/

easyJet ameaça interromper rotas entre Madeira e continente

1

Wikimedia

A easyJet ameaçou esta quinta-feira interromper as ligações aéreas entre a Madeira e o continente, a partir de Lisboa e do Porto, depois de o Parlamento ter aprovado a entrada em vigor do novo regime do subsídio de mobilidade.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

O Orçamento do Estado para 2020 (OE2020), esta quinta-feira aprovado no Parlamento, determina que as novas regras entrem em vigor no dia seguinte ao da publicação do documento, passando os madeirenses a pagar apenas o preço estipulado para as passagens aéreas de ida e volta – 86 euros para os residentes e 65 euros para os estudantes -, sem terem de adiantar valores passíveis de reembolso.

“A implementação destas medidas implica a expulsão da easyJet de um mercado liberalizado, por uma decisão política, e que forçará a companhia a interromper as duas rotas domésticas atualmente existentes entre a Madeira e o continente português”, referiu a easyJet em comunicado de imprensa.

A companhia aérea sublinha que a interrupção das ligações a partir de Lisboa e do Porto “terá um enorme impacto negativo tanto na vida das pessoas, como no turismo e na economia de toda a região”.

De acordo com o semanário Expresso, a Easyjet estima que o custo anual deste medida para os cofres do Estado atinja os 200 milhões de euros.

“Continuaremos a monitorizar esta decisão, e a analisar todos os detalhes relacionados com a mesma, com as nossas equipas de regulação e jurídicas”, sublinha a low cost.

  ZAP // Lusa

1 Comment

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.