/

Enfermeiros portugueses querem ganhar mais do que os médicos

26

COD Newsroom / Flickr

Enfermeiros portugueses querem receber um aumento salarial de 823 euros por mês em início de carreira, segundo o Sindicato dos Enfermeiros.

O Jornal de Notícias avança que os enfermeiros em início de carreira querem receber mais 823 euros, passando de uma remuneração mínima atual de 1201,48 euros para 2025,35 euros.

A reivindicação é feita pela Sindicato dos Enfermeiros para os enfermeiros especialistas e consiste num aumento de 68,6% que estes profissionais querem ver refletido no vencimento já a partir de 1 de setembro.

Além disso, os enfermeiros de cinco especialidades ponderam juntar-se ao protesto dos especialistas de saúde materna e obstetrícia e suspender as tarefas especializadas pelas quais não são remunerados.

Em declarações à agência Lusa, o presidente do Sindicato dos Enfermeiros, José Azevedo, afirmou que “todos os outros enfermeiros especialistas estão com vontade de avançar para protestos idênticos” aos dos colegas de saúde materna e obstetrícia, que passa por deixar de realizar as funções de especialista, pelas quais estes profissionais ainda não são pagos.

Os enfermeiros especialistas exigem a criação de uma categoria específica na carreira, bem como a respetiva remuneração pelas funções especializadas que desempenham.

No caso do protesto dos especialistas em saúde materna, podem ficar suspensas ou afetadas consultas de vigilância da gravidez, blocos de partos, internamentos de alto risco, abortos ou cursos de preparação para a parentalidade.

  ZAP //

26 Comments

  1. Os enfermeiros especialistas tiraram a especialização à nossa custa com tempos livres e não pelo gosto de trabalharem melhor! Veja-se: a máscara caíu – apenas para ganhar mais dinheiro! Já não trabalham por gosto, nem mais horas, e sem dedicação e “ALEGRIA” a causa de terem escolhido essa profissão! Faziam fins de semana, feriados, e horas para além do turno, até voluntariamene, porque gostavam do que faziam sem ganhar mais. E não se sentiam injusticados ou explorados! Agora só se pensa no dinheiro – até lutaram pelas 35 horas porque com o palavreado dos “direitos”querem é ganhar horas extraordinárias ou “fazer serviços” pagos em clinicas particulares. Isto devia ser proibido! Porque por dinheiro pouco importa deixar os doentes abandonados inventando outras causas! Fora com essa gente! Sr. Ministro: se não querem “SERVIR” a população com gosto pelos seus deveres mas só por interesses egoistas”, vão para a rua!

    • Não sabe o que está a falar. Sabe quanto ganha um professor em início de carreira? Compare com o enfermeiro, a responsabilidade e o trabalho, as férias e veja o que está errado.

  2. Boa tarde,
    Noticias com titulo sencacionalista, mas que peca por mau jornalismo. Pede-se mais algum rigor ao noticiar e mais trabalho de pequisa…
    Pois não existe enfermeiro em inicio de carreira que seja especialista… Para tirar uma especialidade ja tem de exercer há alguns muitos anos. Bem diferente de “inicio de carreira” noticiado!
    Começa-se com um titulo assim mas qual o salário de um médico especialista? Se houvesse na noticia uma comparação direta entre 2 categorias profissionais equivalentes ( 2 especialistas ) e os respectivos salários, aí sim conseguiria-se ter uma noticia mais rigorosa e mais verdadeira, que não foi bem o caso aqui….

  3. A Ser verdade a noticia esses “doutores” pensam muito na saúde da carteira deles, esquecendo que por aqui o que há é enfermeiros a mais , mas não importa, O POVO É QUE PAGA…. Curso e salario……
    Nas entrevistas na televisão aos grevistas é só pena dos utentes do SNS, afinal a mascara caiu!!!!

  4. E porque não? Só que pelo menos deviam assumir as responsabilidades de examinar, investigar, emitir diagnósticos+prognósticos e fazer acompanhamento terapêutico/ tratamentos, do início até o fim! Gostava de ver a estatistica da mortalidade, se tal acontecesse..!

    • Faz-me rir. Há Médicos e médicos e há Enfermeiros e enfermeiros. Quantas pessoas são salvas todos os anos por Enfermeiros quando não há médicos por incompetência ou presença?

          • O seu forte, é óbvio, não é perceber o sarcasmo mas sim tentar corrigir os outros desnecessariamente. E’ o que mais temos no País: pessoas que tudo sabem, sobre tudo opinam e discursam, e não há nada que não percebam…” arranham” línguas, são músicos, intelectuais (na mente própria), interpretam o futuro, sobre a história tudo sabem, da economia, medicina, física, química, matemática e até a astro-física não há nada que desconhecem. Muita pena, 90% de uma população de 10,5 milhões = ?

            • Olha… mais um “iluminado” que julga os outros pela sua bitola!….
              Sarcasmo?
              Hahahaaa….
              Pois sim… boa desculpa para quem metem “as patas” e depois tenta passar por “intelectual”…
              O país, felizmente, não é sua a sua família, amigos, vizinhos e colegas…
              E sobre a “noticia”; tem alguma coisa a dizer?!…

  5. A verdadeira contra informação para o Zé povinho comer… Noticia encomendada pelo governo para virar a opinião pública contra uma classe explorada em Portugal . Toda gente preocupada com o ganham enfermeiros no início da profissão , sem saberem k há médicos k ganham mais do k isso em 24 h de urgência num hospital público, sendo k mais do k 12 dessas h são passadas a dormir. Convido todos estes ressabiados a ocuparem o lugar de um enfermeiro neste país , trabalham noites e dias e ganharem o mesmo, fim‑de‑semana , feriados e festas de Natal páscoa e afins longe dos familiares. O k este povo merece é k todos entreguem as cédulas profissionais e não trabalhem mais, que se abandonem os hospitais de um dia para o outro.
    Não conhecem nada da realidade da vida de um enfermeiro , mas sempre aptos a criticar..
    cambada de infelizes…
    Comunicação social podre, dirigida por cores partidárias , com agendas proprias

  6. As parvoíces que aqui são ditas…
    Ninguém deve trabalhar de graça… Ou abaixo do valor da sua responsabilidade…
    Vale assim tão pouco ter cuidados de qualidade?, pois se queremos ter esses cuidados temos que ter profissionais remunerados de acordo com essa responsabilidade.
    Parabéns ao idiota que quer retirar dos cuidados de saúde a primeira linha de atendimento ao utente ( os enfermeiros),como aqui já foi mencionado…
    Imagino o panorama caótico que seria….

  7. Comparar médicos e enfermeiros, realmente é de quem sempre se sentiu inferior e incapaz de tirar um curso de medicina. Os enfermeiros são aqueles que sempre aspiraram ser médicos e nunca foram capazes e agora acham-se numa classe de elite, reivindicando direitos semelhantes. Não são e coitados por pensarem isso. Quem vive e sabe da realidade de um enfermeiro sabe isso. Só espero que o governo não ceda a tamanha estupidez…

  8. Mais uma classe de oportunistas, ao que este pais chegou só querem e aumentos mas de ordenado de trabalho até fogem.. depois tem o apoio de outra classe esses então são do piorio que pode haver os sindicalistas vivem a conta do trabalho dos outros, e nada produzem a não ser uns bons almoços e por ai fora.. espero que esta geringonça não ceda o que acho improvável..

    • Jorge !!! Perde 1 minuto a usar o cerebro e pensa será que sem os sindicatos os trabalhadores teriam algum direito??? ou pensas que os direito a férias, subsidio de desemprego, subsidio de férias, baixas etc… foram os patrões que se lembraram de oferecer …

  9. O mal do povo português é que a maioria nasceu ignorante e toda a vida o continuarão a ser…especialmente quem abre a boca e não faz a minima ideia dos disparates que diz….muita gente se soubesse o que se passa realmente, ficava de boca aberta.

  10. Calma!…
    O Governo não precisa de “encomendar” o que quer que seja para que os media apareçam com estas “noticias” completamente enganadoras e manhosas!!
    Desde que criem polémica (invés de informar!!), qualquer coisa serve!…
    Ter uma vigarista mafiosa como bastonária da Ordem dos enfermeiros também não ajuda!…

  11. A presidente do sindicato dos enfermeiros que despoletou agora esta guerra é do PSD! A ser verdade que tudo parece uma encomenda-contratação em troca de favorecimentos passados é futuros, é indigno! Não me esqueço que quando o PSD aumentou o horário de trabalho para 40h, aos enfermeiros foi dada jornada contínua fora da legislação para jornada contínua, só para os satisfazer! Para quem não sabe há mais enfermeiros que médicos o que assusta os governos. Contratem outros nem que sejam estrangeiros. Os enfermeiros portugueses estavam habituados a receber muito e em alguns casos pouco trabalhar.

  12. Resposta a “Eu”: O meu comentário tocou-lhe no nervo, evidentemente. E ele referia-se ‘a pessoas como você, família e outras da mesma laia que nem consegue alcançar o comentário que fiz em relação à notícia. Nao é preciso ser intelectual nem pseudo-intelectual para apercebermos as realidades com que nos deparamos todos os dias, em todo o lado, e que cidadãos como você confirmam por escrito. Não tem cura possível, essa vontade inata de acreditar que se e’ gênio universal e global. Dom Quixote viveu algo do gênero. Boa sorte com as suas ilusões, quem sabe se não tornarão menos intensas e menos frequentes!

  13. Li com muita atenção vários comentários aqui escritos e o português utilizado. O Carlos ao responder ao “EU”
    referiu-se, sic,‘a pessoas como você, família e outras da mesma laia que nem consegue alcançar o comentário que fiz em relação à notícia. Termino com um reparo – O D. Quixote não foi uma personagem real, só existiu porque Cervantes a criou. a ele, aos Moinhos de Criptana , a Toboso, a Dulcineia e ao burro. Deixe de ser pseudointelectual, não seja insultuoso e cultive-se para ficar diferente do burro do Sancho Pança.

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.