“Está em causa a sobrevivência” do PSD, diz ex-assessor de Passos

PSD / Flickr

O presidente do PSD, Rui Rio

João Montenegro, ex-assessor de Passos Coelho e ex-diretor de campanha de Santana Lopes, fez um apelo à união do partido.

João Montenegro, ex-assessor de Pedro Passos Coelho, lançou um apelo à união da “família social-democrata”, uma vez que “está em causa a sobrevivência política” do partido.

O antigo diretor da campanha às eleições diretas de Santana Lopes autoexcluiu-se das listas depois de o segundo lugar que lhe seria atribuído na de Viseu ter sido contestado pelos dirigentes locais, entre os quais Fernando Ruas.

“Já levo mais de 22 anos de militância no PSD e ao longo de todos estes anos sempre estive no partido para unir e não para criar problemas, desuniões ou instabilidades. Esse sempre foi o meu lema e a minha conduta: unir e não dividir”, disse ao Diário de Notícias João Montenegro.

O ex-assessor de Passos garantiu ainda que, quando se apercebeu de que “estava a criar alguma confusão a inclusão do meu nome em Viseu e que estava a incomodar o statu quo de alguns dirigentes locais, rapidamente percebi que tinha de me afastar do processo. E assim o fiz. Solicitei à direção nacional do partido que ponderasse a minha não inclusão nas listas de deputados”.

Durante o processo de elaboração das listas, veio a público que Viseu viva um momento conturbado com a tentativa de a direção nacional dar a João Montenegro o segundo lugar na lista encabeçada por Fernando Ruas, antigo presidente da Câmara de Viseu e ex-eurodeputado.

Ruas terá ameaçado sair da lista caso a escolha de Rui Rio se mantivesse em vez de Pedro Alves, líder da distrital. Este dirigente tinha sido apoiante de Rio desde a primeira hora, mas assumiu-se contra as orientações do líder e foi um dos principais apoiantes de Luís Montenegro quando desafiou a presidência de Rio.

João Montenegro disse ao DN que pediu a exclusão da lista por não querer que “haja o mínimo de ruído, que sirva de pretexto para que o PSD não vença as eleições no distrito de Viseu”.

“Este será provavelmente o último combate político do Dr. Fernando Ruas, o nosso cabeça-de-lista por Viseu. Com os seus 70 anos não acredito que tenha vontade de continuar a fazer política de forma ativa. E gostava que o Dr. Fernando Ruas terminasse o seu percurso político com uma grande vitória no seu distrito. Tudo farei, aliás, para que isso aconteça”, afirmou.

Para Montenegro, o partido “vive um dos momentos mais delicados da sua história”. “O PSD já não vive um momento em que tenha de assumir a sua maturidade política. Já não é isso que está em causa. Em causa está já a sua sobrevivência política. Já tivemos exemplos na Europa de partidos, com uma dimensão semelhante à que o PSD já teve e que foram reduzidos a um espetro político de insignificância”, declarou o social-democrata.

“É pelo bom nome do partido que temos de lutar, é pela sobrevivência política do PSD que temos de nos mobilizar”, apelou o ex-assessor de Passos, num momento em que o descontentamento é geral em quase todas as distritais.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Enquanto Merkel coordena estados para travar terceira vaga, os britânicos já podem “pensar” nas férias de verão

O governo federal alemão está a planear aprovar uma nova legislação que lhe permitirá assumir o controlo dos estados e impor restrições uniformes em todo o país. O anúncio foi feito esta sexta-feira, segundo o Deutsche …

A montanha pariu um rato? (Ou nem tanto) Sócrates ainda arrisca 12 anos de prisão

José Sócrates livrou-se dos crimes de corrupção na Operação Marquês, mas o juiz Ivo Rosa acusou declaradamente o ex-primeiro-ministro de se ter "vendido" ao amigo Carlos Santos Silva. Só que o crime já prescreveu e, …

China multa Alibaba em 2,33 mil milhões de euros por violações antimonopólio

As autoridades chinesas multaram o gigante' de comércio online Alibaba em 18,2 mil milhões de yuan (equivalente a 2,33 mil milhões de euros) por abuso de posição dominante, noticiou este sábado a imprensa estatal na …

PSD disse "não" ao Chega no continente, mas não nos Açores. Rio teme "impacto nacional"

O PSD rejeitou acordos autárquicos com o Chega no continente e a possibilidade de coligações no arquipélago dos Açores entram em choque frontal com política autárquica da direção do partido de Rui Rio. Na quarta-feira, quando …

Dezenas de pessoas estiveram presentes no último adeus do "sempre fundamental" Jorge Coelho

Várias dezenas de pessoas compareceram este sábado de manhã na Basílica da Estrela para a missa de corpo presente do antigo dirigente e ministro socialista Jorge Coelho, "um elemento sempre fundamental nos momentos mais difíceis …

Desconfinamento já se faz sentir nos internamentos. R(t) já está acima de 1

O número de casos está a aumentar e este efeito já se começa a sentir nos internamentos. Esta foi a segunda semana consecutiva com aumento de casos, com uma média de 495 novos casos diários. De …

Plano contra o racismo. Bloco de Esquerda é o único partido a favor de quotas no ensino superior

O Governo colocou em consulta pública o Plano de Combate ao Racismo e Discriminação, que prevê que alunos socialmente desfavorecidos poderão aceder ao Ensino Superior através de contingente especial. O Bloco de Esquerda é o …

Novo Banco vendeu carteiras ao melhor preço (e só depois avaliou conflitos de interesses)

A venda das três carteiras de crédito do Novo Banco em 2019 foi feita pelo preço mais alto e em conformidade com o Acordo de Capitalização Contingente (CCA), segundo a auditoria da Deloitte às operações. “Nos …

UE investiga possível ligação entre tromboses e vacina da Johnson&Johnson nos EUA

A Agência Europeia de Medicamentos (EMA) anunciou esta sexta-feira ter iniciado uma investigação sobre casos de coágulos sanguíneos após toma da vacina da Johnson & Johnson/Janssen contra a covid-19, antes de o fármaco estar disponível …

Cabras

"É um terror. Nunca vi disto". Relâmpago matou 68 cabras no Alto Minho

Um relâmpago matou 68 cabras na freguesia de Gondoriz, em Arcos de Valdevez, distrito de Viana do Castelo. O pastor que perdeu os animais, Dário Silva, diz que, em "40 anos de serra", nunca viu …