Estaleiros de Viana: Ana Gomes apresentou queixa-crime

José Goulão / Wikimedia

Euro-deputadas do PS, Ana Gomes e Elisa Ferreira

Ana Gomes e Elisa Ferreira, euro-deputadas do PS

A eurodeputada Ana Gomes apresentou esta sexta-feira junto da Procuradoria-geral da República uma queixa-crime contra incertos por causa da subconcessão dos Estaleiros Navais de Viana do Castelo (ENVC) ao grupo Navalria/Martifer Energy, revelou a responsável.

“Fui hoje recebida pela procuradora-geral da República [Joana Marques Vidal], às 15:00, a quem deixei a queixa-crime contra incertos, e entreguei uma participação também junto da Comissão Europeia”, avançou Ana Gomes, numa conferência de imprensa em Lisboa.

Na base da queixa da eurodeputada está a consideração que, “na atribuição da subconcessão, por parte do Estado Português, dos terrenos e infra-estruturas da empresa pública Estaleiros Navais de Viana do Castelo (ENVC) ao agrupamento empresarial Navalria/Martifer Energy, anunciada pela administração dos ENVC em 18 de Outubro de 2013, terá havido violação de normas que, nos termos do Código Penal, punem a corrupção, o tráfico de influência, o abuso de poder, o favorecimento de interesses privados”.

A queixa-crime em causa é composta por 58 pontos, nos quais Ana Gomes expõe as várias matérias que considera que provam que houve violação de normas previstas e punidas no Código Penal.

Desde o investimento do Estado nos ENVC, ao desinvestimento estatal nos ENVC e nas contrapartidas para os ENVC daí decorrentes, ao período que vai da anunciada privatização ao processo de subconcessão, passando pela investigação em curso na Comissão Europeia por ajudas de Estado “entre 2006 e 2012”, às cláusulas do Caderno de Encargos, bem como do Programa de Procedimento do Concurso Público, é longa a exposição da eurodeputada.

Ana Gomes acrescenta à lista várias considerações sobre a adjudicação à Navalria/Martifer Energy, bem como aos “interesses na exploração dos terrenos, porto e infra-estruturas dos ENVC, e à assessoria jurídica da EMPORDEF (‘holding’ do Estado que controla os ENVC).

“No entender da signatária, os factos elencados indiciam que entidades públicas e grupos económicos privados, através de agentes seus, incorreram na prática de crimes previstos e punidos no Código Penal, nomeadamente os crimes tipificados sob os artigos 335, 373, 374, 375, 382”, lê-se na conclusão do documento hoje entregue na Procuradoria-geral da República (PGR) e na Comissão Europeia.

“A confirmarem-se os crimes, de especial gravidade, para além de constituírem um atentado ao património e interesses públicos, devem, por isso, ser responsabilizados os seus autores”, finaliza a queixa da eurodeputada.

Ana Gomes requer à PGR que “proceda à abertura de inquérito com consequente procedimento criminal, caso sejam recolhidos indícios suficientes da prática de ilícitos previstos e punidos pelo Código Penal”.

E revela a sua intenção de se constituir assistente nos autos de investigação.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Covid-19. Portugal com mais 79 mortos e 4.935 novos casos de infeção

Portugal contabiliza esta sexta-feira mais 79 mortos relacionados com a covid-19 e 4.935 novos casos de infeção com o novo coronavírus, segundo o mais recente boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Desde o início da …

Confinamento ao fim de semana é pouco eficaz, diz estudo

Um novo estudo avaliou as medidas aplicadas em Portugal contra a covid-19, e chegou à conclusão que o impacto da inibição de circulação entre concelhos não é assim tão eficaz. Pelo contrário, optar pelo ensino …

Ação liderada por Ana Gomes reclama indemnização de 400 milhões à Mastercard

Uma associação de defesa de consumidores liderada por Ana Gomes, candidata à Presidência da República, entregou no Tribunal da Concorrência uma ação popular que visa indemnizar todos os consumidores portugueses por práticas lesivas da Mastercard, …

Prémio para profissionais de saúde. Dias de isolamento e doença também contam para receber compensação

O prémio de desempenho para profissionais de saúde do Serviço Nacional de Saúde (SNS) que trabalharam no combate à covid-19 na primeira vaga da pandemia foi publicado esta sexta-feira em Diário da República. "O diploma vem …

Injeção no Novo Banco sem Retificativo? Especialistas levantam dúvidas

O Governo diz conseguir fazer a injeção no Novo Banco sem recurso a um Orçamento Retificativo no próximo ano, mas especialistas em finanças públicas consultados pelo ECO duvidam. Tanto António Costa como João Leão dizem que …

Tudo pronto para Marcelo anunciar recandidatura. Mas recolha de assinaturas está a ser dificultada

Marcelo Rebelo de Sousa já tem o discurso escrito e o local escolhido, mas é improvável que o anúncio da recandidatura avance esta semana. De acordo com o Público, Marcelo Rebelo de Sousa está preparado para …

Biden vai pedir aos norte-americanos 100 dias com máscara (e convida Fauci para a sua equipa)

O presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, anunciou esta quinta-feira que vai pedir aos americanos para usarem máscaras faciais durante 100 dias para ajudar a reduzir a disseminação de covid-19 no país. "Vou pedir às …

PSD ataca o Congresso, PCP as Festas Nicolinas. Tudo pelo cumprimento das regras anticovid

Esta quinta-feira, o PSD e o PCP trocaram farpas sobre o cumprimento das regras impostas pela pandemia no Congresso dos comunistas e nas Festas Nicolinas de Guimarães. João Oliveira, líder parlamentar do PCP, defendeu a opção …

"Um péssimo orçamento". Teodora Cardoso arrasa OE2021 e realça "os estragos" que provoca

A antiga presidente do Conselho das Finanças Públicas, Teodora Cardoso, critica duramente o Orçamento de Estado para 2021 (OE2021) aprovado no Parlamento, considerando que é "péssimo" e apontando "os riscos" que acarreta. "Este é, a todos …

Vacina da Moderna confere imunidade de pelo menos três meses

Um novo estudo publicado esta quinta- feira, mostra que a vacina da Moderna contra a covid-19, que recentemente demonstrou ter 94 por cento de eficácia, faz com que o sistema imunológico humano produza anticorpos que …