Estado distribui agendas com castelhano como língua principal

(dr) SIC

Imagem disponibilizada por Luís Marques Mendes no seu espaço de comentário na SIC

O Estado português distribuiu agendas nas quais o “castelhano é a língua dominante” aos altos quadros da administração pública, revelou Luís Marques Mendes neste domingo, no seu habitual espaço de comentário na SIC. 

“Será que o Estado português já considera que Portugal é um província de Espanha? Será que já chegamos à Ibéria?”, questionou o comentador e antigo presidente do PSD, afirmando depois que se trata de um caso simbólico. “Quando se começam a degradar os símbolos, começam a degradar-se as instituições”, considerou.

Nas imagens reveladas pela SIC, disponibilizadas por Marques Mendes, pode ver-se que a agenda destaca as palavras em castelhano, seguindo-se depois, em tamanho menor, o português e as línguas regionais espanholas: o galego, o basco e o catalão.

Apesar de reconhecer que os responsáveis do Executivo socialista poderão não estar a par deste caso, o comentador político frisa que este é um assunto com relevância.

Marques Mendes deixou ainda um pedido a António Costa para que o primeiro-ministro tome uma atitude sobre o caso e mande recolher as agendas. Aos deputados, pediu que questionassem o Governo sobre a questão.

“Acho que o primeiro-ministro não sabe isto, mas devia mandar retirar as agendas, e os deputados deviam pedir explicações. Alguma vez os espanhóis aceitavam agenda em língua portuguesa?”, questionou.

Fonte oficial do gabinete da ministra da Modernização Administrativa recusou para já fazer qualquer comentário sobre este caso, nota o jornal Observador.

“Podemos ter acusações de gestão danosa da CGD”

Em breve, o Ministério Público poderá avançar com acusações a antigos gestores da Caixa Geral de Depósitos (CGD), adiantou ainda Marques Mendes neste domingo.

O comentador político revelou que a auditoria encomendada pelo Governo à gestão da CGD “foi feita para o período de 2000 a 2015 mas sobretudo conclui que o período de 2005 a 2008 é o período mais ruinoso das operações da CGD”.

Marques Mendes lançou o tema da auditoria prometida pelo Governo em 2016 e encomendada em 2017 para frisar que “esta auditoria está no Ministério Público e mais dia, menos dia, mais semana, menos semana, mais mês, menos mês, poderemos ter uma acusação de gestão danosa de responsáveis da CGD”.

Em outubro passado Marques Mendes foi convidado para ocupar o cargo de presidente da mesa da assembleia geral do banco angolano da CGD, o Caixa Geral Angola. No seu comentário habitual na antena da SIC, o antigo presidente do PSD deixou também uma questão ao Parlamento. “Os deputados prometeram uma lei para os grandes incumpridores. Onde está essa alteração à legislação bancária?”, indagou.

ZAP //

PARTILHAR

10 COMENTÁRIOS

  1. Em vez de estarmos em Portugal estamos num país de faz de conta! Quem foi o responsável por esta porcaria? Quem paga o prejuízo? Não basta já a utilização abusiva de termos anglo0-saxónicos? O nacional-parolismo não acaba? Chega de ofender os portugueses!

    • Eu prefiro os termos anglo-saxónicos do que castelhanismos ou algo similar. Essa língua ofende nossa história e toda luta de nossos antepassados pela liberdade!

  2. E qual é o problema ???
    Isto só prova, que o D. Afonso Henriques, era um menino mimado e burguês, que queria um reino para ele, coisas inacessíveis á sua mamã.
    E depois “desse mal” ter sido resolvido, em Alcácer-Quibir, houve uns patetas, que no 1º de Dezembro de 1640, em vez de ficarem quentinhos na caminha, resolveram ir esfaquear, os nobres castelhanos, ao Palácio da Independência, ali para os lados do Hospital de S. José.
    E mais, isto das agendas (até porque vem em Português em 2º plano), só prova que o governo está a conter as despesas, a poupar, e no caminho certo, pois as ditas agendas decerto que foram muitíssimo mais baratas, que que se fossem em Português, e veja-se o preço das bilhas de gás em Espanha, que são a metade do preço de cá, bem como os combustíveis (entre outras coisas, que nem vale a pena aqui falar, para não começarmos todos chorar, até porque estamos em época festiva). Os rebuçados é que já não vale a pena comprar lá.

  3. O incomptente que comprou estas agendas chinocas é que as tem que as pagar!!
    Será assim tão difícil ir, por exemplo, à Ambar comprar agendas fabricadas em Portugal?

RESPONDER

Pedidos de nacionalidade portuguesa aumentaram 50% em dois anos

Nos últimos dois anos, o número de pedidos de nacionalidade portuguesa aumentou cerca de 50%, avança o jornal Público esta segunda-feira. Se em 2016 foram 117.629 os cidadãos estrangeiros que pediram a nacionalidade portuguesa, em 2018 …

Não há democracia na Coreia do Norte? "É uma opinião", diz Jerónimo

Jerónimo de Sousa evitou classificar o regime de Kim Jong-un em termos "de ser ou não ser" uma democracia. A Coreia do Norte é ou não uma democracia? "É uma opinião", respondeu Jerónimo de Sousa. Numa …

Afinal, o esparguete à bolonhesa não existe

Quando se trata de refeições italianas clássicas, a maioria das pessoas pensa em pratos simples como uma pizza Margherita, lasanha e esparguete à bolonhesa. Contudo, segundo Virginio Merola, presidente de Bolonha, em Itália, o esparguete à bolonhesa …

Javalis tomaram o lugar dos coelhos. "Muitos animais estão doentes"

Para já, não há perigo de saúde pública, mas os javalis carregam doenças que podem passar a outros animais. Se antes se matavam mil coelhos, abatem-se agora 10 javalis. Jacinto Amaro, presidente da Fencaça - Federação …

Maduro prepara reestruturação do Governo venezuelano

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, pediu aos ministros do seu Governo que ponham os seus cargos à disposição, a fim de impulsionar uma "reestruturação profunda" do Executivo. O anúncio foi feito este domingo através do …

"Cojones" de Ronaldo valem-lhe processo disciplinar da UEFA

A UEFA abriu um processo disciplinar a Cristiano Ronaldo pelo seu festejo na vitória por 3-0 frente ao Atlético Madrid. O gesto ousado do português após marcar o terceiro golo na partida foi uma resposta …

Olimpíadas de Tóquio terão robôs a ajudar pessoas em cadeira de rodas

As Olimpíadas de Tóquio, que decorrem em 2020, podem vir a ficar conhecidas como os "Jogos dos Robôs", devido aos robôs que serão usados ​​no novo Estádio Nacional para ajudar os apoiantes em cadeiras de …

Banco de Portugal quer obrigar bancos a reduzir custos de transferências imediatas

O Banco de Portugal quer que a banca implemente práticas que reduzam o preço das transferências imediatas, de forma a aumentar a sua adoção. Estas são transações monetárias de uma conta para outra, efetuadas num …

Holanda investiga morte de milhares de doentes mentais na II Guerra Mundial

A Holanda vai investigar as circunstâncias em que milhares de pessoas com incapacidades e doenças mentais morreram nos hospitais psiquiátricos do país na II Guerra Mundial, um número que é desconhecido, divulgou a imprensa local. "Não …

Roubo, sequestro e violação. PJ descortinou 210 crimes inventados nos últimos cinco anos

Nos últimos cinco anos, a Polícia Judiciária descortinou que 210 investigações lançadas após denúncias de alegados lesados eram, na verdade, invenções. De acordo com o Jornal de Notícias, que avança a notícia, os delitos mais …