Ex-ministro da Saúde não considera “realista” uma vacina ainda este ano

Manuel de Almeida / Lusa

O antigo ministro da Saúde Adalberto Campos Fernandes não considera “realista” pensar-se numa vacina conta a covid-19 ainda neste ano e antevê uma situação completamente diferente no mundo na próxima primavera.

Em entrevista à Rádio Renascença, o antigo ministro do Governo de António Costa, antecessor de Marta Temido, diz não acreditar numa vacina a muito curto prazo, apesar das últimas notícias promissoras, e alerta para eventuais jogadas de marketing.

“Às vezes, vejo em relação às vacinas abordagens demasiado otimistas e um pouco especulativas. Não sabemos se com a intenção de falar mais para os mercados acionistas do que, propriamente, para a comunidade em geral, porque não me parece realista que consigamos ter uma vacina a curtíssimo prazo”, explicou.

Teremos, com certeza, daqui por um bom par de meses“.

Na mesma entrevista, o antigo governante antevê que, a partir da primavera, o mundo vá viver uma situação completamente diferente, “quer pela evolução da história natural da doença, que pelo que é a história natural das pandemias, quer pela chegada de vacinas”.

A posição de Adalberto Campos Fernandes surge poucos dias depois de a farmacêutica A Pfizer ter revelados que dados provisórios sobre a vacina contra o novo coronavírus indicam que pode ser eficaz em 90% dos casos e que este mês pedirá o uso em situações de emergência nos Estados Unidos.

O anúncio da passada segunda-feira não significa, contudo, que uma vacina está iminente.

A análise provisória, de um conselho independente de monitorização dos dados, verificou 94 infeções registadas até agora num estudo que envolveu quase 44.000 pessoas nos Estados Unidos e em cinco outros países. A Pfizer não forneceu mais detalhes sobre estes casos e alertou que a taxa de proteção inicial pode mudar até o final do estudo.

Apesar dos números promissores, o antigo governante acredita que os portugueses vão ter ainda “meses muito difíceis pela frente”, tal como escreveu na rede social Facebook.

“Sabíamos que, com um elevado grau de probabilidade, iríamos passar por 4-5 meses muito difíceis não apenas no plano sanitário mas também, como se está a ver agora com grande nitidez, no plano económico e social”, considerou.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Presidente sul-coreano admite proibir consumo de carne de cão

O Presidente da Coreia do Sul, Moon Jae-in, admitiu, esta segunda-feira, a possibilidade de proibir o consumo de carne de cão, costume que se tornou "uma vergonha internacional", segundo fonte do seu gabinete. "Não terá chegado …

Pelo menos 24 países criaram novas leis para controlar o conteúdo na Internet, revela relatório

Autoridades de pelo menos 24 países, incluindo os Estados Unidos (EUA), estabeleceram novas regras que determinam o tratamento dos conteúdos por parte das plataformas 'online', concluiu um relatório da Freedom House. No seu relatório anual, intitulado …

Exames nacionais e provas de aferição deverão “retomar a normalidade” este ano

Depois de dois anos letivos condicionados pela pandemia da covid-19, o Governo está apostado em retomar, entre outras formas de avaliação, a obrigatoriedade de exames nacionais nas disciplinas de conclusão do ensino secundário. Os exames nacionais …

Advogados dizem que há questões "pontuais" por resolver no SEF do aeroporto de Lisboa

Responsável pela Comissão dos Direitos Humanos da Ordem dos Advogados reveleu que mantém uma "estreita relação e cooperação com o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) e que o centro de instalação temporária no aeroporto …

EUA "golearam" Europa mas a Europa "humilhou" o Mundo

Vitória clara dos americanos no golfe, mas vitória ainda mais "gorda" dos europeus no ténis. Quem é europeu e gosta de várias modalidades desportivas, teve muito para ver neste fim-de-semana. E terminou com emoções completamente distintas: …

Governo reforça apoios ao setor do turismo com nova linha de crédito

Nova linha de crédito terá 150 milhões de euros destinados às pequenas e médias empresas, tendo como objetivo incrementar a retoma económica. O ministro de Estado, da Economia e da Transição Digital anunciou hoje, em Coimbra, …

Nova Iorque quer usar guarda nacional para substituir trabalhadores de saúde não vacinados

A governadora de Nova Iorque, Kathy Hochul, está a considerar usar a guarda nacional e funcionários médicos de fora do estado para suprir a falta de pessoal de saúde, já que dezenas de milhares provavelmente …

O PSD saiu vitorioso ou derrotado das autárquicas? Depende a quem se perguntar no partido

Resultado conquistado por Carlos Moedas em Lisboa está a ser visto como um autêntico balde de água fria para os possíveis adversários de Rui Rio na corrida à liderança do PSD. Uma semana antes das eleições …

Bruno Fernandes falhou grande penalidade - e Cristiano deve substituí-lo

Médio do Manchester United desperdiçou a oportunidade de dar um ponto à sua equipa, contra o Aston Villa. De repente, o ambiente em Old Trafford mudou. O Manchester United venceu três jogos e empatou um, nos …

A Islândia estava prestes a ter um parlamento de maioria feminina - até à recontagem dos votos

A recontagem dos votos das legislativas de sábado fez com que o número de mulheres passasse de 33 para 30. Mesmo assim, a Islândia mantém-se como um dos países do mundo com maior representação parlamentar …