Epidemiologista prevê o fim da pandemia. Vão ser os “segundos Loucos Anos 20”

Passou quase um ano desde que o Sars-CoV-2 foi identificado por cientistas chineses como a fonte de uma nova doença respiratória letal. Desde então, mais de 1,5 milhões de pessoas morreram em todo o mundo, as economias fecharam várias vezes e as sociedades isolaram-se nas suas casas.

Em declarações ao jornal britânico The Guardian, o professor de Yale e epidemiologista social, Nicholas Christakis, traz um consolo frio, conforme afirma no seu novo livro “A flecha de Apolo”: o impacto profundo e duradouro do coronavírus na forma como vivemos.

“Um dos argumentos do livro é que o que está a acontecer connosco pode parecer estranho e não natural para muitas pessoas, mas as pragas não são novas para a nossa espécie – são apenas novas para nós”, disse Christakis, que vê um padrão.

O conforto que Christakis oferece após observar as doenças ao longo de milénios é que pragas e pandemias acabam sempre – antes mesmo de haver vacinas.

Segundo o epidemiologista, a forma como reagimos a esses germes determina a força com que atingem a sociedade.

Além disso, embora a distribuição de vacinas da Pfizer e Moderna seja um dos maiores desafios de saúde pública, também representam uma das grandes conquistas da humanidade. Se for possível vacinar uma porção suficiente da população, a pandemia terminará muito mais cedo e com menos mortes.

“Somos a primeira geração de humanos vivos que já enfrentou esta ameaça que lhes permite responder em tempo real com medicamentos eficazes”, disse Christakis.

“É milagroso”, acrescentou.

Quando as pandemias acabam, há um período em que as pessoas procuram uma interação social extensa e que Christakis prevê que serão os segundos “Loucos Anos 20”, exatamente como após a pandemia de gripe de 1918.

“Durante as epidemias, há aumentos na religiosidade, as pessoas tornam-se mais abstinentes, economizam dinheiro, ficam avessas ao risco e estamos a ver tudo isto agora, assim como temos visto durante centenas de anos durante as epidemias”, disse Christakis.

As economias de civilizações antigas entraram em colapso em tempos de doença.

“Muitas pessoas parecem pensar que são as ações do nosso Governo que estão a causar a desaceleração da economia – isso é falso”, disse Christakis. “É o vírus que está a causar a desaceleração da economia, porque as economias entraram em colapso mesmo nos tempos antigos, quando as pragas aconteciam, mesmo quando não havia governo a dizer para fechar as escolas e fechar os restaurantes.”

O futuro não virá até que a sociedade tenha tempo de distribuir a vacina, provavelmente até 2021, e de se recuperar da devastação sócio-económica que a pandemia causou, provavelmente até 2023, segundo o epidemiologista.

Porém, a visão que traça para a partir de 2024 é um lugar repleto de experiências: estádios lotados, discotecas lotadas e artes florescentes. “Em 2024, todas essas [tendências de pandemia] serão revertidas”, disse Christakis. “As pessoas procurarão implacavelmente as interações sociais.”

Para já, o próximo ano testará a resistência do mundo em continuar a manter a distância social, lavar as mãos, usar máscaras e evitar multidões.

“O nosso mundo mudou, há um novo patógeno mortal a circular, não somos as primeiras pessoas a enfrentar essa ameaça e muito será exigido de nós”, disse Christakis. “E vamos ter que crescer com isso.”

Maria Campos, ZAP //

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. Engraçado… ninguém fala dos efeitos adversos da vacina… muito menos da rapidez com que foi feita – que é inimiga da precisão.

  2. Então porque não fala você, pessoa sem rosto? Sabe do assunto? tem conhecimentos científicos úteis para partilhar? Ou só veio aqui verborreiar e foi-se embora?

    • Sei muito. Obrigada.

      “Já gastámos as palavras pela rua, meu amor,
      e o que nos ficou não chega
      para afastar o frio de quatro paredes.
      Gastámos tudo menos o silêncio.
      Gastámos os olhos com o sal das lágrimas,
      gastámos as mãos à força de as apertarmos,
      gastámos o relógio e as pedras das esquinas
      em esperas inúteis.
      (…)”

  3. Esperemos que a seguir nao venha outra Pandemia ,Espero que esta tenha sido um abre olhos aos governos , pois o investimento na Investigaçao Cientifica e Essencial ,pois sem ela nao teriamos Vacinas

RESPONDER

Pizza para Itália e salmão para a Noruega. Emissora pede desculpa por imagens usadas nos Jogos Olímpicos

O canal de televisão sul-coreano MBC pediu desculpa publicamente após usar imagens para representar países durante a cerimónia de abertura dos Jogos Olímpicos de Tóquio. Fotos de pizza para a comitiva italiana, de salmão para a …

"Quanto mais cedo, melhor". A dona da Marlboro apoia a proibição dos cigarros até 2030

O CEO da Philip Morris Internacional, dona da Marlboro, apoia a proibição da venda de cigarros, mas os activistas anti-tabaco já acusaram a empresa de hipocrisia por tentar comprar uma farmacêutica enquanto lucra com o …

Bezos e Branson não são astronautas, clarifica Administração da Aviação norte-americana

Dúvida instalou-se depois dos voos que levaram os dois bilionários ao espaço. Novas diretrizes da Administração Federal de Aviação vêm esclarecer.  Após os voos que os tornaram nos primeiros turistas espaciais, Jeff Bezos e Richard Branson …

Soldados afegãos buscam refúgio no Paquistão após perderem postos na fronteira

Quase meia centena de soldados afegãos buscaram asilo no Paquistão após perderem para os Talibãs o controle das posições militares na fronteira, informou o exército paquistanês esta segunda-feira. Centenas de soldados do exército afegão e oficiais …

Portugal ultrapassa Estados Unidos em população com vacinação completa

EUA vivem atualmente um planalto no seu processo de vacinação, com pouco mais de meio milhão de cidadãos a serem vacinados diariamente. Desaceleração no ritmo de inoculações é atribuída a motivações pessoais da população e …

Mulher que vestia camisola com capa do Charlie Hebdo ferida em Londres

Uma mulher que vestia uma camisola estampada com uma capa da revista satírica francesa Charlie Hebdo foi ferida levemente com arma branca no domingo em Hyde Park, em Londres, informou a polícia, que pediu colaboração …

Novo Banco. Comissão de inquérito aprova que resolução do BES foi "fraude política"

A comissão de inquérito ao Novo Banco aprovou uma proposta do PCP de alteração ao relatório referindo que a resolução do BES e a sua capitalização inicial, de 4.900 milhões de euros, foi "uma fraude …

BCP prevê saída de mais de 800 trabalhadores e admite despedimento coletivo

O presidente do BCP disse esta segunda-feira que deverão sair do banco mais de 800 trabalhadores, abaixo da meta inicial de 1.000, mas que depende dos funcionários que aceitarem rescindir e mantém a possibilidade de …

Jogos Olímpicos. Ouro e prata para atletas de...13 anos

Pódio muito jovem na estreia do skate feminino. A espreitar o pódio ficou uma norte-americana com quase o triplo da idade. O skate está a "viver" os seus primeiros dias na história dos Jogos Olímpicos. Inserido …

SEF e PSP reforçam fiscalização às regras aplicáveis nas viagens de avião

O SEF e a PSP reforçaram a fiscalização nos aeroportos às regras do tráfego aéreo devido às variantes de covid-19 e ao aumento do número de voos previsto para as próximas semanas, segundo um despacho …