Fantasma do retificativo à espreita. OE ainda não entrou em vigor e já está sob pressão

José Sena Goulão / Lusa

O Orçamento do Estado para 2021, aprovado esta quinta-feira, ainda não entrou em vigor, mas já está sob pressão. A segunda vaga da pandemia de covid-19 coloca novamente um travão na economia e exige mais medidas de apoio por parte do Executivo.

O Governo de António Costa garante que o Orçamento do Estado para 2021 acomoda os efeitos previsíveis da crise, mas o risco de apresentação de um Orçamento Retificativo é mais alto num contexto de incerteza.

De acordo com o Público, depois de uma recuperação parcial do valor do PIB no terceiro trimestre, a economia já está a dar sinais de que o quarto trimestre será de contração, à semelhança do que está a acontecer no resto da Europa.

Quando a proposta de OE foi apresentada, previa-se uma retoma em “U”, mas, passado mês e meio, aposta-se agora de uma forma clara numa retoma em “W”, em que, devido à segunda vaga da pandemia, a economia fraqueja antes de começar a recuperar.

Esta evolução da economia é o principal risco para a execução do Orçamento do Estado, que entrará em vigor no dia 1 de janeiro de 2021.

O diário escreve que a Comissão Europeia aponta para uma contração de 9,3% este ano e uma recuperação de 5,4% em 2021, valores que comparam com a contração de 8,5% e retoma de 5,4% projectadas pelo Governo no Orçamento do Estado. Isto significa que a Comissão está a calcular um PIB em 2021 cerca de 1% mais baixo do que o projetado no cenário macroeconómico do Executivo.

Se a segunda vaga se arrastar mais do que o esperado, por exemplo, o resultado final de 2021 pode desiludir ainda mais. Além disso, num cenário de prolongamento da pandemia, o Governo pode ver-se forçado a renovar ou lançar novas medidas de apoio ao rendimento das empresas e das famílias, algo que já aconteceu durante este mês.

Num cenário ainda mais grave, se os governos da União Europeia não conseguirem chegar em tempo útil a um entendimento definitivo em relação ao fundo de recuperação europeu, uma parte importante das despesas que o Governo está a planear para ajudar a economia a sair da crise deixará de ter a receita de fundos comunitários correspondentes.

Este cenário obrigaria o Governo a apresentar um Retificativo.

Não seria a primeira vez: o OE2020 teve de ser corrigido em junho. Com a segunda vaga da pandemia a chegar mais cedo do que o Governo esperava, a possibilidade de um novo Orçamento Retificativo até ao final do ano não pode ser ainda descartada.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

"Da terra à mesa". Contentores com quintas verticais produzem vegetais para restaurantes e supermercados

A agricultura tradicional envolve o uso de muitos recursos, quer durante o processo de cultivo, quer depois, durante o processo de distribuição. O conceito das quintas verticais tem vindo a difundir-se pelo mundo, e agora …

"O fecho das escolas resultou". Número de portugueses em casa aumentou para 50%

O número de portugueses que ficou em casa aumentou para 50% na sexta-feira, o primeiro dia de fecho das escolas, segundo os dados do índice de mobilidade divulgados hoje. Em comunicado, a empresa PSE, que tem …

Governo quer que coimas nos casos de incumprimento sejam cobradas de imediato

O Governo quer que as forças de segurança privilegiem a cobrança imediata de coimas nos casos de incumprimento das regras de confinamento e que verifiquem os comprovativos que justifiquem as deslocações de exceção, incluindo passeios …

Estado indiano muda nome da fruta-dragão. Soava demasiado chinês

As autoridades do estado indiano de Gujarat decidiram mudar o nome da popular pitaia, conhecida como fruta-dragão, que a partir de agora será chamada de "kamalam", que significa "flor de lótus" em sânscrito. De acordo com …

Hospital S.João com taxas de ocupação de 85% a 95%. Profissionais tomam hoje a 2º dose da vacina

O Hospital de São João, no Porto, regista hoje taxas de ocupação covid-19 entre os 85% e os 95%, revelou hoje o conselho de administração que descreveu um “panorama exigente e complexo”, mas “estável” apesar …

Rússia planeia vacinar 20 milhões de pessoas até final de março

A Rússia planeia vacinar cerca de 20 milhões de pessoas contra a covid-19 durante o primeiro trimestre deste ano, adiantou hoje a vice-primeira-ministra russa, Tatiana Golikova. "Estimamos que, se tudo correr bem, iremos envolver neste processo …

Sem reis nem rainhas. Jovem holandesa inventa baralho de cartas neutro

Uma jovem holandesa de 23 anos, chamada Indy Mellink, inventou um baralho de cartas de género neutro, sem reis, rainhas nem valetes, com o qual quer resolver a suposta desigualdade dos baralhos de cartas tradicionais. Tudo …

Portugal com mais 274 mortes e 15.333 novos casos de covid-19 nas últimas 24 horas

Portugal registou hoje 274 mortes relacionadas com a covid-19, o maior número de óbitos em 24 horas desde o início da pandemia, e 15.333 casos de infeção com o novo coronavirus, também um novo máximo …

Colégios privados queriam continuar aulas, mas vão acatar decisão do Governo

A Associação de Estabelecimentos de Ensino Particular e Cooperativo (AEEP) esteve esta sexta-feira reunida de forma a apurar se os colégios privados podiam ou não dar aulas apesar da interrupção decretada pelo Governo no âmbito …

TikTok inspira jovens russos a protestar contra Putin (e a proteger Navalny)

O TikTok está a ser usado como uma ferramenta crucial num apelo à ação contra o Governo do presidente da Rússia, Vladimir Putin, após a prisão do crítico Alexei Navalny. De acordo com a Newsweek, as …