Autárquicas podem custar 21 milhões a mais aos cofres públicos

Mário Cruz / Lusa

O secretário-geral do PS, António Costa, acompanhado por Capoulas Santos, participa num comício em Évora, no âmbito da pré-campanha eleitoral

O Orçamento do Estado para 2017 prevê uma despesa global de 153,1 milhões de euros com os apoios públicos aos partidos. Desse montante, 60 milhões vão pagar a campanha das eleições autárquicas, o que representa um aumento de 54% face ao anterior acto eleitoral.

A secretaria-geral da Assembleia da República, que é responsável pelo pagamento das chamadas subvenções aos partidos, assume o aumento num esclarecimento enviado à TSF.

A estação nota que o Orçamento de Estado para 2017 (OE 2017) prevê que o Parlamento gaste, no total, 153,1 milhões de euros em subvenções aos partidos. Em 2016, esse valor ficou-se pelos 90,6 milhões.

Este aumento justifica-se com o fim dos cortes ao financiamento dos partidos e das campanhas eleitorais que está previsto no OE 2017, apresentado pelo governo do PS no Parlamento, e pelo “acréscimo de 60 milhões de euros” que são destinados especificamente à campanha para as eleições autárquicas.

Trata-se de um aumento de 21 milhões de euros, ou seja 54%, face ao último ano em que houve eleições autárquicas, em 2013, conforme nota a TSF.

Nesse ano, o Estado gastou 38,8 milhões de euros, conforme nota enviada pelo gabinete do secretário-geral da Assembleia da República à rádio.

Este aumento nos valores pode contudo, ainda ser travado se os projectos de lei que PSD e Bloco de Esquerda vão levar a votação no Parlamento, no próximo dia 27 de Outubro, forem aprovados.

O PSD recuou e depois de ter defendido o fim da austeridade também para os partidos, vai apresentar uma proposta com vista a tornar os cortes de 20% nas subvenções públicas definitivos.

A proposta do BE aumenta o valor da redução para os 25%.

ZAP

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Para estes há sempre dinheiro para gastar. O NOSSO DINHEIRO.
    Dinheiro de quem trabalhou, descontou uma vida e não tem nada.
    Gente que trabalhou, descontou, ficou desempregada e NUNCA recebeu um tostao do estado, nem subsidio de desemprego. Gente que tem de viver com os pais porque não tem apoio do estado. gente que não consegue trabalho porque é “velho”.
    Onde anda o nosso dinheiro. Aquele que fomos obrigados a dar aos cofres de alguns e que não há para quem precisa e tem de viver com o apoio de quem tem reformas miseráveis. É UMA VERGONHA.

    • Tenha paciência.
      Irrita-me sempre ver pessoas desbobinarem mentiras. Seja verdadeira!
      Trabalhou, descontou e não teve direito a sub. Desemprego? Não brinque comigo, pois algo se passou. Ou descontou menos tempo do que o minimo para ter acesso ao sub. Desemprego, ou foi despedida ( o subsidio é atribuido a desempregados involuntários, não sei se sabe o que quer dizer “involuntário” ). É mentira, e afirmo com todas as letras MENTIRA, que não tenha tido direito ao subsidio, se cumpriu os requisitos legais exigidos, entre eles, e são os principais, os basicos, os que mencionei antes.
      O minimo são 180 dias de descontos nos ultimos 2 anos, agora, se só descontou durante 180 dias ( 6 meses) em 3 anos, quer o quê? Ou se, em 2 anos, lhe aparecem descontos relativos a 3/4/5 meses quer o quê? Ou se foi despedida por justa causa, quer o quê? Ou se lhe fizeram um contrato de 3 meses e depois a despediram ( nao tendo registo de mais descontos anteriores num espaço de 2anos) queria o quê?
      Haja paciência.

  2. É mais do mesmo.
    Não tem vergonha, já que a consideração pelo cidadão nunca foi assumida de forma concreta, ou seja livre de interesses pontuais.
    Para os partidos e para os políticos, as crises passam ao lado.
    O ZÉ paga, mais uma taxa, mais um imposto, mais um corte nos serviços que deviam estar AO SERVIÇO DO POVO como determina a Constituição.
    É curioso que os políticos e o tribunal constitucional “órgão”que devia ser fiscalizador no cumprimento da dita Constituição,mantém-se em silêncio.
    “saúde, educação, habitação, etc” silêncio que o fado é outro.
    Pessoalmente, já não sei nem entendo nada.

RESPONDER

A longo prazo, o distanciamento social pode até ser melhor para a economia

O isolamento social durante uma pandemia, como é o caso da covid-19, que já fez mais de 48.000 vítimas mortais por tudo o mundo, pode revelar-se melhor para a economia a longo prazo, revelou uma …

Elon Musk doou 1.000 ventiladores a hospitais (mas eram do tipo errado)

Nos últimos dias, Elon Musk, CEO da Tesla, recebeu muitos elogios por ter doado mil ventiladores a hospitais da Califórnia, que enfrentam um número esmagador de casos de coronavírus. Porém, os ventiladores não eram do …

Coronavírus pode replicar-se na boca e nariz durante uma semana antes de infetar pulmões

O coronavírus pode permanecer e replicar-se na boca e no nariz durante uma semana antes de infetar aos pulmões, à traqueia e aos brônquios, revela um estudo, que mostra igualmente que é expulso do organismo …

PSP vai utilizar câmaras portáteis em drones no estado de emergência

A PSP vai utilizar 20 câmaras portáteis de videovigilância, 18 das quais vão ser instaladas em ‘drones’, durante o estado de emergência devido à pandemia de covid-19, anunciou esta quinta-feira o Ministério da Administração Interna …

Em Nova Iorque, prisioneiros são usados para cavar valas comuns

Nova Iorque está a oferecer seis dólares por hora e material de proteção individual aos prisioneiros de Rikers Island que aceitem ajudar a cavar valas comuns. Projeções da Fundação Gates apontam que, em Nova Iorque, o …

EUA estará a pagar para desviar carregamentos de máscaras adquiridas por França

As autoridades francesas estão a acusar os Estados Unidos de terem pago para desviar um carregamento de máscaras faciais oriundo da China. Este episódio é apenas mais um na saga sobre a escassez de máscaras de …

Cerca de 1200 reclusos podem vir a ser libertados

Cerca de 1200 reclusos podem vir a ser libertados antecipadamente para prevenir a propagação da pandemia de covid-19 no meio prisional, revelou esta quinta-feira a ministra da Justiça, Francisca Van Dunem, em declarações à RTP3. A …

OMS e EUA ponderam alargar recomendação para uso de máscaras

A Organização Mundial de Saúde (OMS) vai reavaliar as suas recomendações sobre o uso de máscaras para prevenir a contaminação com covid-19, disse esta quinta-feira o presidente do grupo de especialistas que vai discutir o …

Covid-19. Mais de 95% das vítimas mortais na Europa tinham mais de 60 anos

O diretor regional para a Europa da Organização Mundial de Saúde (OMS), Hans Kluge, revelou esta quinta-fera que mais de 95% das vítimas mortais da covid-19 na Europa têm mais de 60 anos de idade. Em …

Curva portuguesa mostra abrandamento de novos casos (mas é preciso "cautela")

Portugal tem assistido desde o dia 25 de março a um abrandamento do aumento percentual diário de novos casos de covid-19, segundo dados divulgados pelo Barómetro Covid-19 da Escola Nacional de Saúde Pública (ENSP). Segundo Carla …