FBI alerta para possíveis ataques antes da tomada de posse de Joe Biden

patquinnforillinois / Flickr

Joe Biden

Um memorando do FBI indica que a investidura do Presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, poderá ser antecedida de protestos armados. A tomada de posse arranca sob o mote “América Unida”.

A investidura do Presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, poderá ser antecedida de protestos armados, de acordo com um memorando do FBI.

O documento do departamento de investigação considera que a ameaça de grupos extremistas se estende a todas as 50 capitais dos estados norte-americanos e a Washington, DC, de 16 até 20 de janeiro, dia das cerimónias de tomada de posse de Biden e da vice-presidente Kamala Harris.

A ameaça de protestos estende-se ainda, a partir de 17 de janeiro, ao Capitólio, onde na semana passada uma invasão de apoiantes do presidente Donald Trump, para tentar travar a confirmação da eleição do democrata Joe Biden, fez cinco mortos e dezenas de feridos.

O teor do memorando, partilhado com forças de segurança em todo o país, foi confirmado à Associated Press por agentes do FBI.

Na semana passada, começaram a circular nas redes sociais novos apelos a protestos no dia 17 de janeiro e a presidente da câmara de Washington, Muriel Bowser, prolongou o estado de emergência até dia 20, para voltar a impor o recolher obrigatório, se for necessário.

O Pentágono foi criticado por ter tardado a enviar a Guarda Nacional no passado dia 6 de janeiro, durante a invasão do Capitólio.

Na segunda-feira, o Pentágono indicou ter autorizado o destacamento de 15 mil elementos da Guarda Nacional em Washington para evitar episódios de violência na investidura de Joe Biden. Perto de 6200 militares já estão presentes na capital federal e no fim de semana serão no total dez mil, disse aos jornalistas o general Daniel Hokanson.

“América Unida”. O tema da tomada de posse de Biden

O tema da cerimónia de tomada de posse do Presidente eleito é “América Unida“, lema que tem sido central no discurso do político, mas que ganhou mais peso após a invasão do Capitólio na semana passada.

A escolha foi avançada pelo comité responsável pela organização da cerimónia (agendada para dia 20 de janeiro em Washington) que explicou, em declarações à Associated Press, que o tema “reflete o início de uma nova jornada nacional que restaura a alma da América, une o país e cria um caminho para um futuro mais brilhante”.

Para reforçar este princípio de unidade nacional, o comité também anunciou que após ter sido oficialmente empossado como 46.º Presidente dos Estados Unidos da América, Joe Biden e a vice-Presidente eleita, Kamala Harris, e os respetivos cônjuges irão depositar uma coroa de flores no Túmulo do Soldado Desconhecido no Cemitério Nacional de Arlington.

A esse momento irão juntar-se três ex-Presidentes norte-americanos, Barack Obama (democrata), George W. Bush (republicano) e Bill Clinton (democrata), bem como as respetivas mulheres, segundo adiantou o comité.

Será um dos primeiros atos oficiais de Joe Biden como Presidente norte-americano e pretende ser uma demonstração de bipartidarismo (republicanos e democratas), num momento em que os EUA estão a vivenciar um clima de uma profunda divisão nacional.

O lema da união foi central na campanha eleitoral presidencial de Biden desde o início e, depois de ter garantido a vitória nas eleições de novembro passado, o político democrata encarou a unificação do país como uma das suas principais prioridades enquanto Presidente.

Mas esta meta acabou por ganhar mais peso, e uma urgência redobrada, perante os acontecimentos ocorridos na semana passada no Capitólio, sede do Congresso norte-americano (sede do poder legislativo norte-americano), na capital federal, Washington.

Donald Trump já fez saber que não vai participar na cerimónia, atitude que Joe Biden classificou com “uma boa decisão“. Mike Pence e a sua mulher já confirmaram que tencionam comparecer na cerimónia.

Devido à sua idade, 96 anos, o ex-Presidente Jimmy Carter (democrata) será outra ausência na cerimónia de 20 de janeiro.

A cerimónia de tomada de posse de Joe Biden será obrigatoriamente condicionada pela atual pandemia da doença covid-19 e pelos consequentes constrangimentos. A cada quatro anos, centenas de milhares de pessoas convergem para a capital federal para assistir ao evento, mas este ano o acesso será limitado.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Em apenas três anos, a Austrália perdeu um terço dos seus coalas

A seca, os incêndios florestais e a desflorestação na Austrália levaram o país a perder um terço dos seus coalas nos últimos três anos. A Austrália perdeu cerca de 30% dos seus coalas nos últimos …

Há modelos matemáticos que preveem se uma música vai ser viral — os mesmos utilizados com a covid-19

O uso de modelos matemáticos para antecipar o nível de sucesso de uma música pode começar a ser usado, a partir da publicação do presente estudo, por artistas e editoras para melhorar o desempenho dos …

Alemanha. Funcionário de posto de combustível abatido a tiro por cliente que se recusou a usar máscara

Um homem de 49 anos matou um funcionário de um posto de combustível na Alemanha, após tentar comprar cerveja sem utilizar a máscara. No país, o uso deste equipamento de proteção é obrigatório para entrar …

Um violino gigante flutuou no Grande Canal de Veneza (ao som de Vivaldi)

No passado fim de semana, um violino gigante, com quase 12 metros de comprimento, desceu o Grande Canal de Veneza. A bordo estava um quarteto de cordas, que tocou Four Seasons de Vivaldi. O Noah's Violin …

Assembleia de credores aprova recuperação da Groundforce

Esta quarta-feira, os credores da Groundforce aprovaram a recuperação da empresa. Em causa está uma dívida de 154 milhões de euros. Os credores da Groundforce, reunidos esta quarta-feira em assembleia de credores, no tribunal de Monsanto, …

Europeus acreditam numa "guerra fria" entre os EUA e a China e Rússia

A maioria dos cidadãos da União Europeia (UE), 62%, considera que os Estados Unidos (EUA), com apoio das instituições comunitárias, estão numa nova "guerra fria" com a China, mas recusam envolvimento nacional, revelou um inquérito …

Desenho de Van Gogh esteve guardado mais de 100 anos. Agora, é exibido pela primeira vez

O Museu de Amesterdão, nos Países Baixos, ganhou um novo inquilino: Study for 'Worn Out', um desenho recém-descoberto de Vincent van Gogh. O holandês Vincent van Gogh ainda continua a impressionar o mundo inteiro com a …

No Afeganistão, as professoras estão prontas para desafiar o regime talibã

No Afeganistão, as professoras estão prontas para desafiar o regime talibã, com receio de que os avanços dos últimos 20 anos tenham sido conquistados em vão. A Vice falou com algumas professoras afegãs que garantem continuar …

Apenas um terço das crianças em 91 países tem acesso a uma alimentação adequada, alerta UNICEF

Apenas um terço das crianças com menos de dois anos em 91 países em desenvolvimento têm acesso aos alimentos que necessitam para um crescimento saudável, revelou um relatório da UNICEF, apontando que nenhum progresso foi …

Preços das casas voltaram a aumentar no segundo trimestre

Entre abril e junho, o índice de Preços da Habitação (IPHab) cresceu 6,6% em termos homólogos. A revelação foi feita esta quarta-feira pelo Instituto Nacional de Estatística (INE). O Índice de Preços da Habitação (IPHab) cresceu …