/

Foi feita uma autópsia ao “icebergue de gordura” de Inglaterra (e já há resultados)

3

South West Water

Nas profundezas dos esgotos de uma cidade costeira inglesa, foi encontrada uma fera terrível: um “fatberg” (ou “icebergue de gordura”) de 64 metros de comprimento feito de óleo de cozinha congelado, lenços humedecidos, fraldas e toalhas sanitárias.

O fatberg foi descoberto pela South West Water, pouco antes do Natal do ano passado, nos esgotos abaixo de Sidmouth, em Devon, sudoeste da Inglaterra. Agora, cientistas da Universidade de Exeter, no Reino Unido, concluíram a exaustiva autópsia do seu conteúdo.

Embora não seja uma tarefa agradável, a autópsia forneceu notícias surpreendentemente positivas: o fatberg continha muito pouca evidência de poluição microplástica, níveis relativamente baixos de patógenos e apenas pequenos traços de produtos farmacêuticos ou pesticidas.

“Estávamos preocupados que o fatberg pudesse concentrar substâncias químicas solúveis em gordura, como as encontradas em contracetivos, que contenham grânulos microplásticos agora banidos de cosméticos e seja rico em micróbios potencialmente patogénicos, mas não encontramos nenhum vestígio desses possíveis perigos”, disse John Love, líder do projeto e especialista em biologia sintética da Universidade de Exeter, em comunicado.

Os investigadores descobriram, no entanto, que, ao “icebergue”, estavam atados a todos os tipos de objetos estranhos, incluindo um par de dentes postiços, pedaços de osso e ramos.

“Ficamos surpreendidos ao descobrir que o fatberg de Sidmouth era simplesmente um pedaço de gordura agregado a lenços humedecidos, toalhas sanitárias e outros produtos domésticos que deveriam ser colocados no lixo e não na sanita. As microfibras que encontramos provavelmente vieram de papel higiénico e roupas e as bactérias eram aquelas que normalmente associaríamos a um esgoto”, disse Love.

A investigação sugere que não havia uma fonte clara responsável pelo fatberg nem um negócio, bairro ou população demográfica específica de pessoas para culpar. No entanto, a história do Sidmouth Fatberg deve servir às pessoas como um lembrete do que não deve ser descartado pela sanita.

“Por favor, apenas deite urina, papel e fezes na sanita e deite a gordura, óleo e graxa no lio, não na pia”, disse Andrew Roantree, diretor de águas residuais da South West Water. O aviso é especialmente verdadeiro para lenços humedecidos – incluindo aqueles que alegam ser laváveis ​​-, uma vez que contribuem para mais de 90% dos bloqueios de esgoto no Reino Unido.

Há uma história semelhante de um icebergue de gordura descoberto nos esgotos de Whitechapel, a leste de Londres, em 2017. Esse farberg recorde media mais de 250 metros de comprimento e pesava 130 toneladas.

  ZAP //

3 Comments

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.