Família da mulher mais pesada do mundo acusa equipa médica de mentir

(CV) YouTube / BBC

Mulher mais pesada do mundo perde 250 kg em dois meses após cirurgia bariátrica

Mulher mais pesada do mundo perde 250 kg em dois meses após cirurgia bariátrica

Os familiares da mulher que perdeu mais de metade do seu peso, depois de uma cirurgia na Índia, alegam que a equipa médica está a mentir e que a paciente ficou “destruída” depois do tratamento. 

Eman Abd El Aty, de 36 anos, foi notícia no mês passado por ter perdido metade do seu peso dois meses após uma cirurgia na Índia. Conhecida como “a mulher mais pesada do mundo”, a egípcia deixou o país, na altura com 500 kg, rumo a um hospital em Mumbai.

Depois de sete horas de voo num avião de carga, a mulher foi transportada num camião até ao Saifee Hospital, onde foi submetida a uma cirurgia de redução de estômago e a uma dieta especial à base de líquidos, lideradas pelo cirurgião bariátrico Muffazal Lakdawala.

O famoso médico aproveitou uma cerimónia de entrega de prémios na área da Medicina, na qual foi homenageado, para anunciar que a sua paciente já tinha perdido cerca de 250 kg.

Desde esse dia que a relação entre a família da egípcia e a equipa médica azedou, escreve agora o The Guardian, com a irmã de Eman a acusar o médico de ter mentido sobre os progressos e a revelar que esta ficou “destruída” com o tratamento.

“Desde a cirurgia que ela não consegue falar, está ligada a um tubo de alimentação, (…) não se consegue mexer, tem um aspeto azulado, sem qualquer tipo de melhoria”, afirmou Shaimaa Selim, citada pelo jornal britânico.

Entretanto, o cirurgião respondeu às acusações através das redes sociais, partilhando fotografias que diz comprovar que a paciente pesa atualmente cerca de 170 kg.

Na terça-feira passada, toda a equipa médica, com exceção de Lakdawala, se demitiu, dando como principal razão as recentes acusações da família.

“O que aconteceu é muito triste”, afirmou Aparna Bhasker, cirurgiã bariátrica chefe do hospital indiano. “Estamos muito magoados. Este é o pior tipo de ataque que um médico pode enfrentar. Um ataque nem sempre tem de ser físico. Ao demitir-me da equipa, estou a protestar contra este tipo de ataque”, acrescentou.

Em declarações ao India Today, a médica revelou que os familiares estão chateados com o facto de Eman poder vir a ter alta em breve e, com isso, terem de regressar ao Egipto.

Eles querem mantê-la aqui. Nós podíamos ajudá-la, mas esta não é a melhor maneira de o conseguirem”, acusou.

Eman nasceu com mais de seis quilos e foi diagnosticada com elefantíase, uma doença parasitária que causa um inchaço extremo dos braços e das pernas. Aos onze anos de idade, já estava tão pesada que não conseguia ficar de pé e passou a gatinhar pela casa.

Algum tempo depois, a egípcia teve de abandonar a escola, após sofrer um AVC que a impediu de sair da cama. O lado direito do seu corpo ficou paralisado, prejudicando ainda mais a sua mobilidade.

Eman não saía de casa há mais de 25 anos, passando os dias deitada numa cama. Inicialmente, foi necessário demolir uma das paredes do seu quarto para a conseguirem retirar de casa, com a ajuda de um guindaste.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Portugal tem cada vez menos água disponível

Portugal tem cada vez menos água disponível e nos próximos cem anos a precipitação em certas regiões do país, como o Algarve, pode sofrer uma redução de até 30%, alertou esta terça-feira a Associação Natureza …

Tel Aviv vai ter estradas elétricas que recarregam autocarros em movimento

Tel Aviv, em Israel, está a trabalhar na criação de estradas elétricas sem fios para carregar e fornecer energia aos transportes públicos da cidade. As estradas elétricas são parte de um programa piloto liderado pelo município …

Suicídio entre militares norte-americanos aumenta 20% em época de covid-19

Os suicídios entre os militares subiram 20% este ano em comparação com o mesmo período de 2019, registando-se um aumento nos incidentes de comportamento violento à medida que as tropas lutam contra a covid-19 e …

Turista apanhado a gravar as suas iniciais no Coliseu de Roma. Arrisca ser condenado a prisão

Um turista foi apanhado a gravar as suas iniciais no Coliseu de Roma, em Itália, e arrisca ser punido com um até um ano de prisão. De acordo com o diário italiano La Repubblica, o turista, …

Função Pública. Fesap exige subida de remuneração mínima para 693 euros

A Federação de Sindicatos da Administração Pública (Fesap) exige que a primeira posição da Tabela Remuneratória Única avance para 693,13 euros em 2021 e uma atualização do subsídio de refeição para seis euros. Estas duas medidas …

Escolas encerradas empurram milhões de crianças para o trabalho infantil

Milhões de crianças correm o risco de serem forçadas a fazer trabalho infantil, como resultado da pandemia do novo coronavírus. Isto poderá levar ao primeiro aumento no trabalho infantil, depois de 20 anos de progresso. De …

Oito anos depois, um Schumacher volta à F1

Mick Schumacher vai conduzir um Alfa Romeo em Nürburgring, na 1.ª sessão de treinos livres. Jovem piloto deverá ser campeão da Fórmula 2, já neste ano. Michael Schumacher esteve na Fórmula 1 em 19 épocas, não …

Restauração, cinema e alojamento com condições especiais nas moratórias

Restauração, transportes aéreo, ferroviário e marítimo, educação, atividades de saúde e desportivas, alojamento e cinema são alguns dos setores com condições especiais de pagamento nas moratórias bancárias, segundo diploma publicado. O decreto-lei, esta terça-feira publicado em …

Ex-diretor da agência Elite Models europeia investigado por violação e abuso sexual

Gérald Marie, ex-diretor de uma das maiores agências de modelos do mundo, está a ser investigado pelas autoridades francesas, por suspeitas de agressão sexual e violação, inclusivamente a uma menor. Segundo a Procuradoria-Geral da República francesa, …

Parceiros sociais apanhados de surpresa com alterações ao sucessor do lay-off

O presidente da Confederação Empresarial de Portugal (CIP) disse que o Governo não apresentou aos parceiros sociais as alterações que anunciou para regime de apoio à retoma progressiva, o sucedâneo do lay-off simplificado. "Compreendemos que o …