Fábrica em Seia fechou após todos os trabalhadores rescindirem contrato

marcel maia / Flickr

-

Uma empresa metalúrgica de Loriga, no concelho de Seia, fechou as portas após os 32 trabalhadores terem rescindido os contratos devido a salários em atraso, disse esta quinta-feira à agência Lusa o presidente da Junta de Freguesia.

Segundo o autarca António Mendes, no dia 4 de Novembro, os operários da Metalúrgica Vaz Leal SA, fundada em meados do século passado, “rescindiram os contratos por terem dois meses [de salários] em atraso” relativos a Setembro e a Outubro.

“Os salários em atraso ainda não são muitos, mas parece que [os trabalhadores] também tinham metade de um subsídio em atraso e que havia uma promessa [da administração] de que a situação estaria regularizada no final de Outubro”, contou.

António Mendes referiu que a empresa trabalhava para clientes como a Siderurgia Nacional e as minas da Panasqueira e, por aquilo que sabe, “não tinha falta de encomendas”.

O autarca disse à Lusa que o fecho da fábrica é “uma facada” e é “péssimo” para a economia da vila de Loriga, com cerca de mil habitantes.

“Não são 32 pessoas [que perdem o sustento]. São 70 ou 80, porque há famílias que dependem de uma pessoa que ali trabalhava“, disse o presidente da Junta de Freguesia, indicando que os salários totais que auferiam “eram na casa dos 20 mil euros mensais“.

Apontou que naquela localidade da região da Serra da Estrela “não há alternativas de emprego” e os operários que ficaram sem trabalho têm idades entre os 40 e os 50 anos.

“Esta mão-de-obra é mais [ao nível] de torneiros e de serralheiros. Um ou outro ainda é capaz de conseguir novo emprego em Seia, mas para os restantes é difícil”, vaticina.

António Mendes ainda tem a esperança de a fábrica Metalúrgica Vaz Leal SA poder reabrir as portas “em breve”.

“Ainda temos um pouco de fé. Já houve vários contactos com a Câmara Municipal de Seia e pode ser que ainda se consiga alguma coisa”, concluiu o autarca.

A agência Lusa tentou contactar a administração da empresa, mas não foi possível até ao momento.

A Comissão Coordenadora Distrital da Guarda do Bloco de Esquerda (BE), em comunicado, já lamentou o encerramento da unidade fabril de Loriga.

O BE mostra-se solidário com os trabalhadores e refere que a decisão “é mais uma machadada” na região, que agrava a situação socioeconómica daquela vila do concelho de Seia e do distrito da Guarda.

/Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Gabo a atitude dos trabalhadores. Assim todos os que trabalham tivessem a mesma dignidade. Trabalhar para aquecer? Que trabalhem os patrões.

RESPONDER

A Lua pintou-se de vermelho na Argentina (e a causa não é propriamente boa)

Uma estranha lua com tons avermelhados pintou o céu da Argentina. O fenómeno misterioso encheu as redes sociais de fotografias e teorias. Em diferentes regiões da Argentina, várias pessoas puderam apreciar, nas últimas noites, a Lua …

Aeronave autónoma é uma alternativa acessível aos satélites (e já fez o seu primeiro voo)

A empresa Swift Engineering, em parceria com o Ames Research Center, da NASA, desenvolveu uma alternativa acessível aos satélites: uma aeronave autónoma de alta altitude e longa resistência. Já nasceu a alternativa acessível aos satélites: chama-se …

Reservas naturais chinesas salvaram os pandas da extinção (mas "esqueceram-se" dos leopardos)

Uma nova investigação revela que os esforços da China para salvar os pandas gigantes foram bem sucedidos, mas os mesmos falharam na proteção de outros animais que partilham o mesmo habitat, como é o caso …

Comunidade científica critica Trump por dizer que NASA estava "morta"

Na quarta-feira, o Presidente dos Estados Unidos (EUA), Donald Trump, afirmou no Twitter que "a NASA estava fechada e morta" até que o próprio fez com que voltasse a funcionar, afirmação que gerou consternação na …

É "bastante provável" que chegue à Europa uma Cybertruck de menores dimensões

É "bastante provável" que uma Cybertruck de menores dimensões venha a ser produzida e chegue depois ao mercado europeu, revelou Elon Musk, CEO da Tesla, empresa que produz estas pickups elétricas. Questionado na rede social …

Mais seis mortos e 131 novos casos em Portugal nas últimas 24 horas

Portugal regista hoje mais seis mortos e 131 novos casos de infeção por covid-19 em relação a sábado, segundo o boletim diário da Direção-Geral da Saúde. O número de pessoas internadas é de 366, mais nove …

"Erro" do Instagram favoreceu conteúdo de Trump face ao de Biden

Um "erro" da rede social Instagram favoreceu durante dois meses o conteúdo gerado pela campanha de reeleição do atual Presidente norte-americano, Donald Trump, quando comparado com as publicações de Joe Biden, candidato democrata que está …

Fotografia partilhada nas redes sociais levou à suspensão de alunos nos Estados Unidos

Pelo menos dois alunos da North Paulding High School, no estado da Georgia, dizem ter sido suspensos depois de terem partilhado nas redes sociais uma fotografia na qual é possível ver um corredor da escola repleto …

Estado de Nova Iorque com mais mortes por Covid-19 do que França ou Espanha

Os Estados Unidos registaram 1.252 mortos e 63.913 infetados com o novo coronavírus nas últimas 24 horas, segundo uma contagem independente da Universidade Johns Hopkins. Os últimos números de casos e óbitos registados devido a Covid-19 …

Turistas voltam a viajar, mas optam pelo low-cost

Mesmo num contexto de pandemia mundial o desejo de ir de férias continua vivo. Os turistas voltaram a procurar voos, contudo as opções recaem em percursos de curta distância e mais económicos. Ao longo dos últimos …