Embaixador dos EUA na UE confirma que pressionou Ucrânia por ordem de Trump

EdiTHORial / Wikimedia

Gordon Sondland, embaixador dos EUA na União Europeia

O embaixador dos EUA na União Europeia disse, esta quarta-feira, no Congresso que pressionou o Governo da Ucrânia a investigar as atividades da família de Joe Biden por “instruções expressas” de Donald Trump.

Durante a audição pública na comissão de inquérito para a destituição de Donald Trump, Gordon Sondland disse ainda que houve uma relação de troca (quid pro quo) entre a entrega de ajuda militar à Ucrânia e a investigação à família Biden e que transmitiu preocupação sobre esse facto ao vice-Presidente, Mike Pence.

O embaixador dos EUA na União Europeia disse ainda que ficou surpreendido por mais ninguém ter partilhado com ele a preocupação com a estratégia do Presidente para o caso ucraniano.

Na versão do embaixador, que foi um empenhado apoiante da candidatura presidencial de Trump, a pressão sobre o Governo ucraniano para realizar a investigação à família Biden foi impelida por Rudolph Giuliani, advogado pessoal do Presidente norte-americano.

“Giuliani exprimiu os desejos do Presidente dos Estados Unidos e sabíamos que essas investigações eram importantes para o Presidente”, disse Sondland, perante a comissão de inquérito.

Gordon Sondland já tinha prestado depoimento no Congresso, em privado, mas pediu para atualizar e corrigir as suas declarações iniciais, tendo hoje confirmado a existência de uma pressão sobre o Governo ucraniano, para benefício político de Donald Trump.

Na declaração pública no Congresso, Sondland confirmou que agiu perante o Governo da Ucrânia sob “ordens do Presidente” e que estas pressupunham a pressão para investigação sobre Hunter Biden, filho de Joe Biden, e a sua atividade junto de uma empresa ucraniana, Barisma, suspeita de corrupção, em troca de ajuda militar e de uma reunião do Presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, na Casa Branca.

“Ficou claro para todos” os que participaram no processo que uma reunião na Casa Branca para o Presidente da Ucrânia e um telefonema com Trump só aconteceriam se o Presidente Volodymyr Zelensky concordasse em lançar uma investigação sobre as eleições nos EUA em 2016 e sobre o filho do ex-vice-Presidente Joe Biden, disse Sondland.

O embaixador disse que enviou um e-mail para o Departamento de Estado, antes do telefonema entre Trump e Zelensky, no dia 25 de julho, revelando estas questões.

No início do depoimento de Sondland, o representante republicano Devin Nunes disse que lamentava que o embaixador fosse obrigado a comparecer no Congresso, “para este circo”, e anunciou que o seu partido vai pedir a comparência no Congresso do funcionário da CIA que denunciou o caso, bem como de Hunter Biden.

Esta terça-feira, o tenente-coronel Alexander Vindman, assessor da Casa Branca, disse no inquérito que considerou “incorreto e inapropriado” o telefonema do Presidente com o seu homólogo ucraniano.

Donald Trump está sob investigação do Congresso num inquérito para a sua destituição, acusado de abuso de poder no exercício do cargo. O 45.º Presidente norte-americano, em funções desde 20 de janeiro de 2017, qualificou esta investigação como uma “caça às bruxas”.

As audições públicas do inquérito arrancaram no dia 13 de novembro.

Se as conclusões do inquérito forem aprovadas por maioria simples na Câmara dos Representantes, o processo segue para o Senado, sendo necessária uma maioria de dois terços para a destituição do Presidente.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. “Caça ás bruxas” é fraco para caracterizar os ataques ao presidente, sem precedentes e sem qualquer fundamento ou factos minimanente relevantes e consistentes com os interesses dos estadounidenses da FEUAN!
    Se nas suas múltiplas investigações e perseguições ao presidente Trump, não arranjam nada mais significativo do que um pedido deste de investigação às actividade de um cidadão, ainda por confirmar, que por acaso é filho do Joe Biden, a oposição a Trump vai realmente de mal a pior!

Responder a Eu! Cancelar resposta

O detetive a bordo do rover da NASA Perseverance

Marte está muito longe da famosa 221 Baker Street, mas um dos detetives mais conhecidos da ficção estará representado no Planeta Vermelho quando o rover Perseverance da NASA pousar no dia 18 de fevereiro de …

Nem o mar profundo se safa das alterações climáticas

Um novo estudo mostra que as alterações climáticas já estão a bater à porta do mar profundo, e os seus habitantes poderão em breve estar em perigo. De acordo com o site IFLScience, a equipa de …

Príncipe belga pede desculpa por violar confinamento em festa ilegal em Espanha

O príncipe Joachim da Bélgica disse “lamentar profundamente” não ter respeitado “todas as medidas” do confinamento durante uma viagem a Espanha, onde participou numa festa ilegal em Córdoba que está a ser investigada pela polícia. Depois …

Politólogo que previu que Trump seria Presidente vaticina a sua reeleição

O politólogo que previu que Donald Trump seria Presidente dos Estados Unidos vaticina agora a sua reeleição em novembro de 2020. Helmut Norpoth, professor de ciências políticas da Universidade Stony Brook, nos Estados Unidos, previu …

Índia regista mais de oito mil novos casos. Tem "uma longa batalha" pela frente

A Índia registou mais de oito mil novos casos de covid-19 num único dia, um novo recorde desde o início da pandemia no país, foi este domingo anunciado. O número de casos confirmados de covid-19 na …

Jovens bolivianos forçaram picada de viúva-negra. Queriam ser como o Homem-Aranha

Três irmãos bolivianos de 8, 10 e 12 anos acabaram hospitalizados depois de fazerem com que uma viúva negra os picasse para que ficassem com super-poderes como o Homem Aranha. "Pensando que a [picada] lhes …

Bloco exige retirada de norma "insultuosa" no apoio a recibos verdes

O Bloco de Esquerda (BE) exigiu este domingo ao Governo que retire do formulário de apoio para os trabalhadores independentes uma norma "insultuosa" que lhes exige o compromisso de retomarem a atividade no prazo de …

Espetada de porco 2.0. Novameat propõe carne impressa em 3D para o jantar

A Novameat, uma empresa espanhola de tecnologia alimentar, apresentou um novo produto: carne de porco à base de plantas impressa em 3D, a que batizaram de espetada de porco 2.0. A Novameat quer apoiar um sistema …

Uber acusada de exploração de trabalhadores em Itália

Um tribunal de Milão ordenou a nomeação de um administrador judicial para a Uber Itália durante um ano, após ter determinado que o serviço de entrega de refeições da empresa explorava os trabalhadores. De acordo com …

Pinto de Costa: "Se Rui Moreira tivesse avançado, não me candidatava"

Pinto da Costa revelou que não teria avançado para a recandidatura à presidência do FC Porto se o presidente da Câmara do Porto tivesse entrado na corrida. "Se o Rui Moreira se tivesse candidatado, embora …