/

EUA. Dois cientistas garantem que genoma do coronavírus prova que saiu de um laboratório

2

Dois especialistas norte-americanos publicaram um ensaio no qual asseguram que o genoma do coronavírus mostra que este saiu de um laboratório, dias após as autoridades dos Estados Unidos (EUA) terem publicado um estudo no qual afirmam que o vírus foi criado por cientistas chineses num laboratório de Wuhan.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

“Um vírus simplesmente não consegue apanhar uma sequência de outro vírus se essa sequência não estiver presente em nenhum outro vírus”, escreveram os médicos Stephen Quay, CEO da empresa biofarmacêutica Atossa Therapeutics, e Richard Muller, professor de física da Universidade de Berkeley, na Califórnia.

“A combinação CGG-CGG nunca foi encontrada naturalmente. Isso significa que o método comum do vírus para capturar novas habilidades, chamado de recombinação, não pode ser aplicado aqui”, observaram, no ensaio publicado no Wall Street Journal.

Os serviços de informação norte-americanos estão a analisar relatórios do laboratório de Wuhan, que apontam para cientistas gravemente doentes em novembro de 2019, um mês antes de serem reportados os primeiros casos de covid-19, explicou a agência Reuters. Em maio, o Presidente dos EUA, Joe Biden, exigiU um relatório num prazo de 90 dias.

A China tem rejeitado a hipótese de uma fuga acidental de um laboratório.

  Taísa Pagno //

2 Comments

  1. Há dois especialistas que “dizem” isso. Também há centenas que dizem que é impossível o vírus te sido criado em laboratório. Também há o facto de possivelmente o vírus ter aparecido pela primeira vez em Itália (quando ainda não se sabia o que era). Há muita coisa que se diz. Quem diz a verdade? Mas o que é certo é que ele (o Sars-Cov-2) anda ainda aí e somos nós que o propagamos!

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.