“Mais Siza e menos Centeno”. Emprego e salários são as chaves do novo Governo de Costa

João Relvas / Lusa

O novo Executivo para a próxima legislatura, que António Costa apresentou esta terça-feira ao Presidente da República, tem como chaves de governação o emprego e os salários, escreve este sábado o Expresso.

De acordo com o semanário, António Costa quer dar mais centralidade à Economia no próximo Governo, assumindo os salários e empregos como chaves governativas.

Mais Siza e menos Centeno“, pediu o presidente da Confederação do Comércio e Serviços (CCP), João Vieira Lopes, durante uma reunião com empresários a 19 de setembro, recorda o jornal, dando conta que António Costa, face ao pedido, sorriu e confessou-se feliz por ter na sua equipa “dois pontas de lança”: Mário Centeno nas Finanças e Pedro Siza Vieira na Economia.

E António Costa parece ter respondido afirmativamente a este pedido: na lista que entregou a Marcelo Rebelo de Sousa na passada quinta-feira, promoveu Siza Vieira a número dois do Governo. Centeno, por sua vez, caiu de 4.º para 5.º na hierarquia do Governo. Ambos, recorde-se, são ministros de Estado. Augusto Santos Silva e Mariana Vieira da Silva também ganharam este título.

Segundo apurou o Expresso, os planos de António Costa estão em linha com os dos empresários. O secretário-geral do PS quer apostar na qualificação dos trabalhadores e no reforço dos salários num contexto em que os ventos externos são incertos e a escassez de mão de obra pode ser um problema para os empresários. “Centralidade é a Economia”, aponta o Expresso como slogan destes planos.

Estes planos implicam negociar na Concertação Social – quer o aumento do salário mínimo, como o nível geral das retribuições”, e propiciar mais rendimento disponível às famílias, que pode passar pelo alargamento de escalões do IRS.

No que respeita ao alargamento de escalões, o PS deixou a questão em aberto no seu programa eleitoral. Recentemente e em entrevista à agência Lusa, Mário Centeno voltou a abordar tema. O ministro das Finanças indicou que, do pacote de 400 milhões de euros disponíveis para redução de impostos fala-se, “em particular, do desagravamento do Imposto sobre o Rendimento das Pessoas Singulares (IRS)”, que deverá ser colocado em prática através do aumento dos escalões.

“A técnica fiscal é mais fácil de descrever e aproxima-se melhor com mais escalões. É essa a lógica que provavelmente guiará a decisão quando for colocada”, disse o ministro, adiantando que a “a ideia é que estes mais escalões beneficiem, em particular, aqueles trabalhadores que não foram particularmente beneficiados, nem com a eliminação da sobretaxa, nem com a última revisão dos escalões, que beneficiou particularmente os rendimentos muito baixos”.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

RESPONDER

Países reinventam turismo. No México, hotéis oferecem 2 noites por cada 2 pagas

A pandemia de covid-19, que já matou mais de 350 mil pessoas em todo o mundo, pôs travão ao turismo mas já há países que preparam a retoma do setor com muitas ofertas e até …

Mais de mil condutores ficaram sem carta por perda de pontos

Mais de mil condutores ficaram sem carta de condução por perderem pontos, avança o Jornal de Notícias, dando conta que quase 300 pessoas tiveram que voltar à escola de condução para voltarem a ter permissão …

Confinado num hotel de luxo, funcionário abre 1400 torneiras a cada cinco dias

O diretor de engenharia do hotel W Barcelona, em Espanha, está a viver sozinho no estabelecimento turístico para garantir o seu pleno funcionamento até ao dia da reabertura. No âmbito das medidas impostas pelo Governo espanhol para …

Prisão preventiva para suspeito de matar estudante de psicologia em Lisboa

O suspeito de matar a estudante universitária de psicologia Beatriz Lebre, de 23 anos, ficou em prisão preventiva, depois de presente a primeiro interrogatório judicial, em Lisboa, disse à agência Lusa o advogado do arguido. Miguel …

BPI quer cobrar dívida de quase 5 milhões ao marido de Isabel dos Santos

O BPI interpôs um processo no Tribunal do Funchal, na Madeira, para cobrar uma dívida de 5 cinco milhões de euros ao marido da empresária Isabel dos Santos. A notícia é avançada este sábado pelo Diário …

Mais 13 mortes e 257 infetados. Região de Lisboa concentra 90% dos novos casos

Portugal regista este sábado 1.396 mortes relacionadas com a covid-19, mais 13 do que na sexta-feira, e 32.203 infetados, mais 257, segundo o boletim epidemiológico divulgado pela Direção-Geral da Saúde. Registou-se um aumento de 0,8% no …

Recibos verdes e sócios-gerentes já podem pedir apoio relativo a maio

O formulário para os trabalhadores independentes e sócios-gerentes pedirem o apoio criado no âmbito da pandemia covid-19, relativo a maio, fica hoje disponível na Segurança Social Direta, podendo ser entregue até 9 de junho. O prazo …

Director nacional da PJ defende "recompensa garantida" para Rui Pinto

O director nacional da Polícia Judiciária (PJ), Luís Neves, realça a colaboração de Rui Pinto como tendo sido essencial para apurar a "verdade material" no caso de pirataria informática que o envolve e defende, por …

Lufthansa aceita condições do resgate. Vai ceder aviões e perder "slots"

O Governo da Alemanha e a Comissão Europeia (CE) chegaram a um acordo sobre o resgate da Lufthansa e que poderá evitar a falência da companhia aérea, anunciaram, na sexta-feira, fontes próximas das negociações e …

Chipre vai pagar despesas das férias a turistas que ficarem infetados no país

O Chipre vai pagar o custo das férias aos turistas que testaram positivo depois de viajarem para o país. Entre as despesas está o alojamento, a alimentação e os medicamentos. O Chipre comprometeu-se a pagar todas …