Estado condenado a pagar 200 mil euros por morte de bombeira

Paulo Novais / Lusa

O Estado foi condenado a pagar uma indemnização de 200 mil euros pela morte de uma bombeira, em Agosto de 2006, mas o Ministério Público recorreu da sentença, afastando quaisquer responsabilidades do Estado pela morte.

Viviana Dionísio, bombeira de 29 anos, morreu em Agosto de 2006, devido a inalação de monóxido de carbono, quando estava a descansar no carro dos bombeiros, enquanto decorria o combate a um incêndio em Porto de Mós, no distrito de Leiria.

Mais de um ano depois, no passado mês de Setembro, o Tribunal Administrativo de Leiria imputou responsabilidades ao Estado pela morte e fixou uma indemnização de 200 mil euros aos familiares da vítima, noticia o jornal i.

O Tribunal concluiu que a intoxicação por monóxido de carbono se deveu a um gerador eléctrico encastrado na viatura dos bombeiros. No entendimento dos juízes, o Estado é responsável pela instalação desse gerador, depois de adjudicação da obra a uma empresa privada.

Mas o Ministério Público (MP) recorreu da decisão, alegando que não há quaisquer responsabilidades do Estado pela morte da bombeira e considerando ainda que a verba da indemnização é demasiado elevada, de acordo com o mesmo jornal.

“Os valores indemnizatórios atribuídos parecem-nos excessivos e sem correspondência com os valores normalmente atribuídos pela jurisprudência e o nível de vida do nosso país, muito embora a perda de uma vida humana, como prejuízo supremo, nos mereça a nossa maior consideração”, refere o recurso apresentado pelo MP.

ZAP //

PARTILHAR

8 COMENTÁRIOS

  1. Demasiado elevada?
    Eu achei que pagar metade do valor correspondente era de ficar feliz e não levantar ondas.
    Ora vejamos:
    A esperança média de vida para uma mulher portuguesa é: 84 anos
    A bombeira tinha 29 anos, ou seja, sua família foi privada de receber um ordenado (pensão) durante: 55 anos
    Mesmo que ganhasse o ordenado mínimo (557€) temos: 55x557x14= €428 890
    E acham €200 000 demais?!
    Se calhar da próxima vez pensam duas vezes antes de dar a empreitada ao mais barato!

    • “Se calhar da próxima vez pensam duas vezes antes de dar a empreitada ao mais barato!”
      Tu é que devias pensar duas vezes antes de escrever palermices!!
      Então agora, e segundo o teu brilhante raciocínio (ou falta dele!), quem fez o trabalho mal feito não tem qualquer responsabilidade; e, quem paga por esse serviço é que é culpado?!
      Está boa!…
      Quando alguém fizer um trabalho mal feito para ti, já sabes: é muito bem feito e a culpa é toda tua – para a próxima procura alguém que faça o trabalho mais caro e talvez tenhas sorte… ou não!!

  2. Parace-me óbvio que o responsável que é a empresa que fez a instalação do gerador!!
    O MP recorreu e muito bem; era só o que faltava: uma empresa fez asneira, ficou com o lucro e agora sermos todos dos nós pagar pelos seus erros!

    • A empresa foi contratada pelo bombeiral… por isso e mais facil tentar processar o estado!! Que apenas deu o subsidio para tal operacao!!!!

      • Não interessa quem contratou; interessa que executou!
        E se foi mal executado, obviamente que quem tem que ser responsabilizado é que fez, não é que pagou!!

  3. A bombeira faleceu em 2006 e não em 2016 (acham que o caso ficava resolvido pelos tribunais num ano?).
    Um pouco mais de cuidado com a informação, não vos ficava nada mal.

RESPONDER

Idosa de 93 anos recuperou de Covid-19 (e há 6 crianças em estado grave no Dona Estefânia)

Uma mulher de 93 anos que esteve internada em Lisboa, com Covid-19, recuperou da infecção ao cabo de 11 dias. Enquanto isso, há seis crianças com idades entre 4 meses e 17 anos que estão …

"Grande erro" da Europa é não usar máscaras, considera especialista chinês

George Gao, diretor dos Centros de Controlo e Proteção de Doenças da China (CDC), considera que o "grande erro" da Europa no combate à pandemia de covid-19 é o facto de as pessoas não usarem …

Obama critica de Trump. "Cada um de nós deve exigir mais dos nossos líderes"

O ex-Presidente norte-americano, Barack Obama, considerou esta terça-feira que o seu sucessor, Donald Trump, ignorou os avisos sobre os riscos de uma pandemia do novo coronavírus, e recordou o mesmo comportamento quanto às alterações climáticas, …

Covid-19. Hotel cinco estrelas na Austrália vai acolher sem-abrigo

A Austrália vai levar a cabo um projeto piloto que visa retirar das ruas alguns sem-abrigo e transferi-los para hotéis de luxo, protegendo-os assim do novo coronavírus oriundo da China (Covid-19).  O projeto, Hotels With Heart, …

Red Bull equacionou infeção voluntária dos seus pilotos

Um responsável da Red Bull admitiu que propôs aos pilotos da marca austríaca, que participa no Mundial de Fórmula 1, uma estratégia de infeção voluntária de covid-19, visando ficarem imunes no início da temporada. Helmut Marko …

TAP avança com lay-off para 90% dos trabalhadores (e reduz atividade para cinco voos semanais)

Numa mensagem enviada aos seus funcionários, a TAP revelou que vai mesmo avançar com um processo de 'lay-off' para 90% dos trabalhadores e com a redução do período normal de trabalho em 20% para os …

Estado vai devolver 3 mil milhões em reembolsos do IRS

O Estado vai devolver 3 mil milhões de euros aos contribuintes em reembolsos do IRS, cuja entrega arranca esta quarta-feira e se estende até 30 de junho. A informação foi avançada pelo ministro de Estado, …

Há quatro infetados no sistema prisional. Estão todos em isolamento domiciliário

O Ministério da Justiça revelou esta terça-feira que aumentou para quatro o número de infetados com covid-19 no sistema prisional e que estão todos em isolamento domiciliário segundo indicação da saúde pública. Em comunicado, o Ministério …

Sousa Cintra diz que Rafael Leão "não ficou no Sporting porque foi apertado"

Sousa Cintra, ex-líder da SAD do Sporting no tempo da Comissão de Gestão, lamenta a rescisão do jogador Rafael Leão, considerando que "ele não continuou porque foi apertado". O jovem jogador foi, recentemente, condenado a …

Portugal tem há cinco dias os mesmos 43 recuperados. DGS e especialistas explicam porquê

Portugal regista, desde o passado dia 27 de abril, os mesmos 43 recuperados da Covid-19, segundo os boletins epidemiológicos diários da Direção-Geral da Saúde. Questionado pela agência Lusa sobre a estagnação no número de altas hospitalares …