“São todos umas virgens ofendidas.” Emília Cerqueira assume que marcou presenças de Silvano

Manuel de Almeida / Lusa

A deputada social-democrata, Emília Cerqueira

Emília Cerqueira, deputada do PSD, assumiu ter, “inadvertidamente”, sido a autora do registo de presenças do seu colega e secretário-geral do PSD, José Silvano, no sistema informático de presenças em reuniões plenárias do parlamento.

Emília Cerqueira, a jurista eleita pelo círculo de Viana do Castelo, afirmou, em conferência de imprensa,  ter acesso à password de José Silvano, secretário-geral do PSD, e de outros deputados e vice-versa, para terem acesso a documentos e ficheiros de trabalho guardados nos respetivos computadores.

“Tenho a password de alguns colegas de quem sou muito próxima, tal como eles têm a minha. Faz parte da vida de muitas organizações”, afirmou, negando qualquer pedido por parte de José Silvano para o fazer o seu registo quando estava ausente, especificamente nos dias 18 e 24 de outubro.

Emília Cerqueira, que intuiu tratar-se de mais um “ataque direto à direção de Rui Rio porque parece que desde que está à frente do partido tudo está errado, tudo está mal”, justificou que o sucedido “tem a ver com a necessidade de consultar documentação” partilhada da “I comissão parlamentar, quer do grupo autárquico nacional” porque “está apenas acessível no computador dele”.

“Várias vezes o fiz e assumo-o, mas, ao contrário daquilo que fizeram passar ou da imagem que estão a criar, não para marcar presenças do deputado José Silvano, coisa que ele nunca me pediu nem eu fiz, pelo menos propositadamente, porque percebo agora que o fiz inadvertidamente“, disse a deputada social democrata.

“Lamento que tal tenha sucedido e mais ainda lamento que se tenha criado um circo mediático à volta de uma coisa tão simples como um colega partilhar ficheiros de outro colega”, afirmou ainda.

“Digam-me, srs. jornalistas, quem de vós partilhou nunca partilhou uma password, quem nunca partilhou que diga, seja deputado, jornalista, uma secretária, normalmente temos alguém e se alguém não tem é uma exceção à regra no mundo do trabalho e das organizações”, continuou, classificando-se como uma “não profissional da política“.

Emília Cerqueira acrescentou ainda que o hemiciclo parecia “uma bolha em que as pessoas se isolam do mundo real”.

A deputada garantiu ser “assídua” e sempre ter “cumprido com as obrigações” a que está sujeita, atribuindo a gravidade que este episódio “de lamaçal” assumiu à sua “inexperiência política, pelo menos na política dos corredores de Lisboa”.

“Lamento profundamente que isto tenha acontecido. Uma prática corrente em todas as organizações e, agora, toda a gente se preocupa, como um bando de virgens ofendidas – desculpem a expressão, mas eu sou do Alto Minho -, numa terra onde não há virgens. Como se nunca em momento algum na vida de trabalho que todos temos nunca tivéssemos partilhado ficheiros com um colega”, continuou.

A parlamentar social-democrata recusou ainda retirar quaisquer consequências políticas dos factos em causa sobre o seu mandato de deputada ou de membro do conselho jurisdicional do PSD porque se trata de “uma falsa questão, de falsos moralismos em que se condena uma pessoa apenas por fazer o seu trabalho”.

“Tem a ver com a necessidade de consultar documentação que partilhamos. Importa esclarecer a este respeito que essa documentação está apenas acessível no seu computador. É impossível através do meu aceder a essa documentação. Sempre que é necessário eu acedo ao computador dele sem qualquer problema – naturalmente documentação de trabalho porque são ficheiros partilhados facilmente”, esclareceu.

A deputada de Viana do Castelo sugere que se trata de uma prática comum entre colegas e que “agora, perdoem-me a expressão, mas parecem todos umas virgens ofendidas”, disse.

Emília Cerqueira assumiu, assim, que acedeu “inadvertidamente” à conta de José Silvano, mas lamenta o “circo mediático de uma coisa tão simples como um aceder ao documentos de trabalho de colega”. “É um momento como outro qualquer, de rotina”, justificou.

A argumentação da deputada assenta no facto de “não ser preciso uma password específica para registo de quórum” e que para aceder à informação partilhada é necessário colocar “sempre” a palavra-passe sempre que é necessário iniciar uma sessão no computador.

Segundo o Expresso, “as imagens do Canal Parlamento provam que a deputada” esteve “nos dois dias, à hora a que a validação da presença de Silvano foi feita no sistema informático da Assembleia da República, no computador onde isso foi feito”.

Esta quinta-feira, numa declaração na Assembleia da República sem direito a perguntas, José Silvano tinha afirmado que não pediu a ninguém que registasse a sua presença em plenário quando faltou e disse querer que a PGR investigue o caso.

“Quero afirmar que não pedi a ninguém que registasse a minha presença no plenário da Assembleia da República, tal como estou convencido que nenhum deputado o terá feito, mesmo quando no exercício de cargos executivos de direção partidária ao longo de anos.”

O secretário-geral do PSD justificou o facto de só esta quinta-feira ter tomado esta posição pública porque nunca imaginou “que este episódio pudesse chegar ao patamar mediático a que chegou, atingindo de forma voluntária ou involuntária a minha dignidade, não querendo expor publicamente os meus colegas deputados”.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

34 COMENTÁRIOS

  1. O que dizer de gente e atitudes deste calibre?!
    O Alto Minho merece e melhor representação do que esta “virgem” arrogante sem respeito e sem vergonha!…

  2. Era para isto que vai o dinheiro dos contribuintes.

    Não existe dinheiro para saude … mas esta corja PSD, PS, PAN, BE, PCP … GOZAM COM TODOS NÓS.

  3. E veio logo o feio cara de macaco (o tal que que no seu tempo de serviço militar, foi despromovido de oficial para soldado) falar como virgem ofendida! Na atual geringonçada pensa ele que vale tudo, mesmo não atentar nas baboseiras que se proferem. Viva o “ferro velho” da AR !

  4. A questão não é partilhar passwords por questões de trabalho, a questão em causa é marcar presenças falsas.
    O lider do PSD o comunista Rui Rio que acha que fazer negócio com casas é indigno, vai garantir a destruição do PSD.
    Queremos um partido de direita verdadeiro em Portugal.

      • Essa é a ideia que querem passar, mas não é verdade.
        Os países escandinavos que todos admiramos, sempre maiorias de direita.
        Nunca nenhum desses países teve PC (Comunistas) ou BE (estrema esquerda) a fazer parte de qualquer governo só em Portugal.

        • Como?!
          Desculpa, NADA do que escreveste é verdade!!
          1º – em Portugal, o PCP e o BE não fazem parte do governo.
          2º – não é verdade que nunca nenhum dos países nórdicos tenham tido no governo um partido tipo “PC” ou “BE” – por exemplo, um partido “irmão” do BE esteve no governo da Dinamarca entre 2011 e 2014.
          3º – nos países nórdicos, normalmente os partidos mais votados alternam entre os equivalentes ao PS e o PSD sendo que, por exemplo, nas ultimas eleições da Suécia (2018) o partido mais votado faz parte da mesma família politica do PS, assim como aconteceu na Noruega em 2017 (onde o partido mais votado ficou de fora do governo, sendo este formado por outros partidos) e na Dinamarca em 2015 (onde o partido mais votado também não está no governo e quem governa é o partido que ficou em 3º)!
          Portanto, entre a Dinamarca, Suécia, Noruega e Finlândia, nas ultimas eleições, apenas na Finlândia um partido “irmão” do PS não foi o mais votado – curiosamente, em nenhum desses países o partido mais votado está a governar (embora na Suécia o governo ainda não esteja formado)!
          Tudo isto são factos facilmente comprováveis.
          Finalmente, isso de direita/esquerda é só para “entreter tontos”, já que diferença entre ambos é muito ténue e, PS e PSD (assim como os partidos “irmãos” nórdicos) são duas faces na mesma moeda – a grande diferença é o modo como os partidos lá de cima estão na sociedade e governam os países!
          Lá, esta criatura e o amigo com que partilha passwords, já há muito que se tinham despedido com a vergonha de verem chegar a publico uma situação imoral e vergonhosa como esta – aqui (seja PS ou PSD) ainda gozam com o povo (que se entretém a chutar contra a direita ou esquerda – conforme as “palas”; como se a gestão do país fosse como o futebol)!…
          Esse é que é o problema…

  5. Não percebo, mas gostaria de perceber: O José Silvano ao dar a password do seu computador à Emília Cerqueira, para aceder aos seus ficheiros também está a permitir que seja registada a sua presença (pelo que entendo o registo é feito no computador) no entanto deve ser preciso aceder a alguma aplicação ou o registo é feito automaticamente quando se liga e acede ao PC? Se assim for todos deviam estar impedidos de fornecer as suas passwords pessoais e intransmissíveis! Podem partilhar ficheiros sem dar a password (ou não sabem disso?). Essa história do “inadvertidamente” está muito mal explicada!

  6. Tantas virgens ofendidas quando tantos usam o mesmo procedimento. Ao que chega a porca da política ! O chefe “ferro velho” o que deveria ter dito é que ia alterar (ou sugerir a alteração) dos procedimentos para que nenhum partido voltasse a fazer o mesmo, visto que isto é prática de todos os partidos. O tal “cabeça de macaco” preferiu vir com umas baboseiras sem sentido. Pobre democracia !

  7. Virgens? Ofendidas? eu sou funcionária publica e nós todos os dias marcamos as presenças uns dos outros!!!!!!!!!!!!! é assim que recebemos o nosso ordenado… não é por sermos cumpridores!!!!!!!!!!!!!!!!!
    Qual quê!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  8. Pior que marcar a presença é vir ainda dizer que foi inadvertidamente. Mas isso é coisa que se faça sem pensar bem no que está a fazer? E o gajo veio dizer que não prejudicou o Estado. Como não? Dá as faltas e recebe não mesma? Quem paga? O contribuinte como eu, naturalmente, que estou esmifrado com impostos. Abaixo esta democracia podre. Abaixo quem nos desgoverna. Abaixo quem nos representa na A.R. E depois querem o nosso voto?

    • Mas mesmo sem que lhe marquem o ponto, O GRAVE É SER ELE A IR LÁ MARCÁ-LO E, ACTO CONTÍNUO, IR-SE EMBORA.
      Isso sim, ainda é mais grave (mas será só ele?).

  9. Será que ela também tem a password do cartão bancário de credito ou debito.
    E são estes políticos nossos representantes, acho eu que o povo merecia outro respeito.
    VOLTA SALAZAR ESTÁS PERDOADO

    • Já há muito que ele está perdoado. Só não está perdoado para comunas e quejandos. E para deputados. Se ele cá estivesse não havia 230 a mamar à nossa custa.

  10. Fazem asneira a toda a hora e não são responsabilizados, julgam-se uns anjinhos, pagos a peso de ouro para a porcaria que fazem à população e ainda se acham no direito de ofender o pessoal a insinuar que nós é que somos exagerados!?! Ninguém falou ponta da partilha da password, não virgem. Só falaram da pouca vergonha que é andarem a forjar presenças porta estar a assjmitt outro cargo. Havia de ser como noutros sítios, teriam de assinar um termo de não acumulação de cargos… Mas para isso nehum era político, digo eu!!!

  11. Bem se vê que só os de Lisboa escrevem aqui hehehe, claro que no norte se usam expressões que em Lisboa ficam muito ofendidos,… só que quando é dito por um de Lisboa é para ofender e quando é dito por um do norte, a coisa tem outro sentido,… o país é pequeno e não sabem disso carago ooo.

  12. São estes que comentam. O Brasil vai entrar numa ditadura, com Bolsonaro, mas para justificar o dia de trabalho fazem isto, brincam connosco julgam que somos todos iletrados.
    Eu já disse que qualquer dia para afastar essas virgens, e outros merdas da nossa política ainda vamos chamar por … um Bolsonaro à portuguesa.

  13. Eu, como a deputada em questão, acho que isto não é notícia. Mas não podemos ter 2 critérios.
    Se o comboio fretado do PS foi notícia, isto também tem de ser.
    Se calhar está na altura dos jornais começarem a mostrar e questionar os motivos de algumas medidas que os governantes tomam. Essas sim são verdadeiros crimes.

    • Não é noticia?!
      Esta desculpa apalermada é tão ou mais notícia do que situação que lhe deu origem!
      Está visto que esta deputada inútil é da mesma “categoria” que o outro parasita desenvergonhado com quem partilha passwords e presenças fantasma!!
      Além disso, convém relembrar que esta criatura rafeira só confessou quando um jornal já sabia que tinha sido ela!…

  14. Depois disto só há uma solução. Sai o Silvano e sai esta criatura.
    Sou do PSD sempre votei PSD mas assim caro Rui Rio, esqueça o meu voto.

  15. Ó deputana não profissional da política, fica sabendo que embora tu nao saibas pois terás nascido “desvirgada”, no Alto Minho há muita menina que nao é da tua laia e se mantem virgem até ao casamento. Mas tu nao compreendes… a seu tempo deverás ter polido muita esquina em vez de aprenderes a ser Mulher. És a vergonha do Minho todo e nao só do Alto!

  16. Fico estarrecido com a conversa e atitude miserável desta amostra de gente… Esta coisa não é digna do cargo que ocupa. Precisa-se de gente séria urgentemente, e não de porcalhões encartados.

    • Nunca será possível com o esquema que está montado e a que eles chamam democracia. Mas não é de agora, e de há mais de 40 anos. Eles são (quase) todos iguais. Defendem-se uns aos outros e só fazem leis para os defender a todos. Aumentam os seus ordenados quando e como querem. O Povão não tem alternativa. Só pode ir meter o voto na urna também quando eles querem. Um voto numa cor e numa sigla e mais nada. Não sabemos quem nos vai representar porque são também escolhidos pelos chefões dos partidos e cada um tem de obedecer ao chefe porque caso contrário para a próxima e corrido e já não tem tacho.

RESPONDER

Demissão em bloco dos chefes de equipa de urgência do hospital D. Estefânia

Os chefes de equipa de urgência do hospital D. Estefânia, em Lisboa, consideram que houve "quebra do compromisso" feito pela instituição de contratar mais médicos. O anúncio, feito esta quarta-feira, refere que os médicos consideram que …

Lidl aumenta salário mínimo para 670 euros

O Lidl decidiu aumentar “para 670 euros o valor do ordenado de entrada” no primeiro ano na empresa, acima do salário mínimo nacional, que é de 600 euros. O Lidl Portugal anunciou esta terça-feira que …

Sindicato dos estivadores prolonga greve até 2019

O Sindicato Nacional dos Estivadores e Atividade Logística (SEAL) vai avançar com o pré-aviso para que a greve às horas extraordinárias dos estivadores do Porto de Setúbal continue em 2019 por tempo indeterminado. A greve às …

Time elege Khashoggi e outros jornalistas "guardiões da verdade" como personalidades do ano

O jornalista saudita Jamal Khashoggi, assassinado a 2 de outubro deste ano no consulado da Arábia Saudita em Istambul, é uma das personalidades do ano eleitas pela revista norte-americana Time. O colunista do Washington Post, voz …

Função Pública: Nova modalidade pré-reforma propõe 25% a 100% do salário-base

O Governo quer avançar com uma nova modalidade de pré-reforma na Função Pública, permitindo assim que os funcionários com 55 anos ou mais possam deixar de trabalhar, mantendo parte do salário. O Governo quer avançar com …

Trump ameaça paralisar Governo caso não consiga fundos para o muro. Norte-americanos preferem que desista

O Presidente norte-americano, Donald Trump, ameaçou nesta terça-feira paralisar o próprio Governo caso não consiga fundos suficiente para a construção do muro na fronteira com o México, iniciativa contestada pelos democratas.  “Se não conseguir o que …

"Coletes Amarelos" chegam a Portugal a 21 de dezembro e querem parar o país

O evento, marcado para o dia 21 de dezembro e inspirado nos "Coletes Amarelos" franceses, ganha cada vez mais dimensão nas redes sociais: mais de 13 mil pessoas confirmaram presença. Depois de França, é a vez …

Ministério Público abre inquérito às incongruências no currículo de candidata à JS

O Ministério Público de Lisboa abriu um inquérito ao casos dos erros e incongruências no currículo de Maria Begonha, candidata à liderança da Juventude Socialista. O Ministério Público abriu um inquérito ao caso dos erros e …

"Agora, só falo de anos aos 100". Ninguém sabe como Marcelo vai celebrar os 70

Marcelo Rebelo de Sousa cumpre hoje 70 anos de vida e, como não é nada habitual, não tem agenda oficial, deixando de lado os compromissos como Presidente da República, e até recusou dar entrevistas, afastando-se …

Atentado em Estrasburgo faz três mortos. Atirador ainda em fuga

A França está em estado de "Alerta Atentado", depois do tiroteio em Estrasburgo. O atirador que matou 3 pessoas estava sinalizado por radicalização e continua em fuga. O movimento "Coletes Amarelos" lança no ar uma …