As escolas da Inglaterra vão ter uma nova disciplina: “Mindfulness”

Estudantes em Inglaterra já aprendem matemática, ciência e história, mas centenas de escolas estão a preparar a expansão do currículo tradicional para acrescentar uma nova disciplina: mindfulness.

Em pelo menos 370 escolas inglesas, os alunos vão começar a praticar mindfulness – ou “consciência plena” – como parte de um estudo sobre a melhoria da saúde mental, anunciou o governo britânico em comunicado esta segunda-feira.

Mindfulness é um termo que tem sido traduzido como Consciência Plena, Presença Plena ou Atenção Plena. Pode ser considerado como um processo de auto-regulação da atenção, com o objetivo de trazer uma qualidade da consciência não-elaborativa ao momento presente, dentro de uma orientação de curiosidade, abertura experiencial e aceitação.

É uma prática meditativa que reflete a capacidade humana básica fundamental para prestar atenção a aspetos relevantes da experiência.

Os alunos ingleses vão trabalhar com especialistas na área da saúde mental para aprender técnicas de relaxamento, exercícios de respiração e outros métodos para “regular as suas emoções”, de acordo com o anúncio do governo.

O objetivo do programa é estudar que abordagens funcionam melhor para os jovens num um mundo de mudanças fugazes. O governo disse que o estudo, que será realizado até 2021, é um dos maiores do género no mundo.

“Como sociedade, estamos muito mais abertos à nossa saúde mental, mas o mundo moderno trouxe novas pressões para as crianças“, disse Damian Hinds, secretário de educação britânico. “As crianças começarão a ser introduzidas gradualmente às questões relacionadas à saúde mental, bem-estar e felicidade desde o início da escola primária”.

A iniciativa vem meses depois de uma pesquisa encomendada pelo National Health Service ter constatado que uma em oito crianças na Inglaterra, entre os 5 e os 19 anos, sofria de pelo menos um distúrbio mental no momento da sua avaliação em 2017.

O estudo, que foi publicado em novembro, também indicou um leve aumento nos transtornos mentais em crianças dos cinco a 15 anos, que subiram para 11,2% em 2017, de 9,7% em 1999. Transtornos como ansiedade e depressão foram os mais comuns, afetando uma em 12 crianças e adolescentes em 2017, e apareceram mais frequentemente nas raparigas.

Imran Hussain, diretor de políticas e campanhas da Action for Children, uma instituição britânica de caridade, no Reino Unido, classificou-a como uma “crise de saúde mental infantil”.

“Todos os dias, os nossos serviços veem crianças e adolescentes a lutar para entender como se encaixam no mundo moderno cada vez mais complexo – lutam com coisas como pressão intensa na escola, intimidação ou problemas em casa, tudo a ser bombardeado pelas redes sociais”, referiu. “Serviços como estes podem diminuir a ansiedade, dor e angústia”.

Duas comissões parlamentares criticaram os relatórios do governo nos quais o programa se baseia, por se concentrarem em lidar com problemas emocionais em vez de os prevenir.

Num relatório divulgado em maio passado, os Comités de Educação, Saúde e Assistência Social escreveram que “a estratégia do governo carece de ambição e não ajudará a maioria das crianças que precisam desesperadamente”, aumentando a carga de trabalho dos professores.

O papel da prevenção parece ser um elo perdido na construção de um melhor apoio para crianças e jovens, especialmente nos primeiros anos”, escreveram as comissões. Eles descobriram que os media e o sistema de exames de alta pressão das escolas podem ter efeitos particularmente negativos na saúde mental dos jovens.

Mas Jessica Deighton, professora associada em saúde mental e bem-estar infantil da University College London, disse que a nova iniciativa deveria oferecer mais do que soluções rápidas.

“Há uma tendência a pensar que a solução é a intervenção em saúde mental”, disse. “Vamos tentar reduzir o estigma contra os problemas de saúde mental, tornando o ambiente escolar alfabetizado em saúde mental“.

O programa inclui várias táticas, incluindo o treino de professores para realizar exercícios de roleplaying para ensinar práticas de relaxamento e convidar profissionais para discussões em grupo. “Não é apenas para fazê-los sentir-se melhor a curto prazo”, disse Deighton, “mas para melhor equipá-los para mais tarde”.

ZAP //

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

    • Mas só com bilhete de ida, não vá ele inventar uma “estoria” qualquer para se livrar de alguma condenação que por lá possa vir a ser acusado….

A Evolução mostra que podemos ser a única forma de vida inteligente no Universo

As reduzidas probabilidades que acompanham a nossa evolução ao longo da história podem ser uma pista que talvez sejamos a única forma de vida inteligente no Universo. Será que estamos sozinhos no Universo? Tudo se resume …

A China está a usar a educação como arma para controlar o Tibete

A China quer obrigar crianças tibetanas a abandonarem as escolas da região e mudarem-se para escolas chinesas. O objetivo, segundo uma especialista, é "tirar o tibetano da criança". A batalha geopolítica entre a China e o …

Revelada explosão violenta no coração de um sistema que alberga um buraco negro

Uma equipa de astrónomos, liderada pela Universidade de Southampton, usou câmaras de última geração para criar um filme com alta taxa de quadros de um sistema com um buraco negro em crescimento e a um …

"É altura de dizer basta". Sporting corta com as claques

O Sporting rescindiu “com efeitos imediatos” os protocolos que celebrou em 31 de julho com a Associação Juventude Leonina e com o Diretivo Ultras XXI – Associação, anunciou hoje o clube, devido à “escalada de …

Poluição atmosférica associada a abortos espontâneos

Elevados níveis de poluição atmosférica foram associados a abortos espontâneos num estudo feito com mulheres grávidas a viver e trabalhar em Beijing, na China. A China é um dos países que mais sofre com a poluição …

Empresas espanholas dominam obras públicas na ferrovia

As empresas espanholas dominam as obras públicas na ferrovia em Portugal, ascendendo a sua quota a 70%, avança o Expresso na sua edição deste sábado. Para presidente da Associação de Empresas de Construção e Obras …

Cada vez mais mulheres denunciam abusos médicos durante o parto

Um número crescente de mulheres tem vindo a denunciar casos de abuso durante o trabalho de parto. No entanto, pouco está a ser feito para mudar isto. Durante o parto, as mulheres ficam numa posição vulnerável …

Já podemos explorar "Melckmeyd", naufrágio holandês do século XVII

Nas profundezas do Oceano Atlântico, perto da costa da Islândia, encontram-se os destroços de um navio holandês que afundou há 360 anos, no qual agora podemos "mergulhar" graças a uma experiência de realidade virtual. Quando a …

Os furacões podem provocar atividade sísmica tal como um terramoto

Uma equipa de cientistas descobriu um novo fenómeno geofísico no qual furacões ou fortes tempestades podem produzir vibrações no fundo do oceano tão fortes quanto um terramoto de magnitude 3.5. "As tempestades, furacões ou ciclones extratropicais …

Quem anda mais devagar pode envelhecer mais rapidamente

A velocidade a que caminham as pessoas aos 45 anos pode ser um indicador de como é que o cérebro e o corpo envelhecem, revela um novo estudo levado a cabo por uma equipa de …