“Não és mais minha mãe.” A Era Trump dividiu famílias (e mudar de Presidente pode não ser a cura)

Oliver Contreras / EPA

O Presidente dos EUA, Donald J. Trump

A eleição de Donald Trump como Presidente dos Estados Unidos foi o início da divisão de algumas famílias norte-americanas  e do fim de várias amizades. Mudar de Presidente pode não ser a cura.

Mayra Gomez foi democrata a vida toda. Há cinco meses, disse ao filho de 21 anos que ia votar em Donald Trump nas eleições presidenciais dos Estados Unidos e ele teve uma reação drástica: cortou relações com a mãe.

“Ele disse-me especificamente: ‘não és mais minha mãe, porque vais votar no Donald Trump'”, contou Mayra Gomez, de 41 anos, à Reuters. A última conversa entre mãe e filho foi tão amarga que Gomez não acredita numa reconciliação – mesmo se Joe Biden for eleito Presidente dos Estados Unidos.



Apesar de parecer insólito, Mayra Gomez não é a única norte-americana a crer que os rompimentos de relações entre familiares e amigos, por causa da Presidência tumultuosa de Trump, serão difíceis – senão impossíveis – de salvar, mesmo depois de abandonar o cargo.

A Reuters entrevistou 10 eleitores – cinco apoiantes de Donald Trump e cinco do candidato democrata Joe Biden – e poucos anteviam uma “cura” para as relações pessoais arruinadas pelo mandato de Trump.

Agora que surge atrás de Biden nas sondagens, muitos norte-americanos estão a começar a questionar se as fraturas causadas por um dos mandatos mais polarizadores da história dos Estados Unidos podem ser reparadas se Donald Trump perder a eleição.

Jaime Saal, psicoterapeuta do Centro de Medicina Comportamental Rochester de Rochester Hills, no Michigan, não acredita que tal seja possível. “Infelizmente, não acho que a cura nacional seja tão fácil quanto trocar de Presidente.”

A especialista explicou que as tensões nas relações pessoais aumentaram devido à dinâmica política, de saúde e social que os Estados Unidos enfrentam. Na maioria das vezes, a especialista recebe clientes que têm desavenças políticas com irmãos, pais ou parentes por afinidade, em vez de cônjuges.

Um relatório, datado de setembro, do Pew Research Center, descobriu que quase 80% dos apoiantes de Donald Trump e de Joe Biden disseram ter poucos amigos – ou mesmo nenhum – que apoiassem o outro candidato.

Um outro estudo, realizado pela Gallup, concluiu que o terceiro ano de Trump no cargo estabeleceu um novo recorde de polarização partidária. Enquanto 89% dos republicanos aprovaram o desempenho de Trump no cargo em 2019, apenas 7% dos democratas acharam que o Presidente estava a fazer um bom trabalho.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Kim Jong-un reconhece que país enfrenta "situação de tensão alimentar"

O líder norte-coreano, Kim Jong-un, reconheceu que o país está a enfrentar uma "situação de tensão alimentar", informaram hoje os meios de comunicação oficiais. O país, cuja economia é alvo de múltiplas sanções internacionais impostas em …

Iniciativa Liberal apoia recandidatura de Rui Moreira à Câmara do Porto

A Iniciativa Liberal vai apoiar a recandidatura de Rui Moreira à Câmara do Porto nas próximas eleições autárquicas, considerando “inquestionável a mudança e o desenvolvimento” da cidade desde que o independente assumiu a presidência do …

Comissária europeia diz que variante Delta “diminui” proteção da vacina

A comissária europeia para a Saúde disse esta terça-feira que estão a surgir provas que demonstram que a variante Delta do coronavírus SARS-CoV-2 “diminui a força do escudo protetor” criado pelas vacinas, instando à aceleração …

DGS diz que demora de conclusões sobre eventos-piloto não é por erro técnico

A Direção-Geral da Saúde (DGS) rejeitou, esta terça-feira, que tenha havido erro técnico no tratamento de dados dos eventos-piloto da Cultura, ocorridos em abril e maio, mas admitiu que o processo está demorado. Numa declaração enviada …

Governo quer fazer alterações na duração de cargos de dirigentes

As mudanças que estão a ser preparadas passam por reduzir a duração dos cargos em substituição e, por outro lado, pelo ajustamento do período das comissões do serviço em função da avaliação. Segundo o Jornal de …

Responsável pelas manifestações em Lisboa é coordenador no Gabinete de Apoio à Presidência da CML

O responsável pelas manifestações na cidade de Lisboa é coordenador técnico no Gabinete de Apoio à Presidência da Câmara liderada por Fernando Medina. De acordo com o semanário Expresso, António Santos tem sido, nos últimos …

Sporting e Braga jogam Supertaça em Aveiro no dia 31 de julho

A Supertaça Cândido Oliveira, que vai ser disputada entre Sporting e Sporting de Braga, vai ser disputada em Aveiro, a 31 de julho, anunciou a Federação Portuguesa de Futebol (FPF). "A decisão da Supertaça Cândido de …

Um quarto da população portuguesa já tem a vacinação completa

Em Portugal, 42% das pessoas já receberam a primeira dose de uma vacina contra a Covid-19 e 25% — cerca de um quarto da população — estão completamente vacinados. De acordo com o mais recente relatório …

Cardiologista do Tottenham admite ponto final na carreira de Eriksen

O cardiologista do Tottenham, Sanjay Sharma, admite um ponto final na carreira de Christian Eriksen, que caiu inanimado no jogo entre a Dinamarca e a Finlândia. O encontro entre Dinamarca e Finlândia, da primeira jornada do …

ARS Norte conta avançar com recuperação de consultas em atraso ainda este mês

A Administração Regional de Saúde (ARS) do Norte conta avançar durante este mês com o programa especial de incentivos financeiros para recuperação de consultas presenciais nos cuidados de saúde primários (CSP), propondo-se recuperar metade da …