Estudo revela o erro fatal para a morte dos 9 alpinistas russos na Montanha da Morte

Um novo estudo revela que o corte feito numa encosta para montar a tenda levou a uma forte avalanche que matou os nove alpinistas russos na chamada Montanha da Morte.

Em 1959, dez viajantes russos que faziam uma caminhada pelos Urais decidiram armar as tendas e passar a noite a poucos passos da chamada Montanha da Morte, a uma curta distância do seu destino. Nunca mais foram vistos vivos e apenas um sobreviveu: Yuri Yudin, que voltou para atrás no segundo dia devido a problemas de saúde.

Os corpos dos outros alpinistas foram encontrados semanas depois, fora das tendas, parcialmente vestidos e distantes uns dos outros. A maior tenda estava rasgada a partir de dentro. A maioria dos jovens estava vestida parcialmente, alguns sem sapatos, outros com roupas que não eram deles – como se tivessem saído das tendas sem preparação e apressadamente a meio da noite.

Os investigadores concluíram que três jovens morreram com lesões graves “causadas por uma grande força” e que todos os outros morreram de hipotermia. Além disso, uma das duas raparigas do grupo estava sem a língua e as roupas de alguns tinham doses de radiação duas vezes mais altas do que o habitual.

O incidente da Passagem de Dyatlov – assim chamado em homenagem a Igor Dyatlov, o guia do grupo, que também morreu – era considerado um dos grandes mistérios da história recente da Rússia.

Ventos e uma avalanche devastadora

Agora, um novo estudo reforça a teoria de que uma avalanche de neve foi responsável pela morte dos nove alpinistas. Os resultados do estudo foram recentemente publicados na revista científica Communications Earth & Environment e descritos pela equipa de investigadores num vídeo.

Desde muito cedo que uma avalanche tinha sido equacionada como possível suspeita da morte destes caminhantes russos.

No entanto, o New Atlas explica que não havia nenhum sinal de destroços ou alterações na neve que uma avalanche criaria, e a colina em que o grupo montou o acampamento não era íngreme o suficiente para que uma avalanche ocorresse.

Além disso, não era claro como é que uma avalanche causaria o tipo de ferimentos sofridos e havia um atraso inexplicável de nove horas entre a altura em que um corte foi feito na encosta para armar a tenda e a altura em que a avalanche começou.

Então, tendo em conta todas estas incertezas, porque é que os cientistas suspeitam que se tenha tratado de uma avalanche? O estudo sugere que esta não tenha sido uma típica avalanche, mas sim uma slab avalanche (avalanche de placas). Estas acontecem quando um grande bloco sólido de neve se desprende de um depósito.

“Usamos dados sobre a fricção da neve e a topografia local para provar que uma pequena avalanche de placas pode ocorrer numa ligeira encosta, deixando pouco rasto para trás”, diz Johan Gaume, autor principal do estudo.

“Com o auxílio de simulações em computador, mostramos que o impacto de uma placa de neve pode causar lesões semelhantes às observadas. E então, é claro, há o espaço de tempo entre o corte da equipa na encosta e o início do evento. Esse é o foco principal do nosso artigo. Os investigadores anteriores não conseguiram explicar como, na ausência de queda de neve naquela noite, uma avalanche poderia ter sido desencadeada. Tivemos que apresentar uma nova teoria para o explicar”, acrescentou.

De acordo com os investigadores, a culpa foi do vento catabático, que transporta ar de alta densidade de uma elevação descendo a encosta devido à ação da gravidade. Assim, de acordo com os autores, as condições para o início da avalanche poderiam verificar-se entre 7,5 e 13,5 horas após o corte.

“Se eles não tivessem feito um corte na encosta, nada teria acontecido”, diz Alexander Puzrin, coautor do estudo.

Teorias da conspiração

Ainda assim, os investigadores não garantem ter resolvido o mistério. Se as vítimas foram mortas ou feridas na tenda, porque é que os seus corpos foram encontrados a quase um quilómetro de distância?

É possível que os outros membros do grupo tenham fugido antes que a avalanche atingisse e levassem os seus amigos feridos para um local seguro. Os investigadores sugerem que talvez eles não tenham sido mortos na tenda, mas noutra avalanche na ravina onde os corpos foram encontrados.

“A verdade, claro, é que ninguém sabe realmente o que aconteceu naquela noite”, diz Puzrin. “Mas nós fornecemos fortes evidências quantitativas de que a teoria da avalanche é plausível”.

Os autores de um outro estudo já tinham sugerido que uma avalanche poderia ter sido responsável, mas não conseguiram oferecer uma explicação para algumas da incongruências.

O mistério deu origem a várias teorias durante anos: desde que foram atacados por prisioneiros fugitivos, a terem sido mortos por membros da KGB ou por extraterrestres – e também que se teriam matado uns aos outros.

Alguns investigadores independentes do caso Dyatlov suspeitaram inicialmente que os excursionistas tinham sido vítimas dos Mansia, o grupo étnico que habitava essas terras, embora o lugar onde foram encontrados estivesse longe da área considerada “sagrada” por esses moradores.

Outros, que foram assassinados por prisioneiros de uma cadeia próxima, mas naqueles dias não houve nenhuma fuga.

Anatoli Guschin, um jornalista local, sempre considerou que os alpinistas tinham sido vítimas de uma experiência soviética para inventar uma nova arma – daí a radiação encontrada.

Daniel Costa, ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Ninguém me tira da ideia que os jovens entrarem em zona que não deviam e o governo comunista russo não aceitou que lhe andassem por ali a espreitar os seus testes nucleares e morreram exactamente porque queriam fugir do ataque empreendido pelas tropas a mando do governo de então!

RESPONDER

Com todos os votos contados, PS vence com pior resultado que em 2013 e PSD conquista 113 câmaras

PS continua a ser o partido com mais representação autárquica em Portugal, apesar de cair para números anteriores à liderança de António Costa. PSD recupera das hecatombes de 2013 e 2017. Quase 24 horas depois após …

Presidente sul-coreano admite proibir consumo de carne de cão

O Presidente da Coreia do Sul, Moon Jae-in, admitiu, esta segunda-feira, a possibilidade de proibir o consumo de carne de cão, costume que se tornou "uma vergonha internacional", segundo fonte do seu gabinete. "Não terá chegado …

Pelo menos 24 países criaram novas leis para controlar o conteúdo na Internet, revela relatório

Autoridades de pelo menos 24 países, incluindo os Estados Unidos (EUA), estabeleceram novas regras que determinam o tratamento dos conteúdos por parte das plataformas 'online', concluiu um relatório da Freedom House. No seu relatório anual, intitulado …

Exames nacionais e provas de aferição deverão “retomar a normalidade” este ano

Depois de dois anos letivos condicionados pela pandemia da covid-19, o Governo está apostado em retomar, entre outras formas de avaliação, a obrigatoriedade de exames nacionais nas disciplinas de conclusão do ensino secundário. Os exames nacionais …

Advogados dizem que há questões "pontuais" por resolver no SEF do aeroporto de Lisboa

Responsável pela Comissão dos Direitos Humanos da Ordem dos Advogados reveleu que mantém uma "estreita relação e cooperação com o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) e que o centro de instalação temporária no aeroporto …

EUA "golearam" Europa mas a Europa "humilhou" o Mundo

Vitória clara dos americanos no golfe, mas vitória ainda mais "gorda" dos europeus no ténis. Quem é europeu e gosta de várias modalidades desportivas, teve muito para ver neste fim-de-semana. E terminou com emoções completamente distintas: …

Governo reforça apoios ao setor do turismo com nova linha de crédito

Nova linha de crédito terá 150 milhões de euros destinados às pequenas e médias empresas, tendo como objetivo incrementar a retoma económica. O ministro de Estado, da Economia e da Transição Digital anunciou hoje, em Coimbra, …

Nova Iorque quer usar guarda nacional para substituir trabalhadores de saúde não vacinados

A governadora de Nova Iorque, Kathy Hochul, está a considerar usar a guarda nacional e funcionários médicos de fora do estado para suprir a falta de pessoal de saúde, já que dezenas de milhares provavelmente …

O PSD saiu vitorioso ou derrotado das autárquicas? Depende a quem se perguntar no partido

Resultado conquistado por Carlos Moedas em Lisboa está a ser visto como um autêntico balde de água fria para os possíveis adversários de Rui Rio na corrida à liderança do PSD. Uma semana antes das eleições …

Bruno Fernandes falhou grande penalidade - e Cristiano deve substituí-lo

Médio do Manchester United desperdiçou a oportunidade de dar um ponto à sua equipa, contra o Aston Villa. De repente, o ambiente em Old Trafford mudou. O Manchester United venceu três jogos e empatou um, nos …