Acordo falhou. TAP vai ser nacionalizada, avança Expresso

O semanário Expresso está a avançar, esta manhã, que a TAP vai ser nacionalizada como resultado da falha de acordo entre o Estado e os acionistas privados em relação ao empréstimo de 1,2 mil milhões de euros à companhia aérea de bandeira portuguesa.

De acordo com o semanário Expresso, que avança a notícia na manhã desta terça-feira, o acordo entre o Estado e os acionistas privados em relação ao empréstimo de 1,2 mil milhões de euros à TAP falhou e a companhia aérea vai ser nacionalizada.

Segundo o mesmo jornal, a administração da Atlantic Gateway, empresa detida por David Neeleman e Humberto Pedrosa e que controla 45% da TAP, inviabilizou, reunião de segunda-feira à noite, a aprovação do empréstimo do Estado à companhia aérea, o que levou à rutura com o Governo.

Bruxelas, recorde-se, deu autorização para um empréstimo até 1,2 milhões de euros do Estado à TAP, dinheiro esse que teria de ser reembolsado em seis meses. A empresa teria de apresentar um plano de reestruturação que obrigaria a redimensionar a companhia aérea.

O diploma de nacionalização segue agora para a Presidência do Conselho de Ministros.

Ouvido numa audição na Comissão de Economia, Inovação, Obras Públicas e Habitação, o ministro das Infraestruturas, Pedro Nuno Santos, disse que “se há partidos que não se podem queixar do Estado ter acautelado a sua posição no momento da reconversão” são o PSD e o CDS, que privatizaram a TAP há uns anos. “Como é que pode agora o PSD ficar zangado porque Estado não acautelou a sua posição?”

“Quando estamos a falar da TAP, não podemos ficar limitados aos resultados enquanto empresa”, explicou, referindo que a companhia aérea tem “importância determinante” para o país. “A TAP tem 10 mil trabalhadores, mas ajuda a manter e criar muito mais do que isso. Compra 1.300 milhões a empresas nacionais, mas não é só esse o dinheiro que entra nas empresas nacionais”.

“Temos de conseguir sair um bocado mais para cima e olhar para a realidade”, disse, acrescentando que “seria um desastre do ponto de vista económico e social o país perder a TAP”. “Só os fanáticos do Iniciativa Liberal acham que nos podemos dar ao luxo de deixar cair a TAP”, afirmou.

Referindo que “1,2 mil milhões de euros é muito dinheiro”, o ministro adiantou que o Estado terá de fazer uma “gestão criteriosa” desse montante, de forma a dar à TAP uma “dimensão que a ponha com maior sustentabilidade no futuro”. Pedro Nuno Santos explicou que o plano de reestruturação “não foi imposto”, mas que “o Governo só tinha aquela opção”.

O ministro afirmou que, “na prática, a TAP já está a ser reestruturada neste momento”. “Estão a ser feitas negociações com empresas de leasing e não estão a ser renovados contratos a termos. Mas isso decorre da situação extremamente difícil que estamos a viver”, disse.

Pedro Nuno Santos disse que houve uma reunião do Conselho de Administração da TAP, “onde a proposta do Estado foi chumbada”. Eram precisos oito votos a favor, mas um acionista privado absteu-se. “Ainda vamos submeter a proposta ao nosso sócio privado e esperamos que seja aceite, ou então vamos aceitar uma proposta que encontre uma saída acordada para uma situação que é negativa para todos”, continuou.

Pedro Nuno Santos afirmou que o Estado “está preparado para tudo” e que “não vai ceder nas condições” que impôs aos acionistas privados. “Estamos preparados para intervencionar e salvar a empresa. Faremos uma intervenção mais assertiva se o privado continuar a não aceitar as condições do Estado. Mas nós defendemos a posição do Estado e dos portugueses e não cederemos nas negociações com o privado”, sublinhou.

Prejuízos de 395 milhões no primeiro trimestre

A TAP registou prejuízos de 395 milhões de euros no primeiro trimestre de 2020. Perante os efeitos da pandemia a nível financeiro, a companhia aérea de bandeira portuguesa está a reajustar a dimensão da sua frota de aeronaves.

De acordo com um comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), citado pelo ECO, a TAP apresentou um “resultado líquido negativo do trimestre de 395 milhões de euros impactado por eventos relacionados com a pandemia covid-19, nomeadamente pelo reconhecimento de overhedge de jet fuel de 150,3 milhões, tendo o resultado líquido sido igualmente impactado por diferenças de câmbio líquidas negativas de 100,5 milhões”.

Excluindo esses efeitos, explica o ECO, o resultado líquido do primeiro trimestre de 2020 “teria sido negativo em 169,9 milhões de euros“. “No período homólogo de 2019 o resultado líquido foi de -106,6 milhões”, ou seja, quase quadruplicou as perdas. O EBITDA foi negativo em -22,6 milhões.

A empresa disse que “a quebra de atividade verificada em março de 2020 em resultado da pandemia covid-19 impactou negativamente a performance da TAP no primeiros trimestre, compensando a boa performance observada nos primeiros dois meses do ano”.

“Março foi já significativamente afetado pelas medidas de contenção adotadas pelas autoridades nacionais e internacionais que se refletiram numa acentuada quebra na procura e levaram a TAP a diminuir a sua capacidade operacional, traduzindo-se numa deterioração progressiva da atividade ao longo do mês”.

Os resultados operacionais da TAP foram negativos em 155,3 milhões de euros, o que compara com os -101,4 milhões registados um ano antes, numa altura em que se assistiu a uma diminuição dos rendimentos operacionais totais em 5,0% e das receitas de passagens em 3,7%, “sendo a diminuição verificada no mês de março de 106,3 milhões (-47,7%) nos rendimentos operacionais totais e de 90,3 milhões (-46,9%) nas receitas de passagens”.

No primeiro trimestre, houve um “decréscimo do número de passageiros transportados no trimestre em 12,6%, sendo que no mês de março, o decréscimo do número de passageiros transportados atingiu os 54,7% na comparação com o mesmo mês de 2019.

Segundo o comunicado, cita o ECO, “a TAP registou fluxo de caixa operacional positivo no primeiro trimestre, com uma melhoria face ao período homólogo do ano anterior”. A empresa encerrou os três primeiros meses com uma posição de caixa e equivalentes de 280,4 milhões.

Houve ainda uma quebra do endividamento. “A dívida remunerada representada por empréstimos bancários e obrigações durante o trimestre diminuiu em aproximadamente 139 milhões de euros, tendo sido realizada em fevereiro de 2020 uma amortização no montante de 158,6 milhões referente a um financiamento com um sindicato de bancos portugueses”.

De acordo com o ECO, face aos prejuízos registados no primeiro trimestre do ano, a TAP está a reajustar a dimensão da sua frota de aeronaves. No início do ano, chegaram novos aviões, mas deverão deixar o serviço seis aeronaves, estando a ser equacionadas “saídas adicionais”.

“Durante o primeiro trimestre de 2020 entraram em operação três aviões de nova geração Airbus (2 A330 neo e 1 A321 neo), tendo saído de operação 1 A319, terminando a TAP o trimestre com uma frota de 107 aviões (incluindo aviões regionais operados pela Portugália e White)”, segundo a empresa.

“O Conselho de Administração iniciou um processo de análise da capacidade instalada, o qual poderá vir a resultar numa restruturação da frota. Prevê-se para o período remanescente de 2020 uma redução líquida da frota, incluindo a saída já confirmada de 6 aviões (1 A321, 1 A320, 3 A319 e 1 E190) que terminam contrato em 2020”.

Segundo a TAP, “estão a ser estudadas saídas adicionais de aeronaves por forma a alinhar com o plano de frota atualmente em revisão”.

ZAP //

PARTILHAR

34 COMENTÁRIOS

  1. Vão Nacionalizar a TAP e quanto é que vão pagar aos acionistas pela privatização, quanto vamos pagar para manter a TAP Nacionalizada? Deviam dizer a nós contribuintes que é quem vai ser espoliado para a privatizar, depois de algum tempo voltam a “vender” ao privado e lá vai alguém meter mais uns largos milhares de euros no bolso, já vi esse filme.

  2. A TAP está falida. A UE obriga que mesmo este tipo de ‘bandeira’ nacional seja explorado por privados. A única saída será o abandono de Portugal do CEE. Pela mesma lógica perdemos a Rodoviária Nacional. Os privados do antigo senhorio que a receberam por reprivatização, são directamente responsáveis pelos picos de contágio na zona industrial de Lisboa e subsequentemente pelo boicote europeia à entrada do Turismo. Não esquecendo a responsabilidade pelos mortes pelo Covid19. Ou a UE muda o seu dogma liberal, ou não serve

    • Outro que acha que a terra não é redonda, que esta está sozinho no mundo e que não precisa de ninguém.

      Cuidado que se chagares muito para trás para fugir da “…CEE” podes cair no precipício para o vazio do nada.

  3. “explicou, referindo que a companhia aérea tem “importância determinante” para o país. “A TAP tem 10 mil trabalhadores, mas ajuda a manter e criar muito mais do que isso. Compra 1.300 milhões a empresas nacionais, mas não é só esse o dinheiro que entra nas empresas nacionais”.”
    Como pode uma empresa destas ser de “uma importância determinante”?

    Claro que da muito trabalho a outras, muitas gravitam à volta dela, mas são sempre as mesmas, as que de uma forma ou de outra, estão sempre dentro destes negócios que ninguém consegue entrar, a menos que faça parte do “clube”!

    Como todos sabem que o estado não a deixa cair, esta será sempre apetecível para os predadores, que são eles todos!…

    Quando vai parar esta roubalheira ao contribuinte?

    Ponham-se a gerir, num estante +assa de prejuízo a lucro, basta fazer algumas “lipo-expiraçôes” e o caso fica mais que meio resolvido!

    • A TAP estava a começar a melhorar os resultados, fruto de uma gestão privada, não estava melhor porque existe muita pressão do governo e que limita a TAP de lucros, o exemplo real é o Porto e Faro.
      Voos praticamente vazios, porque TAP tem de ter um numero mínimo de voos destes aeroportos, claro que voos em demasia para dizer que existe trafego origina prejuízo, por exemplo a Ryanair e a easyJet so vem se houver passageiros e quando a capacidade de ida e volta não atinge metade dos passageiros, cancela o voo porque não compensa.

      O tuga não sabe o que quer, ora quer a TAP a dar lucro, ora quer que seja gerida como empresa de interesse púbico com 3 voos diários para ilhas desertas, os dois é difícil.

      Quanto a deixar cair a TAP, faria sentido se o estado não fosse parte da TAP, mas também se assim fosse, talvez não estivesse tão mal.
      Depois durante a pandemia é normal o prejuízo, aviões em terra a TAP tem de pagar estacionamento á ANA, tem de pagar o leasing dos aviões, mesmo em layoff tem de pagar a cotização de trabalhadores, teve de devolver dinheiro a passageiros, pagar a fornecedores, e teve 0 em rendimentos.
      Que se espera, se a Albertina ficar desempregada e o estado não lhe pagar o tal rendimento, como pagaria a Albertina a sua casa, a comida ou mesmo os gastos que assumiu?

      Atirar postas de pescada para o ar quando se está garantido, é fácil.

      Se a TAP fechar portas são mais 30.000 funcionários na rua, porque alem dos 10.000 directos, existe os catarings, handling, checkin, fabricas, e outros que demitiriam ou ate mesmo fechavam portas.

      Se a TAP cair, o governo iria ficar a pagar em subsídios mais de 40 milhões por mes, e receberia menos 120 milhões por mes em impostos directos IVA e IRC.
      Uma easyJet ou Lufthansa, abastece no pais de origem (UK e Alemanha) sendo que as compras e os impostos são pagos nesses países assim como o lucro das empresas que vendem os serviços e produtos também é cobrado nesses países.

      Portanto emprestar (não dar) 1.2 mil milhões de euros, mesmo que pagos em 3 anos, era um bom negocio, agora a privatização, vai servir para meter amigos e continuar a dar prejuízo, de qualquer forma continua a ser um mal menor em relação á alternativa.

      • “A TAP estava a começar a melhorar os resultados, fruto de uma gestão privada”
        Hahahahaaaa… muito bom!
        A “qualidade” da gestão privada esta à vista de todos!!

        • Este gajo “Eu” tinha que vir logo em defesa do “mais Estado”. Eu defendo um menor volume estatal e menos carga fiscal.

          • Oh sim… top!…
            Melhor só a gestão do BPP, do BPN, do Banif e claro, do melhor de todos: do BES – e por isso o Salgado até saiu de lá com uma reforma pequeninaaaa – apenas 90 mil euros/mês!!

  4. Eu também tenho uma empresa com 3 postos de trabalho. Também quero 360.000 € para salvar os seus postos de trabalho.

    • Ó Anacleto… Tu por acaso tens o cartão do PS ou do PCP? Se tiveres até podes vender máscaras ao dobro ou triplo do preço a uma qualquer autarquia do PCP mesmo que sejas um café ou restaurante. E até podes “fazer que” mudas as lâmpadas durante um ano a mamar 120 mil euros numa autarquia da grande lisboa. Agora se não tens cartão… vais ter paciência e passas-te ao carvalho que ninguém te vai aturar. Deixa lá de pedinchar e larga o pé sff.

  5. O Governo devia encostar os privados à parede deixando-os afundar em prejuízos até que fossem obrigados a vender a parte deles por 1€ só para saírem do sugadoiro. Com a nacionalização vão dar-lhes uma pipa de massa junto com os prejuízos.

  6. Se vão nacionalizar a TAP e eu vou ter de pagar quero a minha participação em acções ao portador! Chega!! de me roubarem!

  7. Já sabemos para onde é que vai parte do dinheiro que vem da CE (26000M, certo?)
    Ou pensavam que era para ajudar o povo Português?
    Talvez alguns Portugueses, mas não não a grande maioria…

  8. Nacionalizar com o dinheiro dos contribuintes é a parte mais fácil para o governo.
    Para os contribuintes é mais um peso a acrescentar à canga da área financeira (22,5 MM€).
    ABRAM FALÊNCIA À TAP, porque não tem viabilidade económica. Serve só para alguns boys e para sobrecarregar os contribuintes.

  9. Pensem ……. Privatizada ou Nacionalizada, os contribuintes Portugueses serão chamados (como o habitual) a alimentar esta enorme falcatrua. Parece que o destino dos Portugueses é de serem os amamentadores das corrupções, vigarices e peculatos crónicos. Assim foi, assim é, e receio que assim será !………. Se me perguntarem , que solução?…… não entre-vejo nenhuma. Seriam precisos Políticos honestos e de integridade inabalável. Não há!!!!!….. se os houvesse, a data de hoje não estaríamos gangrenados por tanta alta criminalidade a solta !

  10. A TAP serve para quê? Quando viajo tenho de pagar bilhete e a TAP raramente é mais barata que a concorrência. Como cidadão tenho de pagar a TAP mesmo não viajando. Finalmente gostariia que me explicassem para que serve a TAP!

  11. Mais vale nacionalizar do que dar 1.2 mil milhões e ficar de mãos a abanar. Vamos é ver por quanto a privatizam daqui a uns anos, quando começar a parecer que pode dar lucro.

  12. Dada a conjuntura actual, no que ao transporte aéreo diz respeito, a TAP é uma empresa falida e sem viabilidade futura. Para que estão estes governantes de chacha, a tentar iludir o povo português ? Com uma carga pesadíssima de funcionários e com preços muito acima da agressiva concorrência, a TAP já era.

  13. Se vai ser nacionalizada, lá voltaremos certamente à forma do costume que tem levado todas as empresas de transporte nacionalizadas à falência. Muitos gestores e sindicatos, sobretudo afecto a um partido a controlar as empresas que acabam por não funcionar nem servir em condições o cidadão que as mantêm. Sem rigor nem trabalho a sério, irá ser de novo mais um desastre, que daqui por algum tempo a “solução” a encontrar será de novo entregar por baixo preço a privados, que na prática também não têm dado bem conta do recado, para mais com o azar da situação mundial que atravessamos. No mínimo que haja respeito pelo contribuinte e empenho para que tudo funcione da melhor forma, não poderá ser de novo um ninho de compadres e sindicatos.

  14. Acho muito bem e que o governo vá até ás últimas consequências com esse Sr. Neeleman que só entrou na TAP para nos ajudar a arruinar…ele mais os compinchas brasileiros que estão à frente dos destinos duma empresa que deveria ser uma das bandeiras de Portugal!

Responder a etter Cancelar resposta

"Monarquia criminosa". Parlamento declara Catalunha republicana e não reconhece o rei

O Parlamento catalão aprovou esta sexta-feira uma resolução na qual declara que “a Catalunha é republicana e, portanto, não reconhece nem quer ter um rei”, rotulando a monarquia de “criminosa”. A resolução foi aprovada em sessão …

Novo método deteta metais tóxicos em alimentos e água em apenas algumas horas

Uma equipa de cientistas da Universidade de Joanesburgo, na África do Sul, desenvolveu um método sensível para detetar níveis perigosos de metais pesados em alguns alimentos e água. Os vestígios de metais como chumbo (Pb), arsénico …

Meghan Markle vence primeira batalha judicial contra jornal britânico

A Duquesa de Sussex conseguiu que o Tribunal Superior de Londres optasse por manter anónima a identidade das suas cinco amigas, como parte da ação legal que está a ser levada a cabo. O 39º aniversário …

Cientistas obrigados a rebatizar dezenas de genes humanos. A culpa é do Excel

Só no ano passado, os cientistas viram-se obrigados a mudar os nomes de 27 genes humanos por causa de um erro de leitura do Microsoft Excel. Tal como explica o portal The Verge, que avança …

"Vai continuar a queimar". Covid-19 é mais parecida com um fogo florestal do que com ondas e picos

Com o surgimento do novo coronavírus no mundo, vários especialistas previam que este iria surgir em ondas e picos. Agora a visão de futuro é outra e os especialistas dizem que a pandemia se compara …

Mudanças climáticas podem vir a causar mais mortes do que a covid-19, alerta Bill Gates

  As mudanças climáticas podem custar muito mais vidas nas próximas décadas do que a pandemia do novo coronavírus (covid-19). O alerta é do co-fundador da Microsoft, Bill Gates, que, através de uma reflexão no seu …

Descoberta a primeira disrupção gigante nas nuvens de Vénus

Uma equipa internacional de cientistas, que incluiu um investigador do Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço (IA), descobriu a "primeira disrupção gigante" nas nuvens de Vénus que tem fustigado as zonas profundas da atmosfera …

TVI aposta em estúdio a Norte. Nuno Santos quer Informação mais ao estilo da SIC Notícias do que da CMTV

O diretor-geral da TVI, Nuno Santos, afirmou, em entrevista ao jornal Público, que a estação de Queluz de Baixo vai apostar num estúdio no Norte, revelando ainda que pretende mudar a Informação do canal mais …

Fair-play financeiro. UEFA mantém restrições ao FC Porto

A UEFA informou, esta sexta-feira, que o FC Porto "cumpriu parcialmente as metas estabelecidas para a época 2019/20" a nível do fair-play financeiro e que vai manter as restrições impostas ao clube azul e branco. "O …

Procuradora-geral de Nova Iorque quer dissolver NRA após investigação de fraude

A procuradora-geral de Nova Iorque anunciou, esta quinta-feira, ter movido um processo judicial contra a National Rifle Association (NRA), depois de uma investigação que mostra que os seus dirigentes desviaram milhões de dólares para benefício …