Ex-diretor do MAI vai ser julgado por 80 crimes

d.r. Blog do Minho

O ex-director do Departamento de Infra-estruturas e Equipamentos do Ministério da Administração Interna, João Alberto Correia

O ex-diretor do Departamento de Infra-estruturas e Equipamentos do Ministério da Administração Interna, João Alberto Correia

João Alberto Correia, ex-diretor-geral de Infraestruturas e Equipamentos do Ministério da Administração Interna, vai ser julgado por 80 crimes.

De acordo com o Diário de Notícias, a decisão foi tomada este mês pelo juiz João Bártolo do Tribunal Central de Instrução Criminal, que confirmou a acusação do Ministério Público. Em causa estão 32 crimes de corrupção passiva, 31 de participação económica em negócio, 12 de falsificação de documentos, quatro de abuso de poder e um de branqueamento de capitais.

O Ministério Público avançou também com um pedido de liquidação do património no valor de dois milhões de euros feito pela procuradora Inês Bonina, do Departamento Central de Investigação e Ação Penal, que considerou ser este valor incongruente com os rendimentos do arguido. Caso o ex-diretor do MAI seja condenado, a justiça irá determinar a perda deste património a favor do Estado.

O despacho de acusação, assinado por Inês Bonina, alega que para conseguir entregar os projetos aos amigos o antigo diretor-geral do MAI subvertia os procedimentos com prejuízos para as entidades públicas.

“Devido ao fato de não terem sido realizados projetos de execução e de não terem sido corretamente avaliadas as necessidades das forças de segurança que iriam ocupar os antigos governos civis, por não apresentarem condições, as mesmas recusaram-se a ocupá-los. Tal sucedeu nos governos civis de Santarém, Viseu e Beja”, relata.

Neste processo são arguidos dois funcionários da antiga Direção-Geral de Infraestruturas e Equipamentos do MAI, extinta em julho de 2014: um chefe da Divisão de Obras, acusado de 22 crimes de participação económica em negócio e 11 de falsificação de documento, e uma responsável pelo Gabinete Jurídico e de Contratação e Património, a quem são imputados quatro crimes. Entre os acusados contam-se ainda diversos empresários que terão sido beneficiados por João Alberto Correia, com quem terão alegadamente dividido os lucros.

Outro dos 12 arguidos no processo é Manuel Saldanha, presidente do Conselho de Disciplina da Ordem dos Arquitetos, a quem o Ministério Público exige uma indenização de valor não inferior aos tais 909 mil euros. O arquiteto é visado em dois negócios na Moita, um levantamento num quartel de bombeiros e um projeto de execução para o posto local da GNR.

ZAP

PARTILHAR

RESPONDER

Depósito inexplorado na Sibéria tem uma das maiores reservas de ouro do mundo

O maior produtor de ouro da Rússia, PJSC Polyus, anunciou esta semana que o seu depósito inexplorado em Sukhoi Log, na região siberiana de Irkutsk, possui uma das maiores reservas mundiais deste metal preciosos. De …

Os novos iPhones não trazem carregador. Apple poupa muito nos custos, mas não no ambiente

A Apple decidiu vender os seus novos iPhones sem carregador ou auscultadores, alegando que a alteração tem em conta o ambiente, uma vez que serão utilizados menos produtos na embalagem dos telemóveis, mas os especialistas …

Caça ao tesouro secular. Lendária ilha pode esconder Santo Graal, manuscritos de Shakespeare e jóias reais

Perto da Nova Escócia, no Canadá, há uma lendária ilha com misteriosos túneis e estranho artefactos. Há quem acredite que esconde o Santo Graal, os manuscritos de Shakespeare e um tesouro de um capitão. Porém, …

Aprender "baleiês" pode evitar choque de navios com o animal

Uma equipa de cientistas da Universidade de Stanford, nos Estados Unidos, tem uma nova ideia para salvar as baleias-azuis em migração das colisões com navios. Durante a época de migração das baleias-azuis, os animais enfrentam sérios …

Afinal, os carros elétricos não são a melhor resposta para combater as alterações climáticas

Os carros elétricos, surgem como alternativas mais sustentáveis aos veículos a gasolina ou gasóleo, podem não ser a melhor forma de combater as alterações climáticas no âmbito dos transportes, de acordo com um novo estudo. …

Seria Jesus um mágico? Há arte romana que parece sugerir que sim

Em alguma arte antiga, Jesus é retratado a fazer milagres com algo na mão que parece ser uma varinha. Investigadores sugerem que se trata de um cajado, que era usado como símbolo de poder. Segundo a …

Nem todos os clubes estão a afundar – alguns estão a prosperar durante a pandemia

Nem todos os clubes estão a sofrer às mãos desta pandemia de covid-19. Alguns deles têm conseguido bons resultados financeiros apesar da crise. A covid-19 provou ser um adversário devastador para o desporto profissional em todo …

Kibus: o aparelho que vai revolucionar a forma como os nossos cães se alimentam

Ter cães como melhores amigos pode ser muito benéfico, mas também traz a sua dose de trabalho e responsabilidades. Levar ao veterinário, dar banho, levar a passear, brincar, dar de comer... No fundo é como …

Marta Temido antevê dias complicados e alta pressão sobre o SNS (e admite novas medidas)

A ministra da Saúde disse que se vive "um momento muito difícil da evolução da pandemia em Portugal e na Europa" e que "os próximos dias se anteveem complicados e com elevada pressão sobre o …

O maior navio de guerra americano disparou o seu primeiro míssil

O maior navio de guerra norte-americano, o USS Zumwalt, disparou pela primeira vez um míssil. O projétil disparado intercetou com sucesso o alvo de teste. Em 2015, o maior e mais futurista contratorpedeiro da Marinha norte-americana …