/

Falsa herdeira de Nova Iorque utilizou dinheiro dos direitos da Netflix para indemnizar as suas vítimas

6

Anna Sorokina, uma jovem russa que se fez passar por herdeira milionária para defraudar bancos e outras instituições financeiras em Nova Iorque, nos Estados Unidos, utilizou grande parte do dinheiro pago pela Netflix para adaptar a sua história a uma série televisiva e indemnizou as suas vítimas.

A jovem, que se apresentava nos círculos de elite de Nova Iorque como Anna Delvey, uma herdeira alemã com uma fortuna avaliada em 60 milhões de euros, defraudou bancos, hotéis de luxo, restaurantes e várias pessoas para financiar o seu estilo de vida.

No total, terá defraudado várias pessoas e instituições em mais de 200 mil dólares.

Agora, depois de receber 320 mil dólares da plataforma de streaming pelos direitos da sua história, Sorokina utilizou este dinheiro para indemnizar alguns dos visados.

De acordo com o portal Insider, que teve acesso a registos que dão conta dos pagamentos, a falsa herdeira utilizou 199 mil dólares para saldar dívidas com os bancos e outros 24 mil dólares para pagar multas estaduais.

Pena de prisão de até 12 anos

Em maio do ano passado, Sorokina foi condenada a uma pena de prisão de até 12 anos. A juíza Diane Kiesel condenou-a a uma pena de prisão “de 4 a 12 anos”, à devolução dos 200 mil dólares e uma coima de 24 mil dólares, por “diversas burlas cometidas entre novembro de 2016 e agosto de 2017”, segundo a emissora BBC.

Especialistas ouvidos pelo Insider explicaram que Sorokina não era obrigada a utilizar de imediato o dinheiro pago pela Netflix para indemnizar as suas vítimas, uma vez que recorreu da sentença. Aliás, se o seu recurso for bem-sucedido, poderá mesmo não ter de pagar nada, segundo explicou Dmitriy Shakhnevich, especialista do John Jay College.

Ainda assim, Sorokin quis saldar as suas dívidas com o City National Bank e o Citibank.

Segundo o seu advogado, Sorokin acredita que deve dinheiro a estas instituições, apesar de considerar que não as roubou. “[Anna] disse-me: “Quero que sejam pagos. Não roubei o dinheiro, mas devo-lhes esse dinheiro e não vou lutar contra isso”.

História será adaptada por Shonda Rimes

O círculo de amigos com quem se relacionava em Nova Iorque acreditavam que Sorokina tinha uma fortuna de 67 milhões de dólares e que o seu pai era um diplomata do petróleo.

Na verdade, Sorokina nasceu na Rússia em 1991, tendo-se mudado em 2007 com a sua família para uma pequena cidade perto de Colónia, na Alemanha. O seu pai trabalhava como motorista, dedicando-se também à venda de ar-condicionados e aquecedores.

Foi em 2017 que as autoridades descobriram que Anna Delvey era afinal Anna Sorokin, uma mulher russa sem dinheiro e não uma herdeira alemã, como esta alegava ser. A sua vida ficou conhecida depois da Vanity Fair publicar a história de uma das antigas amigas da falsa herdeira, que terá sido burlada em 62 mil dólares

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

A história da jovem chamou à atenção de Shonda Rimes, a produtora da série norte-americana Anatomia de Grey, que comprou os seus direitos e vai tornar Anna Sorokin a nova protagonista da sua primeira aposta para a plataforma de streaming Netflix.

  Sara Silva Alves, ZAP //

6 Comments

  1. Um assassino mata vinte pessoas, e é condenado a, apenas, três ou quatro anos. Muito bem. A justiça é boa nós dois países – Portugal e Estados Unidos da América.

  2. “terá defraudado várias pessoas e instituições em mais de 200 mil dólares”. Que amadora. Em Portugal isso nem daria direito a ser notícia.

  3. Claro esses americanos não valem nada ao pé de nós, olhem só casos muito melhores,.. Sócrates, Salgado, Joe Bernarde, Duarte Lima, Jardim Gonçalves, dona Branca, Castelo Branco,etc etc etc.

    • “Melhores”…??? Deixe-me rir um bocadinho. Nenhum país é perfeito, mas já se percebeu que o nosso é um grande fracasso… ainda para mais, o presidente não ajuda muito na festa.

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.