EUA ponderam fazer um teste nuclear. É o primeiro em quase 30 anos

Yuri Gripas /ABACA / POOL

O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump

Os Estados Unidos estão a ponderar fazer um teste nuclear que pode pôr em causa a moratória em vigor em relação a estas iniciativas. Será o primeiro em quase três décadas. O último aconteceu em 1992.

De acordo com o jornal norte-americano The Washington Post, a hipótese foi discutida na última reunião das agências de segurança nacional dos Estados Unidos, perante acusações de que a Rússia a China têm vindo a fazer pequenos testes nucleares.

O eventual avanço de testes nucleares por parte dos Estados Unidos pode ter implicações geopolíticas.

A reunião não produziu um acordo concreto sobre se esta intenção se poderá materializar, optando-se por outras medidas que procurem confirmar e dissuadir os russos e os chineses de fazerem os testes nucleares que os Estados Unidos suspeitam que estejam a realizar.

Isto continua a ser “uma discussão em aberto”, tendo ficado em cima da mesa a hipótese de os Estados Unidos virem a fazer um “teste rápido” para marcar a sua posição negocial numa fase em que Washington está a promover um acordo tripartido para regular a capacidade nuclear das três potências.

Os Estados Unidos não realizam testes nucleares há várias décadas – desde 1992. Segundo Daryl Kimball, diretor da Arms Control Association, um organismo que combate a ameaça das armas nucleares, ouvido pelo jornal norte-americano, fazê-lo agora seria “um convite a que outros países com armas nucleares fizessem o mesmo”.

“Seria o tiro de partida para que se gerasse uma corrida às armas nucleares sem precedentes”, disse o especialista, alertando para o efeito geopolítico desestabilizador que essa medida poderia ter.

O Governo dos Estados Unidos está a preparar um novo acordo para limitar o armamento nuclear do próprio país, da Rússia e da China, depois de o Presidente ter anunciado a saída do tratado “Open Skies” assinado entre mais de 30 países há quase 30 anos, visando reduzir o risco de guerra nuclear entre o Ocidente e a Rússia.

Os Estados Unidos contam com a diplomacia russa para criar um novo acordo que inclua a China. A ideia seria restringir e verificar o arsenal de armamento nuclear.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Se a russia china além da coreia nortenha o fazem estão a preparar alguma actividade belica e é melbor a america estar preparada porque os bakokos aqui da europa não tem nenhuma defesa alem de meia duzia de meninos que andam a brincar as guerras se levarem uma invasão metem o rabinho entre as pernas e começa tudo a falar russo ou uma lingua asiatica qualquer.

RESPONDER

Rio Ave 0 - 2 Sporting | Leão invicto com uma garra no “caneco”

O Sporting registou o 31º jogo consecutivo sem perder na Liga NOS. Na visita ao Rio Ave, os “leões” venceram o Rio Ave por 2-0 e estão muito perto de conquistar o ceptro de campeões …

Taylor's lança vinho do Porto produzido na vindima de 1896 (e custa uma pequena fortuna)

A Taylor's vai lançar um "raro" vinho do Porto produzido na vindima de 1896, na Região Demarcada do Douro, e que tem uma edição limitada de 1.700 decantadores de cristal, embalados numa luxuosa caixa de …

"Este calendário pode ser muito mais perigoso do que finalizar o campeonato"

Dois treinadores de equipas femininas de andebol analisaram a sucessão de jornadas duplas em fins-de-semana consecutivos. Diogo Guerra avisa: "Este calendário é uma irresponsabilidade enorme. Só espero que ninguém se aleije". A primeira divisão nacional feminina …

Mulher dá à luz nove bebés, mais dois do que mostraram as ecografias

Uma mulher de 25 anos deu à luz nove bebés, mais dois do que mostraram as várias ecografias realizadas ao longo da gravidez. O caso aconteceu no Mali. Este está a ser considerado um recorde mundial …

Andrea Bocelli dá dois concertos em Coimbra em 25 e 26 de junho

O tenor italiano Andrea Bocelli vai atuar no Estádio Cidade de Coimbra em 25 e 26 de junho, em dois concertos que contam com a participação da fadista Mariza. "Em cumprimento das normas de segurança e …

Califórnia vai ter o maior sistema de armazenamento de energia não hidrelétrica do mundo

A empresa canadiana Hydrostor, que fornece soluções de armazenamento de energia de longa duração, revelou esta semana que irá desenvolver 1.000 MW de CAES na Califórnia, de acordo com um comunicado. O CAES é um tipo …

Seis anos e mil milhões de links depois, cientistas concluem que a Internet está a crescer (e a encolher)

Uma equipa de investigadores analisou mil milhões de links ao longo de seis anos e concluiu que a Internet está tanto a crescer como a encolher. O mundo online está em constante expansão — sempre agregando …

Há estranhas rádios-fantasma na Rússia (e exploradores entraram numa delas)

Aos 14 anos, um jovem comprou um rádio de ondas curtas e estava a testá-lo quando encontrou a transmissão errada - uma rádio fantasma. Imagine que é um entusiasta da rádio, sozinho à noite, a trabalhar …

Dinheiro e refeições grátis. A Sérvia vai recompensar os cidadãos que forem vacinados

O Presidente da Sérvia, Aleksandar Vucic, anunciou esta quarta-feira que serão pagos 25 euros aos cidadãos já vacinados contra a covid-19 e aos que se vão vacinar até final de maio, uma iniciativa original no …

Ivã, o (não tão) Terrível. Aliado de Putin reescreve história para reabilitar reputação do primeiro czar da Rússia

Segundo um alto funcionário russo, Ivã, o Terrível, não era terrível e a sua reputação de tirano cruel é o resultado de uma campanha de difamação realizada pelo Ocidente no século XVI. Nikolai Patrushev, o poderoso …