Ex-presidente da CGD entregou declarações de rendimentos, mas com respostas em branco

João Carvalho / wikimedia

Edifício-sede da Caixa Geral de Depósitos, CGD

Edifício-sede da Caixa Geral de Depósitos, CGD

O anterior presidente da Caixa Geral de Depósitos, Carlos Santos Ferreira, entregou declarações de rendimentos no Tribunal Constitucional com resposta em branco, o que constitui uma irregularidade que poderá não ter tido quaisquer consequências para o visado.

O jornal Público apurou que Carlos Santos Ferreira “nunca declarou” ao Tribunal Constitucional (TC) os rendimentos que ganhou na Caixa Geral de Depósitos (CGD).

Uma notícia que surge a meio da polémica em torno da não entrega da mesma declaração por parte da actual administração da CGD.

O ex-presidente do banco público, cuja administração está associada a vários negócios ruinosos, entregou sempre as suas declarações de rendimentos e património, enquanto esteve no cargo, “mas só preencheu a parte relativa às remunerações quando iniciou funções, com ordenados que recebera antes de assumir o cargo”, aponta o citado diário.

Depois de assumir a presidência da CGD, Santos Ferreira não voltou a declarar os ordenados, nem nas declarações de renovação anuais, nem na de cessação de funções, conforme nota o Público.

Quando assumiu funções em Agosto de 2005, o ex-presidente da CGD declarou “306.364 euros de rendimentos em trabalho dependente em 2004, um veleiro, duas viaturas topo de gama e uma moto Suzuki, além de cinco imóveis”, diz o Público.

Mas nas renovações anuais que entregou não fez qualquer alteração a esses rendimentos, nem revelou os rendimentos auferidos quando deixou o cargo, em 2008.

Esta circunstância constitui uma irregularidade que deveria ter sido detectada e sancionada pelo TC e pela Procuradoria-Geral da República, mas o Público não conseguiu resposta de nenhum dos órgãos quanto a se houve ou não consequências pelas omissões de Santos Ferreira.

A administração da CGD durante a gestão de Santos Ferreira está envolvida em polémica, por causa de vários negócios que se revelaram desastrosos para o banco, nomeadamente no caso La Seda em que foram seguidas “orientações políticas”, estando em causa possíveis perdas de 900 milhões de euros.

ZAP

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Surpresa!!! Ou talvez não. Um caso com precedências. Então Carlos Ferreira faz o que faz e não há ninguém que faça nada? O que fez ele? Desrespeitou a lei. Foi penalizado? Não. E se fosse um iniciante de carreira? Era preso. Como é isto possivel? Uma investigação a este caso deverá ter caráter de urgência. E deve ser o Tribunal Constitucional a por-se em campo. Era a si que deveria ter sido entregue a declaração de rendimentos. Quem pactuou com este incumprimento?

  2. Se apertam com ele, ele conta o que sabe. Se ele conta o que sabe, vários políticos ficam em maus lençóis. Os políticos criticam da boca para fora, mas por trás da cortina ligam aos juízes a dizer que não apertarem com ele.

RESPONDER

Depois da polémica, Hank Azaria deixa de dar voz a Apu dos "Simpsons"

O ator que dá voz à personagem indiana Apu Nahasapeemapetilon, da série "Os Simpsons", anunciou que vai deixar de o fazer, depois de vários anos de polémica. Segundo a BBC, Hank Azaria anunciou, este fim-de-semana, que …

"Parasite" vence prémio principal do Sindicato dos Atores dos EUA

O filme do realizador sul-coreano Bong Joon-ho venceu, no domingo, o prémio mais importante do Sindicato dos Atores dos Estados Unidos (SAG), tornando-se o primeiro filme em língua estrangeira a receber tal distinção. A comédia negra …

Cientistas criam método inovador para tratamento de lesões agudas da pele

Investigadores do Centro de Neurociências e Biologia Celular (CNC) de Coimbra desenvolveram um método “inovador e sensível à luz”, que poderá ser útil no tratamento de lesões agudas da pele. Um grupo de investigadores do CNC …

Elon Musk quer enviar 10 mil pessoas a Marte até 2050

O CEO da Space X, Elon Musk, quer construir cem naves por ano e levar pelo menos dez mil pessoas a Marte até 2050, embora os protótipos das naves espaciais Starship ainda estejam sujeitos a …

Como será um iPhone daqui a um milhão de anos? Artista mostra o impacto de lixo eletrónico

https://vimeo.com/386000590 A exposição The World After Us: Imaging techno-aestethic futures tem instalações onde se pode ver a natureza a tomar conta de telemóveis, computadores, tablets e outros dispositivos, mostrando que dificilmente se desintegrarão nos próximos anos. Os …

Marca japonesa acusada de apropriação cultural por perucas de modelos

A marca japonesa Comme Des Garçons foi acusada de apropriação cultural devido às perucas usadas pelos seus modelos caucasianos num desfile na Paris Fashion Week, em França. De acordo com a BBC, as perucas com tranças …

Índia suspende a construção da primeira linha do comboio ultra-rápido Hyperloop

As autoridades estatais do estado indiano de Maharashtra decidiram suspender a construção da primeira linha do comboio ultra-rápido Hyperloop, que iria ligar as movimentadas cidades de Bombaim e Pune. O Governo local decidiu não avançar para …

Regina Duarte inicia "período de testes" na Secretaria da Cultura do Brasil

A atriz brasileira afirmou, esta segunda-feira, que iniciou um "período de testes" na Secretaria Especial da Cultura, pasta que foi convidada a liderar após a exoneração de um governante que parafraseou um discurso nazi. "Nós vamos …

Malásia devolve 150 contentores ilegais de lixo a países desenvolvidos

As autoridades da Malásia anunciaram, esta segunda-feira, que devolveram 150 contentores ilegais de lixo para os seus países de origem e afirmaram que não se querem tornar num "aterro sanitário" dos países desenvolvidos. Os países da …

Vietname contorna Huawei ao desenvolver tecnologia própria para o 5G

O maior grupo de telecomunicações do Vietname vai implementar este ano o 5G com recurso à sua própria tecnologia, contornando os chineses da Huawei, num sinal das implicações geopolíticas da rede de quinta geração. A empresa …