Enfermeiros já sabem o que vão fazer com o dinheiro que sobrou do crowdfunding

Miguel A. Lopes / Lusa

Sobraram mais de 200 mil euros do crowdfunding que financiou a greve dos enfermeiros. A decisão sobre o que fazer com o dinheiro resulta de um inquérito realizado a quem doou o dinheiro para financiar as respetivas greves, que marcaram o fim de 2018 e o começo de 2019.

A taxa de resposta ao inquérito ficou-se nos 19%, sendo que quase dois terços dos 4.862 votos optaram por não doar a quantia que sobrou em favor de ações sociais, escolhendo usá-la na contínua “luta dos enfermeiros”. Das duas campanhas de crowdfunding resultaram 780 mil euros e sobraram mais de 200 mil euros.

Em declarações à TSF, Nelson Cordeiro, um dos responsáveis pelo grupo que organizou o crowdfunding, explica que o inquérito aconteceu porque opiniões divergentes quanto ao que fazer com o dinheiro começaram a surgir nas redes sociais. Houve quem defendesse que a quantia deveria seguir a via da solidariedade e quem falasse em doar o dinheiro aos pais da pequena Matilde, a bebé diagnosticada com atrofia muscular espinhal.

Com a decisão de continuar a lutar, os fundadores do Grupo Greve Cirúrgica vão agora avançar com um estudo prévio para perceber a viabilidade de um processo em tribunal contra o Ministério da Saúde, para que se faça justiça, segundo defendem, nas carreiras da profissão. O trabalho será feito por um gabinete de advogados especializados em direito do trabalho.

Segundo o Grupo Greve Cirúrgica, só no final desse eventual processo judicial – e “se ainda houver dinheiro no fundo” -, essas verbas seguirão “o destino inicial, que era uma instituição de solidariedade social”, mas apenas se “as principais reivindicações já tiverem sido atendidas”.

Se Nelson Cordeiro fala numa decisão pacífica, tendo em conta os 63,4% dos votos, a presidente da Associação Sindical Portuguesa dos Enfermeiros (ASPE) refere a baixa taxa de resposta ao inquérito.

Lúcia Leite refere ainda que muitas das pessoas que contribuíram financeiramente para a causa dos enfermeiros ficam, assim, com as expetativas defraudadas, uma vez que desde o começo se falou que, sobrando dinheiro, este seria doado a uma instituição de solidariedade.

A primeira greve cirúrgica decorreu entre 22 de novembro e 31 de dezembro de 2018 e a segunda entre 31 de janeiro e 28 de fevereiro, acabando por ser interrompida depois de a Procuradoria-Geral da República ter considerado a primeira paralisação ilegal por não corresponder ao pré-aviso e porque o fundo usado para compensar a perda de salário não foi constituído nem gerido pelos sindicatos que decretaram a greve.

Na segunda greve, o Governo decretou uma requisição civil para quatro dos dez centros hospitalares abrangidos pela paralisação, alegando o não cumprimento dos serviços mínimos que tinham sido definidos com os sindicatos.

Entretanto, o Sindicato Democrático dos Enfermeiros de Portugal (Sindepor) marcou uma greve para começar a 2 de abril, mas foi sendo sucessivamente adiada na sequência das negociações com a tutela e que acabou cancelada.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Robôs "burros" trabalham em conjunto para realizar tarefas complexas

Uma nova pesquisa mostra que, ao mesmo tempo que aumentam as interações magnéticas, um enxame de robôs dispersos, chamados BOBbots, pode reunir-se em aglomerados compactos para realizar tarefas complexas. Fazer com que um enxame de robôs …

O uso doméstico de carvão na China resulta em mortes prematuras

Um novo estudo indica que, na China, a poluição da queima de carvão residencial causa um número desproporcional de mortes prematuras por exposição a poluentes minúsculos inaláveis, conhecidos como PM2.5. A combustão do carvão por centrais …

Estudo alerta para níveis preocupantes de produtos químicos tóxicos no leite materno

Um novo estudo, que analisou o leite materno de mulheres americanas quanto à contaminação por PFAS, detetou o produto químico tóxico em todas as 50 amostras testadas, e em níveis quase 2.000 vezes mais altos …

Dinheiro, imóveis e arte. João Rendeiro perde fortuna para o Estado

Um milhão e meio de euros em numerário, contas e ativos bancários, obras de arte e quatro imóveis em Lisboa, Cascais e Oeiras vão ser arrestados a João Rendeiro, ex-presidente do Banco Privado Português (BPP). Segundo …

A primeira eco-casa impressa em 3D "nasceu" em Itália

A empresa de impressão 3D WASP e o Mario Cucinella Architects concluíram a casa TECLA. É o primeiro modelo de habitação eco-sustentável a ser construído a partir de matérias-primas locais usando tecnologia de impressão 3D.  O …

Partido de Le Pen desviou 6,8 milhões de fundos europeus, segundo jornal francês

O partido francês de extrema-direita União Nacional (RN, sigla original), liderado por Marine Le Pen, terá desviado 6,8 milhões de euros de fundos do Parlamento Europeu, revela este domingo um inquérito policial noticiado pelo Le …

Proporção divina. Antiga fórmula grega pode ser responsável pelo sucesso dos musicais

Desde 1972, quando "Jesus Christ Superstar" estreou na Broadway, os mais populares musicais quase unanimemente empregaram uma fórmula centenária conhecida como “a proporção divina” - e, surpreendentemente, parecem tê-lo feito acidentalmente. A proporção divina é um …

Egito já iniciou obras de alargamento do Canal do Suez

A Autoridade do Canal do Suez iniciou este sábado obras para ampliar dez quilómetros do troço sul, onde o navio Ever Given encalhou em março passado, causando o bloqueio de uma das vias de navegação …

Museu do Prado descobre erro de 500 anos numa das suas esculturas

O Museu do Prado, em Madrid, descobriu que uma das suas esculturas, que se pensava ser do século XV, é afinal uma obra do século XX. Em comunicado, o museu espanhol explicou que a escultura – …

Costa entrou em “modo avestruz” e Cabrita é uma “mancha”. Líder do CSD não poupa nas críticas

Francisco Rodrigues dos Santos fez duras críticas ao primeiro-ministro, António Costa, e ao ministro da Administração Interna, Eduarda Cabrita. O presidente do CDS-PP disse que o primeiro-ministro entrou "em modo avestruz no caso João Galamba" referindo-se …