Foi encontrado um “icebergue de gordura” nos esgotos de Londres

(dr) Thames Water / SWNS.com

Um gigantesco bloco de gordura, que pesa cerca de 130 toneladas e tem 250 metros de comprimento, foi encontrado a bloquear um esgoto no leste da capital britânica. Vão ser precisas três semanas para fazer desaparecer este “icebergue”.

De acordo com o Telegraph, este “icebergue de gordura” é resultado das várias coisas deitadas pelas sanitas e lava-louças dos moradores londrinos: toalhetes, fraldas, preservativos e óleo usado foram alguns dos exemplos encontrados.

O grande bloco de gordura pesa cerca de 130 toneladas e tem 250 metros de comprimento o que, na perspetiva do jornal britânico, representa aproximadamente o comprimento de dois estádios de futebol.

A Thames Water, responsável pelo sistema de esgotos da capital britânica, afirma que vão ser precisas três semanas para removê-lo por completo.

“É um completo monstro e vai ser necessária muita mão-de-obra e maquinaria para a remover porque é dura. Basicamente é como tentar partir cimento”, explica Matt Rimmer, responsável pelo departamento de rede de resíduos, ao jornal.

“É frustrante porque estas situações são totalmente evitáveis e provocadas pela gordura, óleo e banha que são deitados nos lavatórios e pelos toalhetes deitados pelas sanitas”, continuou Rimmer.

Segundo o jornal, esta não é a primeira vez que um “icebergue” deste tipo é encontrado nos esgotos londrinos. A última vez aconteceu em 2013, em Kingston-upon-Thames.

O novo bloco de gordura vai ser “atacado” por oito funcionários, que vão usar mangueiras de alta pressão para partir a massa, sendo que esta vai ser depois aspirada. Os resíduos serão depois enviados para um local de reciclagem em Stratford.

Rimmer disse que só foi preciso encerrar parques de estacionamento para conseguir aceder aos esgotos mas, noutras ocasiões, já foi preciso “fechar estradas inteiras” para limpar, o que claramente “perturba a cidade”.

O jornal escreve que a empresa gasta cerca de um milhão de libras por mês a limpar os bloqueios nos esgotos, tudo provocado por este tipo de resíduos.

 

ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Tanta tecnologia, e ainda ninguém se lembrou de fazer sanitas, que levassem um filtro, onde só passariam os dejectos, todo o resto ficara barrado…
    Assim se educavam à força as porcas das pessoas…Simples.. e não custa 1 milhão por mês

    • Vamos fazer contas, existem pelo menos 2 milhões de casas ou apartamentos em londres, vamos fazer uma média de três casas de banho por cada. São 6 milhões, sem contar com casas de banho públicas e em locais de trabalho. Se tal aparelho custar 10 euros já com instalaçnao, são 60 milhões. São cinco anos de limpeza.

      Agora temos que tornar o aparelho obrigatório, o mais certo era haver revolta, quer o custo fosse imputado aos donos das casas ou ao público (no fim sai tudo do mesmo bolso, certo?). Os governos seriam acusados de favorecerem os industriais que produzem os filtros, ou de estar à procura de mais uma maneira de “chular” dinheiro, porque obviamente, depois teriam que haver multas para quem não cumprisse.

      E no meio disto tudo, o nobre objetivo de evitar o tipo de situações descritas na notícia, mais o positivo impacto ecológico perdia-se na revolta 🙂

  2. Um icebergue é uma montanha de gelo que bóia no mar. Para que é que usam essa palavra para descrever um bloco de gordura a entupir o esgoto? Já ninguém pensa no que escreve?

Navio australiano filma meteoro a desintegrar-se no céu da Tasmânia

O navio de pesquisa científica da CSIRO capturou imagens surpreendentes de um meteoro a desintegrar-se no oceano, muito perto da Tasmânia. Na quarta-feira, o navio de pesquisa científica da CSIRO capturou um meteoro a desintegrar-se no …

Afinal, o Espaço não é assim tão escuro. Há brilho de origem desconhecida

Uma equipa de cientistas usou a New Horizons para medir a luminosidade do Espaço profundo e os resultados surpreenderam-na. Há muito tempo que os cientistas tentam perceber qual a luminosidade do Espaço, se lhe retirarmos todas …

Meteorito atinge casa de homem indonésio e transforma-o em milionário

O caso insólito aconteceu em Kolang, na Sumatra do Norte, Indonésia. Um fabricante de caixões de 33 anos encontrou um meteorito no seu jardim, depois deste atingir o telhado da sua casa em agosto. O protagonista …

Há 20 anos que ninguém sabe do paradeiro de dois cadernos de Charles Darwin

Dois dos cadernos do naturalista Charles Darwin, um dos quais com o rascunho da “Árvore da Vida” (1837), estão desaparecidos há cerca de 20 anos e terão sido muito provavelmente roubados, anunciou esta terça-feira a …

Cientistas reconstruiram explosão de Beirute através das redes sociais

Cientistas forenses recorreram a imagens partilhadas nas redes sociais para reconstruirem a explosão de Beirute, em agosto, que matou 191 pessoas. A 4 de agosto, uma série de explosões causadas por 2.750 toneladas de nitrato de …

Professor alemão do ensino básico é suspeito de canibalismo e homicídio

Depois de uma pilha de ossos ter sido encontrada por transeuntes no parque de Berlim, as autoridades alemãs descobriram que se tratava de uma vítima de canibalismo. As pistas conduziram-nas, mais tarde, à casa do …

Marselha 0-2 FC Porto | Dragão vence e abre porta dos "oitavos"

Basta apenas um ponto para que o FC Porto carimbe uma vaga nos oitavos-de-final da Liga dos Campeões. Na noite desta quarta-feira, os “dragões” venceram o Marseille por 2-0 – com os contributos de Zaidu …

Mais de 100 mil crianças morreram com VIH e 320 mil ficaram infetadas. A pandemia pode piorar o cenário

De acordo com um relatório da UNICEF, a cada 100 segundos uma criança ou jovem com menos de 20 anos foi infetado pelo VIH no ano passado. Com os novos dados, o número total de …

Animação mostra como foram construídas as pontes do século XIV

Construir uma ponte sobre a água parece uma tarefa complicada e a verdade é que, apesar dos inúmeros avanços tecnológicos, os fundamentos pouco alteraram desde os tempos medievais. A Ponte Carlos tem 618 anos, mas não …

Médicos sem Fronteiras deixam hospital da Venezuela devido a restrições

A Médicos sem Fronteiras (MSF) vai se retirar de uma colaboração com um hospital venezuelano que visa tratar pacientes com covid-19 devido a restrições na entrada de especialistas no país, informou a organização na terça-feira. A …