EUA admitem reentrada na OMS se houver reformas e independência da China

Gage Skidmore / Flickr

Donald Trump, o Presidente dos Estados Unidos da América

Responsáveis do governo norte-americano disseram hoje que os Estados Unidos da América vão continuar a pedir reformas na Organização Mundial da Saúde (OMS) e independência do Partido Comunista chinês, mas “quando for correto” podem considerar reentrada na estrutura.

Numa teleconferência para jornalistas, a que a Lusa teve acesso, Nerissa Cook, subsecretária de Estado adjunta para Assuntos de Organizações Internacionais, disse que os EUA podem voltar a considerar entrar na OMS se forem concluídas reformas e se houver “independência face ao Partido Comunista da China”.

A saída dos Estados Unidos da Organização Mundial da Saúde foi anunciada no passado mês de julho e deverá acontecer até 06 de julho de 2021.

A responsável do gabinete para organizações internacionais do Departamento de Estado disse hoje que o Presidente Donald Trump será o responsável pelas decisões de reentrada na OMS, apesar de Trump ter deixado claro que não vai reconsiderar a saída no próximo ano.

Nerissa Cook disse que os Estados Unidos vão redirecionar 62 milhões de dólares que ainda ia pagar à OMS este ano para operações da instituição mãe, Organização das Nações Unidas (ONU). A informação foi dada hoje à OMS em Genebra, Suíça, por diplomatas norte-americanos.

Nerissa Cook defendeu que a OMS “tem de ser independente nos processos e procedimentos ao lidar com a pandemia” de covid-19 e que os Estados Unidos estão a “advogar por maior rapidez e qualidade na comunicação” dos membros, criticando a “falta de responsabilidade e transparência”.

Segundo a subsecretária de Estado adjunta, o Presidente dos EUA “deu a oportunidade à OMS de praticar reformas”, que a organização negou e que justificou a decisão de saída.

Os Estados Unidos estão neste momento a “tentar identificar parceiros alternativos” internacionais para o trabalho de prevenção, diagnóstico e tratamento de doenças em todo o mundo, declarou Alma Golden, administradora assistente para saúde global da Agência dos EUA para o Desenvolvimento Internacional (USAID, na sigla em inglês).

A responsável da USAID acrescentou que, ainda este ano, os Estados Unidos vão contribuir “voluntariamente” e pontualmente com 68 milhões de dólares especialmente para assistência humanitária fornecida pela OMS à Síria e Líbia.

Garrett Grigsby, diretor do gabinete de assuntos internacionais do Departamento de Serviços Humanos e de Saúde, garantiu que os “indivíduos” norte-americanos que ainda trabalham na OMS vão regressar aos Estados Unidos ou vão assumir outros cargos internacionais, sem especificar o número.

Garrett Grigsby defendeu ainda que os EUA vão continuar a pedir reformas na OMS até à conclusão do processo de saída, no próximo ano, porque, “se a organização funcionar melhor, será melhor para todos”.

O diretor do gabinete internacional do Departamento de Serviços Humanos e de Saúde, do Governo norte-americano, disse que o país é “líder em saúde a nível global e assistência humanitária” e que vai continuar a assegurar que a ajuda chega a pessoas necessitadas de todo o mundo.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

"Cabrita transformou-se numa espécie de ministro sempre em pé", diz líder do CDS

O líder do CDS-PP disse, este sábado, que o país já não confia no ministro da Administração Interna, a quem apelidou de "ministro sempre em pé", adiantando que já se fazem apostas sobre quando será …

A arma que matou o famoso pistoleiro do Velho Oeste "Billy the Kid" vai a leilão

O revólver que matou um dos homens procurados mais famosos do Velho Oeste, há mais de um século, vai a leilão no próximo mês. William "Billy the Kid" Bonney, pseudónimo de William Henry McCarty, foi um …

Milhares protestam em França e Itália contra novas medidas anti-covid

Milhares de pessoas manifestaram-se, este sábado, em várias cidades de França e Itália contra as medidas para controlar a pandemia, sobretudo contra a obrigatoriedade do uso do "passe sanitário" para entrar em espaços públicos. Com gritos …

O holograma de Whitney Houston vai dar um concerto em Las Vegas

No outono, poderá desfrutar de um concerto de Whitney Houston em Las Vegas. A diva será reencarnada, áudio e visualmente, no espetáculo An Evening With Whitney: The Whitney Houston Hologram Concert. Segundo a Forbes, o holograma …

TC recusa impugnação pedida pelo PSD sobre candidato de Castelo Branco. Direção avalia recurso

O Tribunal Constitucional (TC) decidiu que o PSD não tem legitimidade no pedido de anulação de uma deliberação do Conselho de Jurisdição Nacional do partido sobre o candidato autárquico em Castelo Branco, recusando admitir uma …

Orbán vai rejeitar dinheiro do fundo de recuperação se tiver de revogar lei anti-LGBTQI

O primeiro-ministro húngaro assegurou, este sábado, que o país não vai aceitar o dinheiro do fundo de recuperação se tiver de ceder perante Bruxelas e revogar a lei anti-LGBTQI. Segundo a agência Europa Press, Viktor Orbán …

Avaria em rede europeia causou "apagão" parcial em Portugal e falhas no 112

O incêndio que queimou, este sábado, 500 hectares de vegetação no sudoeste de França esteve na origem dos cortes de energia em Espanha e Portugal, segundo a agência francesa Rede de Transmissão de Energia Elétrica …

Um tumor e duas fraturas nas vértebras dificultaram a vida deste dinossauro (mas não o mataram)

Quando foi descoberto na década de 1980, na Argentina, este hadrossauro foi diagnosticado com uma fratura no pé. Porém, uma nova análise agora mostra que este tinha um tumor, bem como duas fraturas nas vértebras …

Morreu Otelo Saraiva de Carvalho, capitão de Abril

O capitão de Abril morreu, este domingo, aos 84 anos, no Hospital Militar, confirmou o presidente da Associação 25 de Abril. A notícia foi confirmada ao jornal online Observador pelo presidente da Associação 25 de Abril, …

Pela primeira vez, cientistas viram chimpanzés a matar gorilas

Investigadores testemunharam, pela primeira vez, chimpanzés e gorilas a lutar entre si, confrontos esses que provocaram a morte de alguns deles. De acordo com o site Science Alert, as duas disputas foram observadas no Parque Nacional …