/

É o agora ou nunca. Oxigénio pode faltar. Elon Musk tem um plano para resgatar as crianças

7

oninnovation / Flickr

Elon Musk, o bilionário visionário fundador do PayPal, Tesla e SpaceX

As autoridades tailandesas estão numa “corrida contra a água” para conseguir salvar os 12 meninos presos, juntamente com o seu treinador, numa caverna no norte do país. Até Elon Musk já ofereceu ajuda.

O governador de Chiang Rai, Narongsak Osotthanakorn, não podia ter sido mais certo nas palavras para resumir a situação das doze crianças presas no interior da caverna há 13 dias: “É uma corrida contra a água”.

Com a época das chuvas a chegar ao país, as equipas de socorro aceleram os preparativos para retirar a equipa de futebol. Para já, mantém-se o plano de avançar com o resgate entre esta sexta-feira e sábado, mas a morte de um mergulhador, por falta de oxigénio, pode obrigar a rever os planos das autoridades.

Caso não consigam, o resgate poderá acontecer apenas em outubro. “Estamos a calcular quanto tempo temos caso chova, quantas horas, quantos dias”, acrescentou o governador.

Os socorristas estão, com a ajuda de bombas, a tentar baixar o nível da água, de modo a permitir que as crianças não tenham de mergulhar durante muito tempo (recorde-se que alguns dos jovens nem sequer sabem nadar).

Até agora, um mergulhador experiente leva cerca de 11 horas para visitar o local onde se encontram as crianças: seis horas para ir e cinco horas para regressar – menos uma hora, devido a correntes. O percurso estende-se por vários quilómetros através de canais acidentados, com passagens difíceis sob a água.

Nível de oxigénio preocupa

Mas para além da eventual subida do nível da água na gruta, também a concentração de oxigénio está a preocupar as autoridades.

“Preocupa-nos o nível de oxigénio e a água existente na gruta. Temos de traçar um plano que seja o melhor, e em que os riscos sejam mínimos”, afirmou ao Channel News Asia o governador da província de Chaing Rai, Narongsak Osottanakorn .

“Conseguimos transferir cilindros de oxigénio até a cavidade, onde foram abertas. Agora a tarefa é manter o equilíbrio adequado” entre os dois elementos para que os meninos não se sintam afectados, acrescentou o governador, citado pela EFE.

O responsável admite que se continuar a chover a situação não é boa e que é preciso tratar de “retirar os jovens da gruta”. As palavras de Osottanakorn parecem descartar a hipótese inicial de esperar pelo fim das monções para resgatar os 12 jovens.

“Inicialmente pensámos que seria possível manter os jovens vivos durante muito tempo, mas muitas coisas mudaram. Temos um tempo limitado e um trabalho duro”, declarou o comandante dos marines tailandeses, Arpakorn Yookongkaew.

Elon Musk quer ajudar

O país está a receber auxílio de todo o mundo, com a ajuda de países como o Reino Unido ou a China e, de acordo com o Business Insider, até Elon Musk quer ajudar. O jornal escreve que as autoridades tailandesas já estão a discutir com o milionário a possibilidade de usar recursos das suas empresas para ajudar no resgate.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

De acordo com a BBC, o dono da Tesla e da SpaceX afirmou, numa série de mensagens no Twitter, que a experiência das suas empresas poderá ser útil às equipas de resgate. Caso disso é a The Boring Company, especialista em construções de túneis e que, segundo o milionário, é “muito boa a cavar buracos”.

A primeira ideia de Musk para ajudar no resgate era colocar em funcionamento um “radar de penetração terrestre avançado”. Também afirmou que podia fornecer bombas e baterias carregadas para ajudar as autoridades a retirar a água dos túneis.

Mais tarde, o milionário considerou que poderia valer a pena inserir um tubo de nylon dentro da caverna e enchê-lo, tal como um insuflável, para gerar uma espécie de túnel de ar debaixo da água pelo qual os os meninos e o treinador podiam passar sem ter de nadar.

“Estamos em contacto com o Governo tailandês para perceber como podemos ajudar, e estamos a mandar funcionários da SpaceX/Boring Company até à Tailândia para oferecer apoio no terreno”, afirmou um porta-voz da empresa.

“Mal saibamos como podemos ser úteis, faremos todos os possíveis. Estamos a receber orientações do pessoal na operação em Chiang Rai para determinar a melhor forma de empregar os nossos esforços”, acrescenta.

  ZAP //

7 Comments

    • Ó Vítor… há muita coisa neste mundo que tu ainda não percebeste e nunca irás perceber. Todos nós temos as nossas limitações. Aceita-te como és.

  1. A única solução é montar mangas tipo insufláveis e as crianças saírem através dessas mangas

  2. Hahahaaaa!… essa foi forte!….
    Se bem que, quem segue a “lei do menor esforço” (pois tem acesso à Internet para cometar, mas tem preguiça para pesquisar), não merece outra coisa!…

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.