Ex-presidente do Banif pede auditoria a “venda desastrosa” ao Santander

Jorge Tomé, ex-presidente do Banif, considera que a venda do banco ao Santander aconteceu num “contexto um bocado estranho”, com um “resultado desastroso”.

Em entrevista à SIC Notícias esta quarta-feira, Jorge Tomé, que foi presidente do Banif até domingo, falou sobre o envolvimento da gestão do banco da operação e diz que desde sexta-feira estava afastado do processo, tendo o Banco de Portugal chamado a si a negociação.

“Aquilo que acabou por ser negociado com o Santander foi uma solução muito diferente da proposta”, afirmou, comentando a operação de resolução conhecida no domingo à noite que envolveu a injeção imediata de 2.255 milhões de euros – uma fatura que pode ultrapassar os três mil milhões para capitalizar o Banif na sua integração no Santander Totta, que pagou 150 milhões de euros pelo banco.

Não respondendo directamente à questão sobre se houve favorecimento à instituição espanhola, Jorge Tomé levantou dúvidas sobre a atuação do Banco de Portugal no processo, alegando que foram dadas condições para que o Santander escolhesse os ativos que queria comprar. “Escolheu os melhores” e “ao preço que quis”, afirma.

O ex-presidente do Banif acredita que a operação que ditou a venda do banco “desvalorizou o ativo”. “Uma coisa é vender um banco dentro da continuidade do negócio da operação, outra é vender ativos e passivos, sem concorrência”.

Jorge Tomé sugere mesmo que “deve ser feita uma auditoria à venda e à solução e comparar as diferenças“.

“Foi uma decisão completamente inesperada e o resultado foi desastroso. Soubemos através da comunicação social”, revelou Jorge Tomé, que explicou que “tinha sido aberto um concurso para a venda da posição do Estado no final de novembro, que seguiu o modelo com o apoio e desenho do BdP. Havia um prazo para entrega de propostas, 18 de novembro”.

Assim, se tivesse havido mais “três ou quatro dias para negociar com os quatro interessados, haveria uma proposta que evitaria a resolução”, garantiu.

O ex-presidente do Banif afirmou que esta solução – que prevê a transferência de ativos para a Naviget, uma sociedade criada para o efeito – servirá para recapitalizar o Fundo de Resolução.

“O efeito desta solução de passar ativos do antigo Banif para este veículo chamado Naviget ao preço a que estes ativos passaram, obviamente que num processo de venda estes ativos vão gerar mais-valias, gerando mais-valias, como esse ativo pertence ao fundo de resolução, é óbvio que o fundo de resolução vai ser capitalizado por essa via”, afirmou Jorge Tomé.

ZAP

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

RESPONDER

Juiz pede escusa do caso dos emails por ser adepto do Benfica

O juiz desembargador apresenta vários motivos para pedir escusa do processo, nomeadamente por ser "sócio do Benfica desde 1968". De acordo com o jornal Público, Eduardo Pires, juiz desembargador do Tribunal da Relação do Porto (TRP), …

Afinal, Irão já não vai pedir ajuda para analisar caixas negras do avião

O Irão recuou na intenção de enviar para análise as gravações da caixa negra do avião ucraniano, que abateu acidentalmente na semana passada, para que sejam sujeitas a análises adicionais, revelou a agência noticiosa iraniana. Citado …

Bruno Fialho sucede a Marinho e Pinto na liderança do PDR

Bruno Fialho é o novo presidente do Partido Democrático Republicano (PDR), ao obter 75% dos votos na eleição deste sábado para escolher o sucessor de António Marinho e Pinto, que anunciou o abandono do cargo …

Legislador russo culpa "arma climática" dos EUA pelo inverno quente de Moscovo

Alexei Zhuravlyov, membro da câmara baixa do Parlamento da Rússia (Duma), culpou uma alegada "arma climática" secreta dos Estados Unidos pelas anómalas temperaturas que se fizeram sentir este inverno em Moscovo.  Em declarações à estação de …

Nova espécie de louva-a-deus empala as suas presas como se fossem fondue

O Carrikerella simpira, uma nova espécie de louva-a-deus, caça as suas presas perfurando-as de um lado ao outro com as suas patas em forma de tridente. Cientistas descobriram uma nova espécie de louva-a-deus com uma característica …

Astrónomos descobrem que o fósforo foi gerado na formação de estrelas

Astrónomos descobriram que o fósforo, elemento químico essencial à vida, se constituiu durante a formação de estrelas e sugerem que chegou à Terra através de cometas. Uma equipa de astrónomos detetou monóxido de fósforo na região …

Nova máquina repara e mantém fígados vivos fora do corpo humano durante uma semana

Um novo sistema consegue manter um fígado humano vivo fora do corpo durante sete dias, período no qual o órgão danificado pode ser reparado e preparado para o transplante. As tecnologias convencionais conseguem sustentar um fígado …

Rui Rio vence segunda volta. Líder reeleito quer "estabilidade, lealdade e unidade"

O presidente social-democrata, Rui Rio, afirmou hoje que espera poder “trabalhar com estabilidade e lealdade”, recusou que o PSD esteja “partido” e vincou estar “a iniciar o momento para marcar a unidade” no partido. O líder …

Gatos não se importam de comer pessoas mortas (e há um estudo que mostra como o fazem)

Uma nova investigação analisou como é que dois gatos selvagens se alimentaram de cadáveres humanos. Os animais mostraram preferência por corpos específicos ao longo de vários dias. No Forensic Investigation Research Station, no estado norte-americano do …

"Árvores dinossauro". Bombeiros australianos conseguiram salvar floresta pré-histórica

Os bombeiros australianos conseguiram salvar dos incêndios uma floresta com árvores pré-históricas localizada no sudeste do país, anunciou o Governo. Em causa estão árvores da espécie Wollemia nobilis, vulgarmente conhecidas como Pinheiro de Wollemi, que se …