Ex-diretor de campanha de Trump acusado “mentir repetidamente” ao FBI

Shawn Thew / EPA

Paul Manafort, ex-diretor da campanha presidencial de Donald Trump

O antigo diretor de campanha de Donald Trump, Paul Manafort, está a ser acusado de furar o acordo feito com a justiça por “mentir repetidamente” ao FBI.

Após uma investigação ao seu trabalho como consultor político na Ucrânia e a uma acusação por fraude financeira, Manafort aceitou colaborar com o procurador Robert Mueller no caso das alegadas interferências russas nas eleições presidenciais de 2016 Em troca, seria poupado a uma nova acusação e ao regresso a tribunal para mais um julgamento.

Embora os advogados tenham garantido que o consultor estava a fornecer informação relevante e genuína sobre o caso ainda em investigação, os procuradores estão convencidos do contrário e disseram-no em tribunal, num documento entregue ao juiz.

Acreditam que não estão a receber informação credível e que, por isso, o acordo feito há dois meses está a ser desrespeitado. Alegam mesmo que Manafort cometeu crimes federais ao prestar informação falsa aos investigadores do FBI e ao procurador-especial. Isto significa que, desfeito o acordo, Mueller perde uma testemunha-chave no processo que envolve Trump e as alegadas ligações russas à sua campanha.

De acordo com os procuradores da equipa de Mueller, Paul Manafort partilhou muitas informações cuja veracidade podia ser verificada e validada. E, segundo o que foi declarado em tribunal esta segunda-feira, o consultor terá mentido “nas mais variadas matérias”, “violando assim o seu acordo”.

Para já, ambas as partes acreditam que o processo de Manafort deverá avançar rapidamente para a fase de sentença, pedido esse que já terá sido entregue ao juiz.

Paul Manafort, de 69 anos, trabalhou para a campanha presidencial de Trump durante cinco meses em 2016. Donald Trump classificou a investigação de Mueller como uma “caça às bruxas” e insistiu que não havia relações entre sua equipa e a Rússia.

Manafort foi acusado de usar 31 contas bancárias estrangeiras em três países diferentes. Os procuradores apresentaram evidências do estilo de vida luxuoso do ex-assessor, dizendo que só seria possível por causa da fraude bancária e fiscal.

ZAP // BBC

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Contagem decrescente para o impeachment. Trump demorará a cair… Mas quando cair, vai fazer um estrondo porque, nunca os EUA tiveram um bandido tão grande como Presidente.

RESPONDER

"Lavar as mãos". Vídeo da DGS é o mais popular do ano no YouTube

2020 foi um ano atípico em vários aspetos do quotidiano, obrigando à introdução de novas rotinas e ao reforço de outras por muitos já descuradas. Reflexo dessa disrupção é o ranking anual do YouTube, divulgado esta …

Drenthe falido: "Não é muito importante"

Antigo futebolista do Real Madrid não está preocupado com a declaração feita por um tribunal dos Países Baixos. Drenthe joga numa equipa da terceira divisão nacional. Royston Ricky Drenthe foi, enquanto adolescente, considerado um dos melhores …

Sonda espacial chinesa conclui recolha de amostras da superfície lunar

A sonda chinesa Chang'e 5 concluiu a recolha e armazenamento de rochas e detritos da superfície lunar, e prepara-se para voltar à Terra, informou esta quinta-feira a Administração Espacial Nacional da China. "Às 22 horas de …

Seca obriga Namíbia a por à venda 170 elefantes

A Namíbia, que se encontra em risco de seca, pôs à venda 170 elefantes vivos para reduzir o seu número no território, em parte devido ao crescente conflito entre humanos e animais desta espécie ameaçada …

Benfica 4 - 0 Lech Poznań | “Saco cheio” rumo ao apuramento

Um, dois, três e quatro. Foram estes os golos – apontados por Vertonghen, Darwin Núñez, Pizzi e Weigl – que o Benfica marcou na goleada que aplicou na noite desta quinta-feira ao Lech Poznań, num …

Cientistas encontram evidências de uso de drogas psicadélicas numa caverna com arte rupestre

Uma flor vermelha redemoinhada rabiscada numa parede de uma caverna há cerca de 400 anos é a primeira evidência definitiva de que os nativos norte-americanos consumiam drogas psicadélicas em locais de arte rupestre. Descoberta na caverna …

Musk queria batizar a sua tequila de "Teslaquila", mas o México disse que não

O multimilionário Elon Musk, CEO da Tesla e da Space X, quis batizar a sua tequila de "Teslaquila", mas as autoridades mexicanas impediram a utilização do nome, invocando os direitos do uso da palavra e …

Namíbia acaba de eleger um deputado chamado Adolf Hitler. É ativista e "anti-apartheid"

A Namíbia acaba de eleger nas eleições regionais um deputado chamado Adolf Hitler, um conhecido ativista e "anti-apartheid" em Uunona, a sua cidade natal, localizada no norte do país africano. "Adolf Hitler teve uma vitória …

Empresário de media pró-democracia preso por acusação de fraude em Hong Kong

O dono do jornal antigoverno Apple Daily, Jimmy Lai, conhecido pela luta pela democracia em Hong Kong, foi detido sem fiança, acusado de irregularidades no contrato de 'leasing' do edifício onde está o órgão de …

Novos drones de resgate usam Inteligência Artificial para encontrar pessoas perdidas na floresta

Em situações em que as pessoas se perdem na floresta, o tempo é essencial para resgatá-las, pois quanto mais tempo ficam perdidas mais perigosa a situação se torna. Mas será que existem todas as ferramentas …