EUA suspendem cooperação militar e económica com Moscovo

World Trade Organization / Flickr

Michael Froman, representante do Comércio Externo dos EUA

Michael Froman, representante do Comércio Externo dos EUA

Os Estados Unidos anunciaram esta terça-feira ter suspendido também as negociações com a Rússia para estreitar laços comerciais e de investimento devido à intervenção militar de Moscovo na península ucraniana da Crimeia, revelou fonte oficial norte-americana ao diário “The Wall Street Journal”.

“Devido aos últimos acontecimentos na Ucrânia, suspendemos as negociações bilaterais – com a Rússia – sobre comércio e investimento, que estavam estabelecidas para estreitar os nossos laços comerciais”, disse ao diário um porta-voz do representante de Comércio Externo dos Estados Unidos, Michael Froman.

A decisão integra o conjunto de medidas norte-americanas de pressão sobre a Rússia para que Moscovo faça retirar a sua intervenção militar na Crimeia.

Enquanto isso, na Casa Branca, o Presidente norte-americano, Barack Obama, reuniu os seus conselheiros de segurança para avaliar a estratégia a seguir perante a recusa russa de colocar fim ao movimento militar iniciado na Crimeia.

A notícia da suspensão da cooperação económica surge poucas horas depois dos Estados Unidos terem anunciado a suspensão da cooperação militar com a Rússia.

Putin denuncia “golpe de Estado”, resultado de uma insurreição armada

O presidente russo, Vladimir Putin, denunciou hoje uma “tomada de poder pelas armas” na Ucrânia, sublinhando que o que aconteceu foi um “golpe de estado anticonstitucional”, resultado de uma insurreição armada.

Estas foram as primeiras declarações de Putin acerca da crise na Ucrânia e ocorreram num encontro com um grupo de jornalistas difundido pela televisão oficial.

/Lusa

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE