“Precisamos de um novo Salazar?”. ERC investiga acusações a programa da TVI

Miguel A. Lopes / Lusa

O ex-dirigente do PNR, fundador da FN, Mário Machado

A Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) vai analisar queixas de vários telespetadores sobre a presença de Mário Machado, líder do movimento de extrema-direita Nova Ordem Social, no programa da manhã da TVI.

Em causa está o programa matinal da TVI “Você na TV” desta quinta-feira, onde Mário Machado foi um dos convidados. Manuel Luís Goucha, que apresenta o programa com Maria Cerqueira Gomes, anunciou o convidado através do seu Facebook – numa publicação que foi entretanto apagada – como “autor de algumas declarações polémicas”.

Precisamos de um novo Salazar?” era o mote de partida da conversa do programa, no qual Manuel Machado defendeu a necessidade Portugal ter um novo ditador. Esta mesma frase foi colocada também no perfil do Facebook de Manuel Luís Goucha através de uma sondagem: 38% respondeu que o país precisa de “um novo Salazar”

(c) Facebook

A presença de Mário Machado no programa levou a associação SOS Racismo a exigir na quinta-feira às autoridades responsáveis pela supervisão da comunicação social, bem como à tutela, que tomem medidas.

Ainda na quinta-feira, a ERC adiantou numa nota publicada no seu site ter recebido participações que visam o programa “Você na TV” emitido, no dia 3 de janeiro de 2019, no serviço de programas TVI. “Estas serão apreciadas pelos serviços da ERC, nos trâmites habituais”, é referido na nota.

O SOS Racismo salientou na quinta-feira em comunicado que a “TVI decidiu branquear o criminoso Mário Machado, ao convidá-lo para o seu programa matinal”.

“A TVI argumenta com a liberdade de expressão para justificar o convite a quem esteve mais de 12 anos preso por vários crimes, alguns envolvendo crimes de ódio racial”, refere a associação.

A SOS Racismo lembra que Mário Machado foi condenado em 1997 a uma pena de quatro anos e três meses de prisão por envolvimento na morte de Alcino Monteiro – assassinado em 1995, no Bairro Alto. Mário Machado, que liderou durante muito tempo os “Hammerskins Portugal”, foi mais tarde condenado por vários crimes de violência, sequestro, posse de arma e discriminação racial.

“Num país cuja Constituição proíbe e bem organizações que professam o fascismo, o nazismo e o racismo, a TVI decidiu estender o tapete a um dos chefes de fila da extrema-direita portuguesa, sobejamente conhecido por defender o fascismo e o racismo e a violência a eles associada”, é sublinhado na nota.

A SOS Racismo considera que a “decisão da TVI de convidar Mário Machado é muito mais do que uma estratégia de branqueamento do passado criminoso e nazi-racista”.

“É mais grave ainda porque denota sobretudo um inqualificável desejo de fascismo, de normalização e legitimação política e social da extrema-direita, como tem acontecido um pouco por toda a parte, no mundo em geral e, na Europa, em particular”, é referido.

A associação destaca também que “dar palco à ideologia fascista e racista seja em que circunstância for, não é nenhum exercício de liberdade de expressão é, antes pelo contrário, contribuir para perigar os alicerces do Estado de Direito Democrático e constituiu uma afronta aos valores de liberdade, dignidade e igualdade”.

“Portanto, a direção editorial da TVI e os seus responsáveis não se podem esconder por detrás do biombo da liberdade de expressão para branquear os crimes racistas nem para legitimar o regresso do nazi-fascismo”, segundo a associação.

Por isso, a SOS Racismo exige à ERC e à tutela que tomem as medidas necessárias para impedir que a comunicação social “se transforme numa caixa de ressonância da ideologia racista no país”.

“Não branqueio ditaduras nem ditadores”

Em declarações ao jornal Público, Manuel Luís Goucha revela não ter sido responsável pela escolha do convidado, considerando, contudo, ser importante que os programas televisivos debatam temas polémicos. “É uma oportunidade de ouro para confrontar argumentos e ideias. Chama-se a isso viver em democracia”, disse.

Nem a Maria nem eu nos revemos nas ideias do convidado. Mas eu acho que as ideias, por muito perigosas que sejam devem ser debatidas e contrariadas com outras ideias que nos parecem justas e que a própria História e práticas democráticas nos provaram que são justas”, explicou.

“Não branqueio ditaduras nem ditadores, nem de direita nem de esquerda, mas a ideologia do politicamente correcto é perigosa — a não ser que viole a constituição. Eu expliquei que o racismo e a xenofobia eram inconstitucionais”, reiterou ainda.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

29 COMENTÁRIOS

  1. Não compreendo porque motivo há um escândalo tão grande quando a TVI dá tempo de antena a um facínora que defende posições atentatórias dos direitos humanos chamado Mário Machado, e não há o mesmo escândalo quando a mesma TVI dá tempo de antena a outro facínora que defende posições atentatórias dos direitos humanos (por exemplo, “morte aos traidores”, ou “o atentado de Londres é defensável porque os fins justificam os meios”), chamado Arnaldo de Matos.
    TVI – Governo Sombra – Episódio sobre o ano de 2017 com Arnaldo de Matos:
    https://www.youtube.com/watch?v=ETOwCQaptcU&t=53s

  2. Nao ha qualquer ligação entre um indivíduo como esse Sr Machado e o Dr Oliveira Salazar . Juntar as duas figuras só demonstra absoluta ignorância , incompetência ou maldade da TVI e do Sr Goucha .

  3. Esse senhor careca, de nome Mário Machado, ainda não percebeu que não tem espaço neste País. Por isso fica aqui a sugestão, há um País que aos poucos se irá transformar à imagem das ideias desse indivíduo. Estou a falar do Brasil. O Messias Bolsonaro precisa de pessoas como ele.

  4. Também não me revejo nalgumas ideias do Sr. Machado mas acho bem que estas ideias (precisamos de um novo Salazar) sejam expostas e debatidas. O passado ou a ideologia de um indivíduo não pode ser pretexto para privá-lo de palco público e de participação na discussão de temas pertinentes. É necessário estabelecer limites e critérios objectivos. Penso que o limite é o incitamento explícito à violência, coisa que o Sr. Machado não fez nesta entrevista.
    Com frequência assistimos à acusação e catalogação indiscriminada de várias pessoas como de extrema-direita e xenófobas com o objectivo de privá-las de palco, nomeadamente quando são conservadoras e de direita, enquanto se dá voz a apologistas de ideais de esquerda responsáveis por mais ódio e divisões da sociedade. A extrema-esquerda é tão perigosa e tóxica quanto a extrema-direita, talvez ainda mais pois tem palcos privilegiados como os media e as universidades.
    Estas acusações são uma estratégia inteligente da esquerda. Quando alguém discorda dos ideais políticos e se opõe à agenda da esquerda é imediatamente acusado de racista, xenófobo, islamofóbico, extrema-direita, etc. como forma de calá-lo e impedir de expor e explicar as suas ideias.
    Os meios de comunicação social são vítimas deste bullying, tal como se viu por esta reacção imediata face ao convite do Sr. Machado pela TVI. Veja-se que não se contestou o que ele disse, mas apenas à sua participação. Como consequência, os debates públicos de temas mais sensíveis são povoados apenas por pessoas inclinadas para a esquerda, ou da extrema-esquerda ou esquerda moderada, e nunca são apresentados argumentos factuais, verdadeiros e importantes contra a retórica dominante.
    Os meus parabéns à TVI pela coragem demonstrada e pelo verdadeiro serviço público ao democratizar o debate e permitir a exposição de diferentes pontos de vista. Saliente-se ainda que uma percentagem considerável de portugueses concorda que Portugal precisava de um novo Salazar. Infelizmente temos um pateta das selfies, uma caricatura do apogeu do politicamente correcto e mais um vassalo ao serviço de Bruxelas.

    • WoW! Eu teria escrito algo muito semelhante. Aqui está um texto que acho isento e muito bem estruturado! Ainda complemento: desde imemoriais tempos se tem assistido a plateias de “gente” que pouca estrutura mental tem e que se associa em arruaças e espectáculos guiados pelo ‘efeito de grupo’ guiados por líderes de certo carisma q.b. para manobrar essas multidões… Pode ser pelo posicionamento político, económico, juridico, teológico, social ou desportivo… gente que ajuda a dar forma e força a ideias/ ideais dos elementos com poder… Enfim, um bom exemplo era quando alguém apontava a outrém e o acusava de bruxaria, ou anti-cristo…ou algo socialmente reprovável (na época) e prontamente o ‘sistema vigente’ se encarregava de o(a) expor a uma plateia de gente que gritava em coro: ” cortem-lhe a cabeça”…
      Enfim… acho que os tempos (séculos) vão passando e a natureza humana persiste… e nem os avanços civilizacionais, as experiências e tragédias passadas ou as novas tecnologias ajudaram significativamente a agudizar e/ou a estruturar o pensamento individual!
      Ainda assim, acho que o esconderijo do tabu…não é a solução…
      Naturalmente, também em nada me revejo nas ideias e atitudes do visado…nem tão pouco nos que lhe são diametralmente opostos… Estou assim, como definiriam os Gato Fedorento, no extremo centro…kkk vivendo minha vida e tratando do meu insignificante dia-a-dia, tentando ser um indivíduo decente e confiável…se possível ajudando o próximo…mas não alheio ao que me rodeia!

  5. Não devemos ser racistas, todas as pessoas deveriam ser iguais e o respeito mutuo.
    Quando os ciganos entram num restaurante ou bar, comem e bebem, incomodam os restantes clientes, são mal criados e por vezes fazem ameaças, outras vezes agridem e no fim não pagam, (o que acontece frequentemente), devemos ficar calados e não dizer o que se passou, para não sermos acusados de racismo.
    Não lhes podemos negar os serviços mesmo sabendo ao que vêm, para não sermos racistas.
    Quando chega 1 com 5 ou 6 papeis a pedir carimbos e exigem os carimbos sem data, devemos fazer-lhes a vontade, (correndo o risco de ainda ser multados por colaborar numa aldrabice), mas não devemos resistir ou a situação poderá ser complicada.
    Alguns têm grandes carros e vivem de subsídios que nós pagamos, são traficantes, vendem armas, droga, roubam, etc.., mas não devemos dizer isso porque somos racistas.
    Estes Senhores têm instituições que os protegem, as restantes pessoas não têm esse privilégio.
    Se uma pessoa que trabalha e paga o seus impostos, deixar de pagar a sua casa, mesmo que esteja quase paga, vêm buscá-la, a pessoa perde a casa o dinheiro já pago pela casa e ainda fica a pagar até ao final do contrato.
    Alguns destes Senhores, nunca pagaram um cêntimo de impostos, nunca trabalharam, nós damos-lhes, casas, médicos, subsídios e somos constantemente enganados roubados e ás vezes agredidos.
    Se dissermos que não gostamos deles somos racistas, mesmo sendo constantemente vitima deles e dando-lhes todos estes privilégios .
    Eles fazem o que fazem, não são racistas.
    Fico baralhado e já não sei o que é racismo.
    Pensava que racismo eram pessoas que tratava mal e não gostavam de outras pessoas de outras raças.
    Nós os Portugueses não somos racistas, aliás creio que somos o oposto, protegemos e ajudamos mais os outros do que os nossos.
    Debater qualquer assunto só pode ser benéfico, se estiverem errados na sua ideologia, mais vão ser as pessoas a perceber esse erro.
    Sou contra o racismo seja ele de que povo ou etnia e muito sinceramente penso que neste momento vitimas de racismo somos nós , trabalhamos para eles e somos constantemente vitimas dessas minorias que não respeitam ninguém e vivem sem regras.

    • Para bom entendedor meia palavra basta. Penso que esclareceu da esquerda à direita um dos problemas principais do pais atualmente: Palas nos olhos e muito queijo há 40 anos.

    • Faça um exercício sério e veja como estava o país quando Salazar chegou ao poder e como o deixou em 1968 . Mas prepare-se porque vai precisar de muito tempo para enumerar tudo o que o Obreiro fez por todos nós . E sem meter nada no bolso . Mas faça este exercício duma forma séria . Nunca mais vai repetir o que aqui deixou escrito. E Bom Ano !

      • Complemento que, não é justo julgar um homem e a obra que iniciou, há uns 90 anos, à luz de padrões sociais actuais… Talvez fosse mais justo compara-lo aos padrões do seu tempo, com outros lideres de países europeus…e respectivas realidades socio/económicas… O homem iniciou um processo que depois ganhou corpo próprio e se auto-alimentou… e certamente, em cada coisa má que quotidianamente ia acontecendo havia um responsável local/imediato por essa acção… Um pouco como a interacção entre os clientes e uma empresa…que é feita pelos funcionários… Isto é bem mais complexo do que pode ser dito em poucas palavras… 😉

  6. Onde anda a dita “Democracia” e a Liberdade de Expressão” a PIDE voltou mas c/ outro(s) nome(s)?? Ou nunca existiu democracia? A cabeça tem neurónios que supostamente são p/ pensar ou somos como os carneiros que vão uns atrás dos outros?? Haja bom senso, quem não quer ouvir que não veja a TVI quando vê que os convidados não lhe agradam.

  7. Há certas “liberdades” de opinião que são expressamente limitadas (e bem!) pela PRIMEIRA E MAIS IMPORTANTE LEI DO PAÍS: A CONSTITUIÇÃO.

    Não há desculpas para a TVI!! (nem para ninguém)

  8. Se houvesse Novo Salazar, haveria censura… Tipo, filtração de conteúdos de informação e entretenimento. Ora, parece justamente o que a ERC SOS racismos, estao a fazer, ou promover. Va-se la entender..

  9. Agora a sério: a TVI quer audiências, Tal Como qualquer outro canal. Daí, convidado figuras que possam desencadear controvérsia. E resultou!

    • Precisamente!!
      Querem polémicas para entreter os tolinhos e conseguiram!…
      Alguma vez um programa de entretenimento que vende Calcitrin e astrologia aos pouco instruídos (velhotes e não só), é para ser levado a sério?!
      Enfim…
      E esses radicais da SOS Racismo já provaram que, além de pouco inteligentes, não são melhores do que o Mário Machado!!

  10. Viva o 25 de Novembro. Comunismo nunca mais.
    Fim ao pesadelo que custou milhoes de mortes no seculo XX,e que causou mais sofrimento do que o nazismo.
    Chega de tentar apagar a ideologia do BE, PCTP/MRPP, PCP, ou mesmo de algum PS mais radical.
    Viva Portugal, os Portugueses, a europa, a democracia, o Euro, e a NATO.
    Não quero viver num pais onde existe a praceta Hugo Chavez na Amadora, a rua da nacionalizações no Barreiro, os piquetes de greve são legais, e o Arnaldo de Matos vai á TV com um discurso de odio, morte, e ditadura.
    A TVI fez um favor a Portugal, pois só quem não viu, é que nao percebeu que o Mario Machado nao tem mais do que 1 ou 2 ideias decentes.
    Ainda por cima não foi verdadeiro. Deveria ter sido honesto e frontal, e assumir o que defende.

  11. Em Portugal estamos a pôr-nos a jeito para qualquer dia aparecer aí um Bolsonaro ou outra coisa qualquer. A confiança que os portugueses têm nos políticos e na justiça é zero. Basta ler os comentários por aqui e em diversas redes sociais. A paciência parece estar a esgotar-se. Já disse várias vezes que o atual Presidente da República é para muitos uma réstia de esperança no atual sistema. Os políticos e a justiça gozam claramente com o povo. É apenas ler alguns acórdãos da justiça. Verdadeiras obras líricas de defender o indefensável, de não ver o que está à vista de todos. O povo vai comendo, até ao dia. E pessoalmente penso que, infelizmente, esse dia já esteve muito mais longe. Na gestão da coisa pública tem de haver moral, para além do requisito mínimo do cumprimento integral das leis nacionais. Quando temos deputados a fraudar moradas para ganharam mais subsídios de transporte, quanto temos deputados a marcar presença por outros, quando temos governantes que mal saem do governo estabelecem-se em grandes empresas com as quais estabeleceram “negociatas” enquanto governantes, quando temos primeiros-ministros e ministros acusados de desvios, corrupção, associação criminosa e por aí fora… Isto só é possível em África, América do Sul e obviamente em Portugal.
    Digam o que disserem do anterior governo, teve a coragem de pela primeira vez na nossa vida democrática de nomear uma procuradora verdadeiramente independente. O atual governo já começou a desfazer tudo isso. De igual modo, o Ricardo Salgado pediu através do Moedas apoio ao governo para através da CGD meter a mão por debaixo do GES. E em boa hora o Passos mandou-o passear.
    Íamos no caminho certo mas claramente isso não interessa a ninguém. Em breve os do costume estarão de volta para nos voltar a pôr a corda à garganta.

  12. Toda a gente (esquerda) fala mal do Salazar, mas esquece-se de falar das condições que levaram à queda da 1.ª República, à instauração da ditadura militar e consequente subida ao poder do Salazar. Mas hoje, quase se pode traçar um paralelismo com a pouca vergonha que por cá grassou até 1928.
    Falam contra o “populismo”, mas os políticos atuais encabeçados pelo Marcelfie e pelo Costa e Companhia são do mais populista que há! Querem um exemplo? Há quantas décadas andamos a viver à custa de défices orçamentais? E agora do nada acabam os défices? Ou não há défice há custa de cativações? Mas os sacrifícios e a carga fiscal continuam, estão é mais dissimulados em taxas e taxinhas.
    O nosso País está a saque e hoje não precisamos de um Salazar, também não precisamos destes políticos…precisamos de alguém que seja um Líder e um Estadista, e que acima de tudo remeta todos os partidos habituados a mamar dos nossos impostos a viver das quotas dos seus militantes!

RESPONDER

DiCaprio explica como reverter a crise climática

Ice on Fire é um documentário HBO produzido e narrado pelo ator norte-americano Leonardo DiCaprio que retrata a atual crise climática. A grande produção foi discutida esta segunda-feira em Lisboa, onde se falou do contexto …

Descoberto fóssil de macaco que viveu há 4,2 milhões de anos no Quénia

Uma equipa internacional de investigadores descobriu restos fósseis de um pequeno macaco que viveu no Quénia há 4,2 milhões de anos. Os responsáveis pela investigação, que será publicada na revista Journal of Human Evolution, são cientistas …

Air France acusada de negligência no desastre do voo Rio de Janeiro-Paris

A justiça francesa acusou a Air France de negligência, na sequência da investigação ao acidente aéreo do voo Rio de Janeiro-Paris, que causou 228 mortos em 2009, confirmou esta quarta-feira a AFP. O Ministério Público considerou …

Governo "está preparado” para eventual greve dos camionistas

O ministro do Trabalho, Vieira da Silva, disse esta quarta-feira que “não perdeu as esperanças no esforço de conversação” com os representantes dos camionistas, mas garantiu que “o Governo está preparado para o que vier …

Carga misteriosa e contradições nos passageiros. Revelados novos dados sobre o MH370

A França é o único país que continua a investigar o desaparecimento do voo MH370 da Malaysia Airlines em Março de 2014. E emergem novos dados sobre o que apuraram os magistrados envolvidos no caso, …

Foi avistada uma alforreca gigante no Reino Unido

A alforreca gigante, a maior alguma vez encontrada em águas britânicas, foi avistada na Cornualha, no Reino Unido, no sábado, por uma bióloga e repórter da BBC. Segundo o Washington Post, a criatura foi avistada, no …

Montepio condenado a ressarcir cliente que culpou de ataque informático

O Tribunal da Relação de Guimarães condenou o banco Montepio a pagar a uma cliente de Barcelos os 28.596 euros que em quatro dias foram retirados da sua conta, na sequência de ataque informático. Por acórdão …

Crew Dragon. Já se sabe o que causou a misteriosa explosão da nave da SpaceX

A NASA e a SpaceX explicaram, finalmente, o motivo da explosão da nave espacial Crew Dragon. Apesar de terem sido divulgadas imagens da explosão, nenhuma das agências explicou as razões do desastre. As imagens da nave …

Turistas britânicos encorajados a afixar cartazes de Maddie durante as férias

Turistas britânicos com viagens marcadas para o estrangeiro estão a ser encorajados a levar cartazes de Madeleine McCann pela campanha oficial lançada pelos pais para encontrar a criança inglesa desaparecida em Portugal em 2007. “Vai de …

Crianças preferem ser YouTubers do que astronautas

A maioria das crianças entrevistadas prefere mais ser YouTuber do que ser astronauta. De uma lista de cinco profissões, a de cosmonauta foi a menos escolhida entre crianças americanas e britânicas. Há 50 anos, a ida …