Fantasma do retificativo à espreita. OE ainda não entrou em vigor e já está sob pressão

José Sena Goulão / Lusa

O Orçamento do Estado para 2021, aprovado esta quinta-feira, ainda não entrou em vigor, mas já está sob pressão. A segunda vaga da pandemia de covid-19 coloca novamente um travão na economia e exige mais medidas de apoio por parte do Executivo.

O Governo de António Costa garante que o Orçamento do Estado para 2021 acomoda os efeitos previsíveis da crise, mas o risco de apresentação de um Orçamento Retificativo é mais alto num contexto de incerteza.

De acordo com o Público, depois de uma recuperação parcial do valor do PIB no terceiro trimestre, a economia já está a dar sinais de que o quarto trimestre será de contração, à semelhança do que está a acontecer no resto da Europa.

Quando a proposta de OE foi apresentada, previa-se uma retoma em “U”, mas, passado mês e meio, aposta-se agora de uma forma clara numa retoma em “W”, em que, devido à segunda vaga da pandemia, a economia fraqueja antes de começar a recuperar.

Esta evolução da economia é o principal risco para a execução do Orçamento do Estado, que entrará em vigor no dia 1 de janeiro de 2021.

O diário escreve que a Comissão Europeia aponta para uma contração de 9,3% este ano e uma recuperação de 5,4% em 2021, valores que comparam com a contração de 8,5% e retoma de 5,4% projectadas pelo Governo no Orçamento do Estado. Isto significa que a Comissão está a calcular um PIB em 2021 cerca de 1% mais baixo do que o projetado no cenário macroeconómico do Executivo.

Se a segunda vaga se arrastar mais do que o esperado, por exemplo, o resultado final de 2021 pode desiludir ainda mais. Além disso, num cenário de prolongamento da pandemia, o Governo pode ver-se forçado a renovar ou lançar novas medidas de apoio ao rendimento das empresas e das famílias, algo que já aconteceu durante este mês.

Num cenário ainda mais grave, se os governos da União Europeia não conseguirem chegar em tempo útil a um entendimento definitivo em relação ao fundo de recuperação europeu, uma parte importante das despesas que o Governo está a planear para ajudar a economia a sair da crise deixará de ter a receita de fundos comunitários correspondentes.

Este cenário obrigaria o Governo a apresentar um Retificativo.

Não seria a primeira vez: o OE2020 teve de ser corrigido em junho. Com a segunda vaga da pandemia a chegar mais cedo do que o Governo esperava, a possibilidade de um novo Orçamento Retificativo até ao final do ano não pode ser ainda descartada.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Depois do Bayern, Barcelona também está atento a Luis Díaz

Luis Díaz continua a somar boas exibições e clubes interessados na sua contratação. Agora fala-se do desejo do Barcelona em contratar o colombiano em janeiro. Luis Díaz atravessa um momento de forma excecional ao serviço do …

Fuse Valley, Matosinhos

Está a nascer em Matosinhos a Silicon Valley portuguesa (e até Siza Vieira está "espantado")

O "Fuse Valley" promete ser a Silicon Valley portuguesa, em Matosinhos, num empreendimento inovador da Farfetch e da Castro Group que até deixa o ministro da Economia, Pedro Siza Vieira, "espantado". A abertura está prevista …

Portugal aguarda "luz verde" da EMA para avançar com terceira dose aos idosos

Portugal aguarda a autorização da Agência Europeia de Medicamentos para avançar com a administração da terceira dose da vacina contra a covid-19 a maiores de 65 anos. Com base nos resultados de dois grandes estudos científicos …

E depois de Merkel? Alemanha já sente falta da Chanceler que saiu da sombra para salvar o seu "delfim"

Angela Merkel tinha prometido ficar afastada das eleições legislativas deste domingo, na Alemanha, mas saiu da sombra para apoiar o seu "delfim", o candidato da CDU, Armin Laschet, que deverá disputar a vitória com o …

Já há refugiados afegãos a realizarem entrevistas de emprego em Portugal

Já há refugiados afegãos a realizarem entrevistas de emprego em Portugal, disse a secretária de Estado para a Integração e as Migrações, Cláudia Pereira. Em três semanas, chegaram 178 refugiados afegãos a Portugal. A secretária de …

Arranca hoje a conferência dos Trabalhistas - num clima de "guerra civil" entre Starmer e os Corbynistas

A proposta de Starmer de mudar a sistema de eleição do líder dos Trabalhistas tem suscitado muitas críticas, num partido que já estava profundamente dividido entre os membros mais conservadores e os membros leais a …

Multinacional oferece emprego qualificado em Portugal mas não tem candidatos

Um engenheiro de Mirandela regressou à terra para instalar na cidade transmontana o polo principal de uma nova multinacional na área da energia que está a recrutar, mas não consegue candidatos para emprego qualificado. Manuel Lemos …

Austrália, Japão, EUA e Índia reúnem-se "sem objetivos militares", mas China sente-se ameaçada

Estados Unidos, Austrália, Japão e Índia reuniram-se naquela que foi a primeira reunião do chamado Quad. A China sente-se ameaçada e avisa que o grupo está "fadado ao fracasso". Joe Biden liderou esta sexta-feira a primeira …

"Escândalo". FCSH acusada de abrir concurso à medida de Raquel Varela

A Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa está a ser acusada de abrir um concurso à medida da historiadora Raquel Varela. A polémica com a historiadora começou na segunda-feira, 20 de …

Descobertos cadáveres de guerreiros do século XIII. Podem ter sido enterrados pelo Rei Luís IX

Cientistas britânicos acreditam que os cadáveres dos guerreiros cristãos tenham sido enterrados por Luís IX, rei de França, no século XIII. Um grupo de arqueólogos internacionais encontrou no castelo de Sidon, no Líbano, valas comuns com …