As escolas da Inglaterra vão ter uma nova disciplina: “Mindfulness”

Estudantes em Inglaterra já aprendem matemática, ciência e história, mas centenas de escolas estão a preparar a expansão do currículo tradicional para acrescentar uma nova disciplina: mindfulness.

Em pelo menos 370 escolas inglesas, os alunos vão começar a praticar mindfulness – ou “consciência plena” – como parte de um estudo sobre a melhoria da saúde mental, anunciou o governo britânico em comunicado esta segunda-feira.

Mindfulness é um termo que tem sido traduzido como Consciência Plena, Presença Plena ou Atenção Plena. Pode ser considerado como um processo de auto-regulação da atenção, com o objetivo de trazer uma qualidade da consciência não-elaborativa ao momento presente, dentro de uma orientação de curiosidade, abertura experiencial e aceitação.

É uma prática meditativa que reflete a capacidade humana básica fundamental para prestar atenção a aspetos relevantes da experiência.

Os alunos ingleses vão trabalhar com especialistas na área da saúde mental para aprender técnicas de relaxamento, exercícios de respiração e outros métodos para “regular as suas emoções”, de acordo com o anúncio do governo.

O objetivo do programa é estudar que abordagens funcionam melhor para os jovens num um mundo de mudanças fugazes. O governo disse que o estudo, que será realizado até 2021, é um dos maiores do género no mundo.

“Como sociedade, estamos muito mais abertos à nossa saúde mental, mas o mundo moderno trouxe novas pressões para as crianças“, disse Damian Hinds, secretário de educação britânico. “As crianças começarão a ser introduzidas gradualmente às questões relacionadas à saúde mental, bem-estar e felicidade desde o início da escola primária”.

A iniciativa vem meses depois de uma pesquisa encomendada pelo National Health Service ter constatado que uma em oito crianças na Inglaterra, entre os 5 e os 19 anos, sofria de pelo menos um distúrbio mental no momento da sua avaliação em 2017.

O estudo, que foi publicado em novembro, também indicou um leve aumento nos transtornos mentais em crianças dos cinco a 15 anos, que subiram para 11,2% em 2017, de 9,7% em 1999. Transtornos como ansiedade e depressão foram os mais comuns, afetando uma em 12 crianças e adolescentes em 2017, e apareceram mais frequentemente nas raparigas.

Imran Hussain, diretor de políticas e campanhas da Action for Children, uma instituição britânica de caridade, no Reino Unido, classificou-a como uma “crise de saúde mental infantil”.

“Todos os dias, os nossos serviços veem crianças e adolescentes a lutar para entender como se encaixam no mundo moderno cada vez mais complexo – lutam com coisas como pressão intensa na escola, intimidação ou problemas em casa, tudo a ser bombardeado pelas redes sociais”, referiu. “Serviços como estes podem diminuir a ansiedade, dor e angústia”.

Duas comissões parlamentares criticaram os relatórios do governo nos quais o programa se baseia, por se concentrarem em lidar com problemas emocionais em vez de os prevenir.

Num relatório divulgado em maio passado, os Comités de Educação, Saúde e Assistência Social escreveram que “a estratégia do governo carece de ambição e não ajudará a maioria das crianças que precisam desesperadamente”, aumentando a carga de trabalho dos professores.

O papel da prevenção parece ser um elo perdido na construção de um melhor apoio para crianças e jovens, especialmente nos primeiros anos”, escreveram as comissões. Eles descobriram que os media e o sistema de exames de alta pressão das escolas podem ter efeitos particularmente negativos na saúde mental dos jovens.

Mas Jessica Deighton, professora associada em saúde mental e bem-estar infantil da University College London, disse que a nova iniciativa deveria oferecer mais do que soluções rápidas.

“Há uma tendência a pensar que a solução é a intervenção em saúde mental”, disse. “Vamos tentar reduzir o estigma contra os problemas de saúde mental, tornando o ambiente escolar alfabetizado em saúde mental“.

O programa inclui várias táticas, incluindo o treino de professores para realizar exercícios de roleplaying para ensinar práticas de relaxamento e convidar profissionais para discussões em grupo. “Não é apenas para fazê-los sentir-se melhor a curto prazo”, disse Deighton, “mas para melhor equipá-los para mais tarde”.

ZAP //

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

    • Mas só com bilhete de ida, não vá ele inventar uma “estoria” qualquer para se livrar de alguma condenação que por lá possa vir a ser acusado….

Em momento "de vida ou morte" da empresa, Huawei tenta evitar despedimentos

O fundador da Huawei, Ren Zhengfei, escreveu na segunda-feira um comunicado interno no qual admite que a empresa está "num momento de vida ou morte" e pediu aos funcionários que não estão com muito trabalho …

Honduras. Ex-primeira dama condenada por desviar verbas quando marido era Presidente

Um tribunal hondurenho condenou a ex-primeira dama Rosa Elena Bonilla por desviar cerca de 600 mil dólares (540 mil euros) em dinheiro do Governo (2010-2014), quando o marido, Porfirio Lobo, era Presidente. Segundo informou esta quarta-feira …

Maduro confirma conversações ao mais alto nível com EUA

O Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, confirmou esta quarta-feira que membros do seu governo mantêm contactos de alto nível com funcionários da administração norte-americana de Donald Trump. "[Donald] Trump disse que os Estados Unidos [EUA] dialogam …

Pardal Henriques desmente Marinho e Pinto. Recebeu convite mas ainda não é candidato

O presidente do Partido Democrático Republicano (PDR) anunciou que o porta-voz do SNMMP é candidato às legislativas de outubro. Pardal Henriques confirmou o convite mas diz que ainda não tomou uma decisão. "Pardal Henriques vai ser …

Desemprego registado cai em julho para o valor mais baixo desde 1991

O número de desempregados inscritos nos centros de emprego em Portugal continua a diminuir. O desemprego registado cai em julho para o valor mais baixo desde 1991. É o chamado desemprego registado que, depois de em …

Nova acusação contra Plácido Domingo. Jornalista espanhola diz que o tenor se aproximou “mais do que devia”

A jornalista espanhola Karmele Marchante acusou o tenor Plácido Domingo de se ter aproximado "mais do que devia com cara de quero, posso e mando". É um dos desenvolvimentos mais recentes do caso Plácido Domingo e …

China confirma detenção de funcionário do consulado britânico em Hong Kong

A China confirmou esta quarta-feira a detenção de um funcionário do consulado britânico em Hong Kong, Simon Cheng Man-kit, desaparecido desde 08 de agosto, numa altura de tensão diplomática entre Pequim e Londres, devido aos …

Parlamento chinês proíbe casamento entre pessoas do mesmo sexo

A China não segue a lei da Formosa, que autorizou o casamento entre pessoas do mesmo sexo, e declara que a posição oficial do Parlamento chinês continua a ser de limitar a autorização do casamento …

Mais de 200 mortos em cheias de verão na China

Pelo menos 201 pessoas morreram, em julho e agosto, e 63 estão desaparecidas, na sequência de cheias em diferentes regiões da China, revelaram esta quarta-feira as autoridades chinesas. As vítimas mais recentes foram registadas numa região …

Trump volta a defender regresso da Rússia ao G7

O Presidente dos Estados Unidos voltou nesta terça-feira a defender o regresso da Rússia ao grupo das oito nações mais industrializadas (G8), que afastaram a Rússia em 2014, no seguimento da anexação da Crimeia, em …