Europa cada vez mais quente. Portugal é o país que menos aqueceu

José Sena Goulão / Lusa

As temperaturas médias registadas nas cidades europeias estão cada vez mais altas. No topo da lista dos aumentos encontram-se os países nórdicos e no fim da lista as cidades portuguesas.

Um estudo do Centro Europeu de Previsão do Tempo a Médio Prazo (ECMWF) analisou as temperaturas médias diárias registadas em 588 cidades de 1900 a 1999. Os dados foram recolhidos pela European Data Journalism Network.

Kiruna, na Suécia, é a cidade que mais aumentou a temperatura média em relação ao século passado (+3,4ºC). Portugal encontra-se no fundo da lista, com cinco cidades entre as que registaram menor aumento. Évora foi a cidade que registou um maior aumento de temperatura, cerca de +0,8ºC desde 1900.

A Suécia é o pais mais afetado, com cinco das suas cidades a figurarem no top10 das cidades onde a temperatura média mais subiu. A Finlândia é o 2º país mais afetado pelo aumento de calor. O país nórdico viu quatro das suas cidades a entrar no top10.

No extremo oposto do ranking, surge Portugal, com cinco das 12 cidades analisadas entre as que tiveram menor aumento de temperatura desde o século passado. Irlanda, Reino Unido, e o norte de Espanha completam o fundo da lista onde o último lugar pertence mesmo a uma cidade portuguesa: Ponta Delgada com um aumento de +0,1ºC.

Em Portugal, a maior subida de temperatura ocorreu em Évora (+0,8ºC), Lisboa (+0,7ºC) e Coimbra (+0,7ºC).

Beja (+0,6ºC), Vila Nova de Gaia (+0,6ºC), Funchal (+0,4ºC), Faro (+0,4ºC), Aveiro (+0,3ºC), Sintra (+0,2ºC), Matosinhos (+0,2ºC), Setúbal (+0,2ºC) e Ponta Delgada (+0,1ºC) são as outras cidades portuguesas alvo do estudo.

O estudo realizado pelo ECMWF permitiu ainda demonstrar o aumento do número de dias quentes por ano. Em média, este aumento foi de três dias na maioria das cidades.

Contudo, 18 locais registaram uma tendência oposta a esta. Dentro destas 18 cidades, surgem duas cidades portuguesas – Évora e Beja perderam dois dias quentes desde o século passado. Em conclusão, o estudo permite afirmar que, desde 1900, a temperatura média na Europa aumentou um grau.

Segundo a Sábado, depois dos recordes de temperatura atingidos em Portugal durante este ano, registaram-se mais 500 mortes do que é normal. Em 2003, outra onda de calor vitimou cerca de 70 mil pessoas.

Ao Público, João Camargo, mestre em Engenharia do Ambiente e Produção Animal e autor do Manual de Combate às Alterações Climáticas, considera “normal” as cidades portuguesas estarem no final da lista.

“A temperatura de partida já era superior e é normal que nas longitudes mais altas suba mais”, explica, acrescentando que a temperatura irá aumentar mais no “pólo Norte e no pólo Sul, porque são os locais onde o ponto de partida já era mais baixo“.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

RESPONDER

André Ventura - Chega

Autárquicas. Chega concorre sozinho a 220 municípios para avaliar o seu "impacto"

André Ventura anunciou esta segunda-feira que o Chega irá concorrer nas eleições autárquicas a “cerca de 220 municípios” do país, sublinhando que o partido vai a votos sozinho para avaliar o seu “impacto”, mas sem …

Ex-guarda nazi julgado aos 100 anos por cumplicidade em assassinatos

Um homem de 100 anos que supostamente serviu como guarda num campo de concentração nazi será julgado em outubro por cumplicidade no assassinato de mais de 3.500 pessoas durante a Segunda Guerra Mundial, informou a …

OE2021. Financiamento do Estado até meio do ano em linha com o previsto

O financiamento das Administrações Públicas (AP) até meio do ano está em linha com o projetado no Orçamento do Estado para 2021 (OE2021), de acordo com um relatório da Unidade Técnica de Apoio Orçamental (UTAO). "Face …

24 horas depois, GP da Hungria não tem classificação fechada — mas Hamilton volta a liderar

Na primeira curva da primeira volta do Grande Prémio da Hungria, cinco carros foram afastados da corrida depois de Valtteri Bottas ter colidido com Lando Norris e ter desencadeado um acidente que acabou por afetar …

Baseball e softball de volta. Como são decididas as modalidades Olímpicas?

A liderança do Comité Olímpico apresenta propostas que têm em conta 35 critérios e que são depois votadas por todos os membros. A influência das cidades organizadoras também se faz sentir. Skate, surf, escalada ou karaté …

12 apurados para uma Taça da Liga diferente

Neste domingo ficou fechada a lista das formações que vão estar na fase de grupos de uma Taça da Liga distinta das anteriores. Pelo segundo fim-de-semana consecutivo, o futebol nacional foi preenchido (além da Supertaça conquistada …

Marcelo recebido por Bolsonaro para encontro de trabalho seguido de almoço para "construir melhores pontes"

Marcelo Rebelo de Sousa foi esta segunda-feira recebido pelo chefe de Estado brasileiro, Jair Bolsonaro, em Brasília para um encontro de trabalho seguido de almoço, que o Presidente português espera sirva para “construir melhores pontes” …

Sindicatos de Polícias reiteram insatisfação com subsídio de risco proposto pelo Governo

Dois sindicatos da Polícia de Segurança Pública (PSP) reiteraram esta segunda-feira, à saída de audiências com uma assessora da Presidência da República, a insatisfação das forças de segurança em relação ao subsídio de risco proposto …

Nova Zelândia. Crise imobiliária leva a aumento no número de desabrigados

Os elevados preços na habitação na Nova Zelândia está a ter um "impacto punitivo" nas comunidades marginalizadas, deixando muitas pessoas desabrigadas, revelou esta segunda-feira a comissão de direitos humanos, ao mesmo tempo que lança um …

Novo Banco passa de prejuízos a lucros de 137,7 milhões de euros no 1.º semestre

O Novo Banco teve lucros de 137,7 milhões de euros no primeiro semestre, que compara com os prejuízos de 555,3 milhões de euros do mesmo período de 2020, divulgou esta segunda-feira o banco. Esta é a …