Cada vez mais empresas recorrem a mecanismos legais para evitar aumentos salariais

O aumento dos benefícios e dos subsídios, como ajudas de custo, são alguns dos mecanismos legais utilizados pelas empresas para evitarem aumentar o salário dos trabalhadores, como forma de contenção de custos. E está tudo dentro da Lei, mas pode penalizar os trabalhadores a médio e longo prazo.

Esta realidade é denunciada pelo secretário-geral da CGTP, Arménio Carlos, e por especialistas de recrutamento ligados a empresas desta área.

“As empresas estão a utilizar de forma ilegal mecanismos previstos na lei para limitar a evolução salarial”, alerta Arménio Carlos em declarações ao Expresso.

Este tipo de “truques” será usado em sectores como o das tecnologias, onde há bastante procura de recursos humanos e grande mobilidade de profissionais entre empresas. Mas ao invés de tentarem cativar estes profissionais com salários chorudos, as empresas acenam-lhes com benefícios, subsídios e prémios de desempenho como complemento aos ordenados base.

Estes extras “podem representar entre 20% a 40% do salário auferido pelos profissionais”, destaca o sócio da empresa de recrutamento de quadros de topo Stanton Chase, Carlos Sezões, também no Expresso.

Entre os benefícios oferecidos estão o cheque-creche ou descontos em restaurantes, hotéis, agências de viagens, ginásios, supermercados, cabeleireiros, entre outros. Os trabalhadores ficam, assim, com direito a créditos que podem usar nestes espaços, o que pode parecer vantajoso no imediato.

O problema é quando se deparam com situações de desemprego ou de baixa por doença, onde acabam por receber valores muito baixos, já que os prémios não contam para o cálculo das prestações sociais.

“As empresas estão a utilizar este mecanismo para não actualizar salários e reduzir encargos”, constata Arménio Carlos, notando que os benefícios oferecidos deixam “os trabalhadores numa situação de dependência face às empresas” porque ficam fragilizados “do ponto de vista da protecção social”.

Carlos Sezões calcula que este tipo de mecanismos legais aumentaram “cerca de 30% nas empresas desde 2013”, com impacto fiscal positivo para os seus balanços.

O secretário-geral da CGTP alerta que “há uma utilização abusiva por parte das empresas que, a pretexto das zonas cinzentas da lei, recorrem a estes mecanismos para controlar o aumento de salários e restringir direitos a quem trabalha”.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Economia abrandou, mas ainda é possível cumprir meta de crescimento

O Produto Interno Bruto cresceu 0,3% no terceiro trimestre, face aos três meses anteriores, metade do registado no segundo trimestre, mantendo o ritmo de crescimento, de 1,9%, na comparação com o mesmo período de 2018. Segundo …

Sporting vai avançar com ação de despejo das claques

A SAD leonina vai avançar com uma ação de despejo para que as claques Juventude Leonina e Directivo Ultras XXI deixem os espaços que ocupam no Estádio José Alvalade, avança A Bola esta quarta-feira. De …

"Ninguém quer trabalhar" na Casa Pia. Pais em protesto devido à falta de pessoal

Os pais e encarregados de educação do Centro Educativo e Desenvolvimento D. Maria Pia, em Lisboa, vão entregar na segunda-feira um abaixo-assinado à tutela para pedir a abertura de concursos externos para reforço de pessoal …

Trump elogiou Erdogan, depois de uma reunião que descreveu como "maravilhosa e produtiva"

O Presidente norte-americano, Donald Trump, elogiou na quarta-feira o seu relacionamento com o homólogo turco, Recep Tayyip Erdogan. Os dois líderes encontraram-se para tentar superar várias diferenças, incluindo a situação na Síria e a compra …

MH17. Novas provas revelam contactos frequentes entre a Rússia e separatistas ucranianos

A equipa internacional que conduziu a investigação sobre a queda do voo MH17 em 2014 no leste da Ucrânia divulgou novas provas que apontam para contactos muito frequentes entre a Rússia e os rebeldes separatistas …

Imunidade diplomática deixa em liberdade suspeito de tentar matar com ácido sulfúrico

O suspeito de homicídio, na forma tentada, ficou em liberdade depois de ter apresentado o passaporte diplomático às autoridades, que impede que seja detido ou constituído arguido. De acordo com a TVI24, um alto responsável da …

Zivkovic quer rescindir contrato com o Benfica

O extremo sérvio quer chegar a acordo com o Benfica para ficar livre a ano e meio do final do seu contrato mas, pelos vistos, a SAD encarnada nem quer ouvir falar dessa hipótese. De acordo …

Cigarros eletrónicos. Primeiro duplo transplante de pulmões feito em jovem de 17 anos em situação de "morte iminente"

Em risco de "morte iminente" por lesões causadas pelo uso de cigarros eletrónicos, um jovem de 17 anos foi submetido a um duplo transplante de pulmões, no estado norte-americano do Michigan. Este caso é considerado …

Parlamento Europeu levanta imunidade do eurodeputado José Manuel Fernandes

O Parlamento Europeu decidiu levantar a imunidade ao eurodeputado do PSD José Manuel Fernandes, após um pedido feito pela justiça e pelo próprio, relativo a uma eventual ação judicial por um alegado crime de prevaricação. Em …

"Agiu de forma premeditada". Mãe que deixou bebé no lixo vai continuar presa

O Supremo Tribunal de Justiça rejeitou esta quinta-feira o pedido de habeas corpus para a libertação da jovem de 22 anos que terá deixado o seu filho recém-nascido num caixote do lixo em Lisboa. A …