Espanha aprova mina de urânio sem consultar Portugal

Stop Uranio Plataforma del Campo Charro / Facebook

Máquinas preparam instalação de mina de urânio a céu aberto em Retortillo, Salamanca, Espanha.

Espanha licenciou a exploração da mina de urânio em Retortillo, Salamanca, sem consultar o Estado Português nem fazer o estudo de impacto ambiental transfronteiriço.

Espanha não fez quaisquer consultas a Portugal sobre uma possível autorização da mina de urânio a céu aberto, em Retortillo, Salamanca, admitindo apenas essa hipótese para a construção de uma fábrica associada ao projeto, informou esta segunda-feira o Governo.

Esta informação consta de uma carta enviada pelo gabinete do secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares, Pedro Nuno Santos, à comissão parlamentar de Ambiente, cujo presidente, Pedro Soares, e outros deputados estiveram, esta segunda-feira, na região de Retortillo, e que tinha pedido informações sobre a mina de urânio.

“As autoridades espanholas informaram ainda que fora considerado não ser necessário realizar consultas transfronteiriças, atendendo à distância do projeto à fronteira de Portugal”, salientando também que “a possível participação” portuguesa apenas seria possível “no processo de autorização de construção da fábrica” associada à mina.

Segundo o Diário de Notícias, na carta informa-se que o Governo português recebeu informações de Espanha de que o processo “está muito longe” de ser concluído e que nem é garantido o licenciamento da mina de urânio a céu aberto.

A carta enumera vários contactos entre Portugal e Espanha, entre eles um encontro em Madrid, a 8 de fevereiro, do Diretor-Geral dos Assuntos Europeus português com responsáveis do Ministério dos Negócios Estrangeiros de Espanha.

Nesse encontro, adianta a carta, é afirmado que “os procedimentos administrativos de licenciamento da mina se encontram muito longe de uma conclusão que, pela sua complexidade jurídica e ambiental, não pode ser dada por adquirida“.

Na missiva é ainda garantido o “compromisso, do Ministério os Exteriores espanhol, de facultar toda a informação adicional que Portugal solicite ou que surja pelo lado espanhol”.

À Lusa, o presidente da comissão parlamentar de Ambiente exigiu firmeza junto de Espanha para que Portugal seja envolvido na avaliação ambiental da mina de urânio de Retortillo. “É necessário que o Governo português intervenha rapidamente, com firmeza e exigência porque a razão está do nosso lado”, disse o deputado do BE.

A Declaração de Impacto Ambiental positiva dada a este projeto pelas autoridades espanholas, em setembro de 2013, só foi comunicada à Agência Portuguesa do Ambiente em abril de 2016.

Comissão Europeia vai investigar mina de urânio

A exploração da mina de urânio a céu aberto poderá ter consequências a nível da qualidade do ar, água e solo, não só nas comunidades espanholas, mas também nos concelhos portugueses fronteiriços.

Dado que Espanha aprovou o projeto sem incluir as autoridades portuguesas no Estudo de Impacto Ambiental, a Comissão Europeia pretende lançar uma investigação para entender se as normas referentes a esta situação estão a ser cumpridas.

Segundo a Renascença, a investigação ainda está pendente e há contactos com as autoridades espanholas. Espanha informou Bruxelas de que os impactos ambientais foram considerados durante a avaliação de impacto ambiental em 2013.

As autoridades de Madrid afastaram a possibilidade de efeitos ambientais transfronteiriços e o Governo adiantou ainda que as autoridades portuguesas não solicitaram, nessa altura, participar no processo.

A Comissão Europeia deverá emitir o seu parecer no prazo de seis meses, sendo esta opinião uma condição prévia para a concessão de autorização de funcionamento da mina.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Cada vez mais começa a fazer sentido pensar que Espanha olha para a faixa atlântica da Península Ibérica como que se trate de uma lixeira de resíduos perigosos. Primeiro Almaraz, agora Retortillo, fora o que já virá de antes e o que virá a seguir.
    E com Almaraz e Retortillo a funcionar, que estará reservado aos rios Tejo e Douro e sobretudo às populações de Lisboa e do Porto?
    Não podemos permitir que nos invadam definitivamente.
    ÀS ARMAS!

Professor detido por violar aluna menor dentro de escola em Faro

Um professor de 55 anos foi detido, nesta quarta-feira, por suspeitas de ter violado uma aluna de 14 anos no interior de uma escola do concelho de Vila Real de Santo António, no distrito de …

Governo vira-se para Rio para mudar a lei e garantir o novo aeroporto

O Governo está a preparar uma alteração à Lei para evitar que o projecto do novo aeroporto do Montijo seja chumbado. Uma medida que passará, necessariamente, pela necessidade de um entendimento entre PS e PSD …

"Entretenimento saudável". Santa Casa desvaloriza estudo sobre raspadinhas

O Departamento de Jogos da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa desvalorizou a investigação da Universidade do Minho que aponta para o vício das raspadinhas. Esta sexta-feira, um artigo científico publicado na The Lancet alertou para …

"Diga-lhe para ligar ao FBI". Autocarro com a cara do príncipe André circula em Londres

Um autocarro escolar, com a cara do príncipe André, andou a circular por Londres, esta sexta-feira, numa campanha da advogada Gloria Allred para pressionar o filho da Rainha a falar com o FBI. Esta sexta-feira, um autocarro …

Suspeito de terrorismo ouvido em tribunal (com o juiz a recusar ver os seus vídeos por não ter Internet)

O arguido Rómulo Costa, um dos oito portugueses acusados por financiamento ao terrorismo e recrutamento, adesão e apoio ao Estado Islâmico, foi interrogado, esta sexta-feira, na fase de instrução do processo que vai decorrer no …

FC Porto recorre do castigo de um jogo à porta fechada

O FC Porto vai recorrer do castigo de um jogo à porta fechada, aplicado pelo Conselho de Disciplina (CD) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) por ofensa a um agente desportivo. "O FC Porto vai recorrer …

Moita Flores investigado por corrupção. Antigo PJ fala em "coincidência" com empréstimo aos filhos

Francisco Moita Flores, antigo inspector da Polícia Judiciária e ex-presidente da Câmara de Santarém, está a ser investigado por suspeitas de corrupção. Há transferências de dinheiro de uma construtora para empresas a que esteve ligado …

SOS Animal vai constituir-se assistente no processo contra João Moura

A SOS Animal anunciou, esta sexta-feira, que se vai constituir assistente no processo criminal contra o cavaleiro tauromáquico detido, na quarta-feira, por suspeitas de maus-tratos a cães em Monforte, no distrito de Portalegre. Em comunicado, a SOS …

SMS de Rangel revelam teia de corrupção na Relação de Lisboa. Juiz Vaz das Neves tem empresa contra a lei

O ex-presidente do Tribunal da Relação de Lisboa, Luís Vaz das Neves, que foi constituído arguido na Operação Lex, tem uma empresa que se dedica à arbitragem extrajudicial de conflitos, o que constitui uma violação …

Presidente da PwC esteve em Lisboa para controlar danos do Luanda Leaks

O presidente mundial da PricewaterhouseCoopers (PwC) esteve em Lisboa, há duas semanas, para controlar os danos provocados pelo caso Luanda Leaks. Bob Moritz, presidente mundial da PricewaterhouseCoopers (PwC), esteve em Lisboa, há duas semanas, para perceber até …