Encontrada uma das estudantes raptadas pelo Boko Haram há dois anos

Uma das 219 estudantes raptadas há mais de dois anos pelo Boko Haram em Chibok, no Nordeste da Nigéria, foi encontrada sã e salva.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Representantes de associações locais informaram que Amina Ali foi a primeira jovem encontrada desde o sequestro pelo grupo extremista.

A menina foi descoberta esta terça-feira por vigilantes na Floresta de Sambisa, no estado de Borno, considerada um dos últimos redutos dos islamitas do grupo extremista Boko Haram, informou Tsambido Hosea Abana, um dos responsáveis em Chibok pelo movimento #BringBackOurGirls (Tragam as nossas jovens de volta), no Twitter.

Yakubu Nkeki, do grupo de Pais das Jovens Raptadas em Chibok, deu a mesma informação à agência France Presse (AFP), acrescentando que a estudante tinha 17 anos quando foi raptada.

“Ela encontrou-se com os pais, que a reconheceram, antes de ser levada para a base militar em Damboa”, contou Ayuba Alamson Chibok, um líder comunitário, à AFP.

Os três homens disseram que a adolescente parece ter tido um filho no cativeiro. Abana informou que outras jovens sequestradas se encontram na mesma floresta, próxima da República dos Camarões, alvo dos militares há várias semanas.

O grupo extremista Boko Haram raptou 276 estudantes de uma escola secundária em Chibok na noite de 14 de abril de 2014, tendo 57 conseguido fugir pouco tempo depois.

Nada se sabia das 219 que ficaram, desde a divulgação de um vídeo pelos radicais em maio de 2014, até que uma mensagem, uma aparente “prova de vida”, foi enviada ao governo nigeriano no início deste ano.

O rapto provocou indignação e chamou a atenção mundial para a rebelião do Boko Haram, que já deixou pelo menos 20 mil mortos e mais de 2,6 milhões de deslocados desde 2009.

ZAP / ABr

PUBLICIDADE

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.