Empresas portuguesas processadas por burla de 22 milhões nos EUA

PhotoXpress

-

Duas empresas portuguesas, que operavam sob o nome Wings Network, foram acusadas pela Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos de um esquema de fraude em pirâmide envolvendo 23,5 milhões de dólares, cerca de 22,2 milhões de euros.

Segundo a queixa apresentada a 25 de fevereiro no Tribunal de Boston, as empresas portuguesas chamam-se Tropikgadget Unipessoal LDA e Tropikgadget FZE e terão burlado milhares de investidores, sobretudo imigrantes portugueses, brasileiros e dominicanos.

As empresas estão com a atividade suspensa desde que foram acusadas em abril do ano passado pelo estado de Massachusetts.

Além das duas sociedades, o documento acusa 15 indivíduos, incluindo o português Carlos Luís da Silveira Barbosa, presidente executivo da Wings Network, e Cláudio de Oliveira Pereira Campos, que atuava como diretor de operações.

Segundo esta queixa, no seguimento da abertura do primeiro processo, parte do dinheiro angariado no esquema foi transferido para indivíduos e contas off-shore.

A Comissão de Valores Mobiliários norte-americana garante que 8,7 milhões de dólares (perto de 8 milhões de euros) foram transferidos a 8 de maio para uma empresa com o nome Compasswinner LDA; 1,18 milhões (1,1 milhões de euros) seguiram, quatro dias depois, para a companhia Happy SGPS SA e, ao longo de vários meses, 570 mil dólares chegaram a uma conta no nome de Paulo Hideki Koga.

Com base nestes dados, e no seguimento do pedido da Comissão de Valores Mobiliários, o Tribunal de Boston decretou o congelamento dos bens dos acusados.

Ainda segundo a acusação, a Wings Network operou entre agosto de 2013 e abril de 2014, apresentando-se como um negócio de marketing sustentado pelas vendas de produtos eletrónicos.

Os clientes burlados compravam um pacote de 1.499 dólares (1.417 euros) e, caso conseguissem mais dois investidores, passavam a receber 750 dólares (709 euros) por mês. Com seis novos investidores, receberiam 550 dólares (404 euros) por dia.

“Apesar dos esforços dos acusados para a retratar como uma empresa de marketing de multinível para a venda de bens e serviços, a Wings Network era um esquema de pirâmide,” lê-se na acusação.

“As receitas da Wings Network provinham unicamente da filiação de novos investidores, não da venda de qualquer produto”, acrescenta.

Segundo a acusação, os dois portugueses realizaram várias apresentações sobre o produto. Além de Massachusetts, estes encontros aconteceram no Connecticut, Califórnia, Flórida, Massachusetts, Pensilvânia, Texas, Geórgia e Utah.

Os dois homens participaram também em vários vídeos partilhados na Internet.

A acusação diz que estes vídeos continham descrições “vagas” da empresa, que prometiam o desenvolvimento de novos produtos “revolucionários” e que deixavam os investidores “confusos”.

A Wings Network foi criada por Sérgio Tanaka, um brasileiro que detém 14 empresas nos Estados Unidos e era presidente da empresa na altura do seu encerramento.

Em Massachusetts, os principais líderes do negócio eram os casais de brasileiros Vinícius Aguiar e Thaís Aguiar e Geovani Bento e Priscila Bento.

A investigação contou com a colaboração da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários portuguesa e da Procuradoria-Geral da República de Portugal.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Cientistas criam verniz para superfícies que mata bactérias em poucos minutos

Uma equipa multidisciplinar de cientistas desenvolveu um verniz para superfícies que mata bactérias, mesmo as mais resistentes, em apenas 15 minutos, anunciou a Universidade de Coimbra (UC). Trata-se de “uma solução segura e eficaz para prevenir …

Num país marcado pelo racismo, Jane Bolin fez história tornando-se a primeira juíza negra dos EUA

A 22 de julho de 1939, Jane Bolin fez história ao prestar juramento como juíza na cidade de Nova Iorque. A jovem ocupou o cargo durante 40 anos e só saiu de cena quando atingiu …

A petrolífera Exxon está a culpá-lo pelas alterações climáticas

Nos últimos anos, as empresas petrolíferas têm-se afastado do discurso de negação das alterações climáticas. Gigantes globais de energia como a Total, a Exxon, a Shell e a BP reconhecem abertamente que a mudança climática …

"Muita fraternidade”. Portugal enviou vacinas para Cabo Verde

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, disse esta segunda-feira que os indicadores da pandemia de covid-19 em Portugal permanecem "muito estáveis" e que a última grande abertura no plano de desconfinamento não teve …

Mais de metade dos alunos LGBTQI sofre bullying na escola, diz relatório

Mais de metade dos alunos LGBTQI sofre 'bullying' na escola, alertou esta segunda-feira a UNESCO, por ocasião do Dia Internacional Contra a Homofobia, Bifobia e Transfobia. A Organização Internacional de Jovens e Estudantes LGBTQI (IGLYO) e …

Telescópio vai "caçar" a luz de 30 milhões de galáxias para mapear Universo e "revelar" energia escura

Um instrumento de um telescópio nos Estados Unidos vai capturar nos próximos cinco anos a luz de quase 30 milhões de galáxias e outros objetos cósmicos, permitindo aos cientistas mapearem o Universo e desvendarem os …

Portugal ficou acima da média europeia quanto ao teletrabalho

Dados do Eurostat sobre o teletrabalho durante a pandemia revelaram que Portugal registou uma média ligeiramente superior (13,9%) à da União Europeia (12,3%) entre as pessoas com idade dos 15 e os 64 anos. Em anos …

"Idiotas". Bolsonaro critica pessoas que mantêm isolamento social na pandemia

O Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, criticou os brasileiros que seguem as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS) e mantêm isolamento social na pandemia, a quem chamou de 'idiotas', em conversa com os seus …

SEF com 18 casos de exploração de imigrantes na agricultura na região Oeste

O Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) tem em investigação 18 casos associados a auxílio à imigração ilegal, angariação de mão-de-obra ilegal e tráfico de pessoas em explorações agrícolas da região Oeste desde 2017. Questionado pela …

Carlos Costa compara venda do Novo Banco a cabaz de fruta "parcialmente apodrecida"

O ex-governador do Banco de Portugal (BdP), Carlos Costa, considerou que o processo de venda do Novo Banco, em 2017, foi como alienar "um cabaz de fruta que está parcialmente apodrecida". "A questão é sempre a …