Drones e aviões dos EUA sobrevoam Nigéria à procura das meninas raptadas

As Forças Armadas norte-americanas têm aviões pilotados e não-pilotados de vigilância a sobrevoar a Nigéria para ajudar nas buscas das mais de 200 estudantes sequestradas por extremistas islâmicos, indicou o Pentágono.

Para esta missão, os Estados Unidos enviaram o drone Global Hawk, que voa a elevada altitude, e o avião pilotado MC-12, um aparelho propulsionado a turbo muito utilizado no Afeganistão, disse um responsável do departamento de Defesa, citado pela agência de notícias francesa, AFP, a coberto do anonimato.

O Pentágono tinha inicialmente rejeitado dizer publicamente se estavam a ser usados ‘drones’, mas admitiram hoje que os aviões não-pilotados estão envolvidos na operação para encontrar as meninas sequestradas.

“Posso confirmar que estamos a utilizar tanto aparelhos pilotados como não-pilotados de ISR (Intelligence, Surveillance and Reconaissance – Informações, Vigilância e Reconhecimento) aéreo na missão para localizar as raparigas raptadas”, disse à imprensa o coronel Steven Warren, sem identificar os modelos dos aviões.

Ambos os tipos de aeronave enviados estão “desarmados” e estão a ser usados estritamente para vigilância, com o objetivo de ajudar a localizar as estudantes desaparecidas, acrescentou.

O Global Hawk, concebido para suceder ao avião de espionagem U2, pode inspecionar uma vasta área, de cerca de 100.000 quilómetros quadrados, num dia com os seus sofisticados radar e sensores.

Contudo, as informações recolhidas pelos aviões de espionagem ainda não estão a ser partilhadas com os nigerianos, estando Washington ainda a trabalhar num acordo para controlar a partilha de informação secreta, indicou Warren.

Os norte-americanos insistem em protocolos precisos sobre como a informação secreta deve ser transmitida a outros países, temendo que informação sensível possa cair nas mãos de um adversário.

O comandante das forças norte-americanas em África, o general David Rodriguez, fez uma visita de dois dias à Nigéria esta semana para discutir como Washington pode ajudar o Governo nesta crise do sequestro, incluindo um acordo sobre partilha de informação secreta.

Os extremistas do grupo Boko Haram sequestraram 276 estudantes da remota cidade de Chibok, no estado de Borno, nordeste da Nigéria, a 14 de abril, e cerca de 223 estão ainda desaparecidas.

Os radicais islâmicos divulgaram na passada segunda-feira um vídeo para mostrar algumas das raparigas, 77 das quais foram já identificadas pelos pais.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Tempestade de areia "engoliu" cidade na China

Uma forte tempestade de areia "engoliu" a cidade de Dunhuang, no noroeste da China, no passado domingo. De acordo com o South China Morning Post, a forte tempestade de areia, que provocou nuvens de poeira com …

Raíssa faz bolachas com o lema "Fora Bolsonaro". Já se tornaram virais

Uma brasileira começou a fazer bolachas com o lema "Fora Bolsonaro" em jeito de brincadeira, mas agora já vende centenas todos os dias. Aquilo que começou como uma simples brincadeira, acabou por tornar-se viral. A ideia …

Zara, 19 anos, quer ser a mulher mais nova de sempre a voar sozinha à volta do mundo

Uma jovem, de 19 anos, pôs mãos à obra para levar a cabo um "gap year" (o chamado ano sabático) com um propósito muito fora do comum: tornar-se a mulher mais nova de sempre a …

Francês diz ter usado método matemático para ganhar o Euromilhões

O francês, que não quis revelar a sua fórmula à imprensa, ganhou, no dia 11 de junho, 30 milhões de euros com a combinação com a qual jogava há um mês. A história foi contada, esta …

Mais de metade da população portuguesa já tem a vacinação completa

Mais de metade da população residente em Portugal (52%) já tem a vacinação completa contra a covid-19, revela o relatório semanal de vacinação divulgado esta terça-feira pela Direção-Geral da Saúde (DGS). Segundo o último relatório semanal …

Campeão olímpico criou problemas no seu país natal

Richard Carapaz, medalha de ouro no ciclismo, foi direto: "O país nunca acreditou em mim". Presidente do Equador, ministro e Comité Olímpico reagiram. Poucos dias depois de ter subido ao pódio final da Volta a França …

Jovens preocupados com fertilidade e efeitos secundários das vacinas contra a covid-19

Com o avanço das campanhas de vacinação, um grande número de pessoas das faixas etárias baixo dos 30 anos mostra-se relutante em tomar a vacina contra a covid-19. Os jovens falam de preocupações com fertilidade …

Dois gestos de Cla(ri)sse que ficam para a memória olímpica

Clarisse Agbégnénou foi campeã olímpica no judo, pela primeira vez - mas a atitude que demonstrou, mal venceu a final, ficará também nos registos. Campeã mundial cinco vezes, mais duas medalhas de prata. Cinco medalhas em …

Sindicatos avançam com ações legais para travar despedimento coletivo na TAP

Os sindicatos que representam os trabalhadores da TAP vão avançar com ações legais para travar o despedimento coletivo que a empresa iniciou na segunda-feira, que abrange 124 profissionais. "Até agora houve conversa, a partir de agora …

Ginastas alemãs usam fato integral para combater sexualização da modalidade

Ao contrário do que acontece com os ginastas masculinos, que podem optar por calções ou calças, as mulheres competem, desde o início da modalidade, de bodies que expõem grande parte do seu corpo. Quando, no último …