/

Uma em cada quatro empresas não tem caixa para um mês de salários

Uma em cada quatro empresas portuguesas dos setores do comércio, alojamento e restauração, indústria, construção e outros serviços não tem caixa para um mês de salários.

Num cenário sem receitas, lay-off ou linhas de crédito, uma em cada quatro empresas portugueses não têm caixa suficiente para pagar um mês de salários aos seus trabalhadores. A conclusão faz parte de um estudo do Gabinete de Estratégia e Estudos do Ministério da Economia.

Segundo o Diário de Notícias, a análise foca-se apenas nos setores do comércio, alojamento e restauração, indústria, construção e outros serviços. O objetivo foi perceber quantos meses de salários as empresas aguentariam apenas com o dinheiro que têm disponível em caixa.

Numa altura em que a economia vive com o fantasma da pandemia de covid-19, este relatório permite perceber a fragilidade com que muitas destas empresas se defrontam.

O lay-off simplificado foi um instrumento que permitiu que muitas destas empresas conseguissem continuar a pagar aos seus trabalhadores. Ainda assim, muitas delas ainda não tiveram acesso a estes fundos, de tal forma que se viram obrigadas a atrasar os salários de abril. Das quase 100 mil empresas que se candidataram, menos de 39 mil recebem até hoje as compensações.

O estudo mostra ainda que pelo menos metade das empresas destes setores ainda aguentariam dois meses e meio sem receitas e sem linhas de crédito.

O alojamento e a restauração são os setores mais afetados, revela o relatório. Em 25% dos negócios, a caixa cobre 12 dias de salários.

As grandes empresas, que têm um acesso mais facilitado a crédito da banca, são aquelas que vivem com menos dinheiro seu imediatamente disponível. A caixa de 25% destas empresas apenas cobre seis dias de salários. Nas microempresas, 25% das empresas consegue suportar 26 dias de salários.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.