Estado assume dívida histórica de 700 milhões da Carris

Clara Azevedo / Portugal.gov.pt

O primeiro-ministro António Costa

O primeiro-ministro António Costa

O primeiro-ministro defendeu esta segunda-feira que a transferência da Carris para a Câmara de Lisboa mostra que o “bom senso prevaleceu sobre o fanatismo ideológico” e que o Estado não faz favor nenhum ao assumir a dívida existente.

“O Estado não faz nenhum favor, porque mantém-se responsável pelo que já é responsável, que é a dívida que criou”, afirmou António Costa, referindo-se ao valor que, no ano passado, ascendia a cerca de 700 milhões de euros.

O primeiro-ministro intervinha na cerimónia da assinatura do memorando da passagem de gestão da rodoviária Carris para a Câmara Municipal de Lisboa, no Museu da Carris.

António Costa argumentou que a dívida das empresas de transporte coletivo resultou “de um incumprimento, durante 40 anos, em sucessivos Governos das obrigações do Estado”, que, ao assumir a dívida da Carris, não “ficará com nenhuma obrigação que já não seja sua”.

Este processo representou que “o bom senso prevaleceu sobre o fanatismo ideológico” de quem entendia que só o privado podia gerir bem um serviço público, defendeu o primeiro-ministro, considerando que o acordo hoje assinado põe fim a um “contencioso histórico”.

António Costa disse ainda que no Porto processo idêntico será feito mas em duas etapas, primeiro a transferência da gestão, e só depois a transferência de propriedade da Sociedade de Transportes Coletivos do Porto (STCP), que serve seis municípios.

O objetivo é a manutenção da natureza pública do sistema de transportes, assegurando-lhe uma gestão municipal, disse, confessando alguma “inveja” do presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Fernando Medina.

“Confesso alguma inveja, mas quero desejar as maiores felicidades. Mudei de funções mas não mudei de ideias e posso dar cumprimento as ideias que já tinha”, disse António Costa, que foi o anterior presidente da Câmara de Lisboa.

/Lusa

PARTILHAR

14 COMENTÁRIOS

  1. Bem..a moda pegou….antes eram os bancos agora são empresas?!?!? Resumindo: os bancos e as empresas têm gestores, administradores pagos a peso de ouro com regalias e mordomias e no entanto continuam a fazer porcaria da grossa!!! Até quando o povo/contribuinte aguenta isto?! Até quando o povo não se revolta!? Será que o povo não tira as palas dos olhos oh povo cego!!!?!?!?

  2. O Estado ASSUME ?!?!
    O Costa ASSUME ?!?!
    Quem não assume mas vai pagar a má gestão da Carris e as mordomias que os sindicatos levaram os governos a aceitar,…. é o Zé Pagante !!!
    Se a Carris fosse uma empresa privada, abria FALÊNCIA !
    Assim é fácil. Roubam, Desviam, fazem uma Gestão Ruinosa, aumentam as mordomias a administradores e trabalhadores… e o povão paga isso tudo.
    Afinal quem é que ASSUME ?!?!

    • Pois é Carlos, bem dito mas, já agora esclareça-me. O BPN era publico? Não. Era privado, e quem é que levou com a “bucha” da divida? Foi o privado ou fomos nós?
      O Banif, era publico? Não. Era privado e, mais uma vez, nós levámos com a divida.
      Mas não são exemplos unicos… Quantas empresas publicas de sucesso, como a PT, a EDP, a Cimpor, entre outras, que eram altamente lucrativas, traziam valor acrescentado ao País e mantinham lucros em Portugal, tinham portanto gestores publicos, foram vendidas a privados, supostamente com melhores gestores e o que sentimos hoje é que a diferenciação da gestão não trouxe qualquer beneficio aos consumidores, nem em melhoria de serviços prestados nem em preços mais competitivos, entenda-se mais baixos, para nós. O que estes gestores privados fizeram foi desaparecer daqui com os lucros ( 1000 milhões só na EDP ), no caso da Cimpor e da PT fragmentaram as empresas, “partindo-as aos bocados”, retiraram-lhes valor, avanço técnológico e desinvestiram nelas, enfraquecendo-as. Bela gestão, sem duvida.
      Em suma, detesto ver os impostos que pago, sugados por pseudo gestores publicos chulos, oportunistas e incompetentes mas, custa-me ainda mais ver esses impostos sugados por parasitas privados, muitos deles puros oportunistas que se aproveitam das fragilidades do sistema que os “salva” quando fazem porcaria da grossa.

  3. Assim, com a Carris limopinha de dívidas e com o património que tem pago por todos nós (fora as ditas mordomias), a camara municipal já pode fazer mais umas dividazinhas á custa da “nova” carris.
    Mas eles querem tapar os olhos a quem ?

  4. O Costa fez algum referendo para saber se eu assumo a minha parte da divida da carris lisboeta? O Costa agora assume as dividas das empresas em nome do Povo português? 800 milhoes!!!!! Tá parvo ou quê? Que nojo de gente. Estou revoltado com esta merda. Chega de politica de merda. ESTOU FARTO DE PAGAR A MERDA QUE OS “CEO” PAGOS A PESO DE OURO FAZEM, BASTA.

    • APOIADO! REVOLTEM-SE! FAÇAM ALGUMA COISA através das redes sociais! QUANTOS ANOS VAMOS ANDAR A PAGAR ESTAS DÍVIDAS??? Deviam ir todos para o xadrez!

    • A solução é simples: façam como eu, emigrem e deixeim de pagar impostos para essas trafulhices todas. Estou na Alemanha à bem pouco tempo, mas pelo menos, ao receber o meu recibo de vencimento sei exactamente para onde vão os meus impostos, pois está tudo lá descriminado. E quando preciso algo do Estado, este não recusa a ajuda. Costumam falar muito mal dos alemães, mas isso acontece porque não conhecem a realidade nem viveram ou vivem na Alemanha. Perguntem aos emigrantes na Alemanha se algum dia irão regressar a Portugal antes das suas reformas… vão ver que uma percentagem muito mínima não quer regressar, e a que quer, é por não saber integrar-se na sociedade alemã…

  5. Dá lucro ou é viável?!
    – Vende-se aos Chineses e à Isabelinha
    Dá prejuízo, apesar de pagar ordenados milionários a administradores parasitas e chulos incompetentes?!
    – O Estado assume e o cabrão do contribuinte que se foda e que pague a fatura.

  6. Se os Estado, que representa todos os portugueses, anda a pagar a dívida de algumas empresas, nomeadamente das grandes cidades, coloco uma questão: os transmontanos, beirões, alentejanos, etc. sendo portugueses pagam essas dívidas mas as suas empresas de que usufruem têm menos valor do que as de Lisboa e do Porto. Antes dizia-se, Lisboa é a capital e o resto é paisagem. Agora digo, as cidades do litoral são importantes e as do interior servem para os senhores do litoral virem-se refastelar pois durante a semana de trabalho os do interior pagaram-lhes as dívidas. E esta em……

  7. Pois o senhor Costa parece ser o Dono disto Tudo, então quem é que tem gerido a Carris, têm sido os governos ou os seus administradores e CGTP? Pois disto estava eu à espera! São apenas 700 milhões de dívidas, agora o seu camarada Medina vai receber a empresa de mão beijada e vai continuar a endividá-la e depois cá está de novo o resto do país de Trás-os-Montes ao Algarve para pagar uma coisa que não lhes serve para nada, isto é mais que revoltante e nojento ver como os outros partiditos que sustentam a geringonça pactuam com tamanha injustiça; fanatismo ideológico onde é que mais se poderá encontrar com tamanha intensidade fora de algum partido de esquerda de punho fechado?.

  8. Honestamente, não percebo onde estão as garantias, assumidas por muitos comentadores, que a gestão camarária da Carris vá ser pior. Até agora o que vi foi uma gestão feita por gestores diretamente ligados ao Estado Central e cujos resultados são os que se conhecem. Pior era dificil, com 800 milhões de passivo.
    Não partilho do ponto de vista de muito boa gente, porventura ressabiada com os resultados deste governo até agora ( menos despesista desde o 25 de Abril de 74, o melhor crescimento de PIB da UE, o desemprego a baixar, etc ), visto que nunca se tinha avançado para uma solução deste natureza na Carris.
    Como contribuinte espero e desejo que resulte pois, os transportes publicos são absolutamente fundamentais na morbilidade e mobilidade urbana (e não só obviamente) mas também não acredito que possam dar lucro (aliás, há tempos li um estudo sobre isso onde se concluia que não há no mundo nenhuma empresa de transportes publicos que dê lucro). Se esta solução permitir baixar passivo então concordo. Só o tempo o dirá.

RESPONDER

Armazém flutuante. A China está a guardar petróleo no mar (e já se sabe porquê)

A China está a guardar uma quantidade épica de petróleo no mar. De acordo com a CNN, o país comprou tanto petróleo estrangeiro a preços baratos que formou um congestionamento maciço de navios-tanque no mar, …

Peregrinos em Meca proibidos de tocar ou beijar a Caaba por causa da covid-19

Os muçulmanos que vão participar na peregrinação a Meca não poderão tocar ou beijar a Caaba nem a "pedra negra", presentes na Grande Mesquita, local considerado como um dos mais sagrados pelo Islão, informaram as …

Países Baixos continuam a abater milhares de martas. 20 quintas afetadas pela pandemia

Esta segunda-feira, as autoridades holandesas abateram milhares de martas em mais duas fazendas onde foram detetados surtos de covid-19. Esta segunda-feira, as autoridades abateram milhares de martas em mais duas fazendas, sendo agora 20 as quintas …

Cientistas criam robô para fazer testes à covid-19 (e proteger os profissionais de saúde)

O Korea Institute of Machinery & Materials (KIMM) desenvolveu um novo robô de coleta remota de amostras que elimina o contacto direto entre os profissionais de saúde e os pacientes, potencialmente infetados com o novo …

"Não use desodorizante". A peculiar estratégia de Berlim para promover o uso de máscaras nos transportes públicos

"Não use desodorizante". Esta é a peculiar campanha adotada pela empresa que controla os transportes públicos em Berlim, na Alemanha, para promover o uso correto de máscaras, evitando assim novos casos de covid-19.  Tal como escreve …

Vírus pode ter estado adormecido antes de surgir na China, diz investigador de Oxford

O novo coronavírus pode ter estado adormecido algures no mundo antes de ter surgido na China, defendeu o investigador da Universidade de Oxford, Tom Jefferson, apontando para várias descobertas de amostras do vírus em Espanha, …

Federer sente falta de Wimbledon. "Deu-me tudo"

Roger Federer admitiu sentir a falta de Wimbledon, o torneio do "Grand Slam" que, se não tivesse sido cancelado devido à pandemia de covid-19, estaria a decorrer em Londres. O tenista suíço Roger Federer admitiu, esta …

Vanessa Guillen foi espancada até à morte. Jovem soldado tinha dito à mãe que era vítima de assédio

Vanessa Guillen foi vista pela última vez a 22 de abril, pouco tempo depois de confessar à mãe que estava a ser assediada por um sargento. O principal suspeito da morte da jovem suicidou-se e …

Presidente da Câmara do Funchal envia carta a Boris Johnson a defender a Madeira

O presidente da Câmara do Funchal escreveu uma carta a Boris Johnson, na qual realça "alguns argumentos fortes" a favor da Madeira como destino de férias para os cidadãos do Reino Unido. O presidente da Câmara …

Livros pró-democracia desapareceram das bibliotecas de Hong Kong

Livros escritos por importantes ativistas da democracia de Hong Kong começaram a desaparecer das bibliotecas da cidade, avança a agência noticiosa francesa AFP, citando registos online destes espaços. Os livros pró-democracia desapareceram das prateleiras da …