Droga, notas de 500 euros e muitos telemóveis na prisão de Sintra

Há vídeos divulgados na Internet que revelam uma festa na prisão de Sintra com os reclusos a comprar e a consumir droga, com muita comida e muitos telemóveis — e sem nenhum guarda prisional à vista.

As imagens começaram por ser divulgadas pelo jornal Correio da Manhã, mas foram entretanto também difundidas por outros órgãos de informação, nomeadamente pela SIC.

Nelas é possível constatar a descontracção absoluta dos reclusos do Estabelecimento Prisional de Sintra a vender e consumir droga e a usar telemóveis, que são proibidos nas cadeias portuguesas.

No vídeo divulgado pelo canal televisivo, não se vê qualquer guarda prisional por perto e são ainda reveladas fotografias de reclusos, publicadas pelos próprios nas redes sociais, onde alguns surgem com notas de 500 euros que serão falsas.

As imagens, registadas com telemóveis dos reclusos, foram publicadas nas páginas de Facebook dos mesmos, adianta o Jornal de Notícias.

Segundo explicou um guarda prisional ao jornal, a festa registada nos vídeos realizou-se numa das salas de convívio da prisão para comemorar a entrada de “um recluso famoso por aqueles lados”,

De acordo com dados oficiais citados pelo JN, a prisão de Sintra tem 753 reclusos e 158 guardas prisionais.

Mas o estabelecimento de alta segurança chega a ficar com apenas 10 guardas de serviço em certas alturas do dia, revela a SIC.

Festa já está a ser investigada

A Direção-Geral de Reinserção e Serviços Prisionais anunciou entretanto que já está a investigar a festa que terá sido autorizada.

“Está a decorrer processo de inquérito a esta situação, bem como à da utilização de telemóveis por reclusos, o que não é permitido”, salienta a DGRSP, em comunicado citado pela Lusa.

“Mais se informa que as alegadas notas de 500 euros correspondem a fotocópias que se encontram apreendidas, estando os reclusos envolvidos a ser objecto de processo disciplinar”, acrescenta o comunicado da DGRSP.

A mesma fonte refere que os produtos alimentares que aparecem nos vídeos são “vendidos” no Estabelecimento Prisional e garante que serão feitas “as participações devidas ao Ministério Público, sendo que os principais protagonistas serão colocados em regime de segurança”.

ZAP / Lusa

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Agora pergunta-se como é que em cadeia de “alta segurança” existe tudo aquilo que é proibido, andam a brincar com as pessoas e com o nosso dinheiro e sobretudo com a nossa segurança, precisamos também de um partido que conteste tudo isto e que ponha toda esta pouca vergonha em causa, basta de tanta liberdade e de tanta farsa.

  2. e a maior das vergonhas o que se passa nessa terra de fenómenos a prisão mais se confirma que e um mero hotel para bandidos que tem cama mesa e festas telemóveis drogas tem tudo somente porque alguém e conivente com esta malandragem. Faz falta em portugal e um joe arpaio que e sherif na california que todos os que por la passam não desejam la voltar mas isto e na america

    • Realmente a “América” é mesmo o melhor exemplo de prisões a nível mundial…
      É triste quando a ignorância não dá mais…

RESPONDER

O Bosão de Higgs foi apanhado a fazer algo inesperado

Uma equipa de cientistas do Laboratório Europeu de Física de Partículas (CERN) observou o Bosão de Higgs, a fazer algo inesperado: à medida que caía, esta parecia decompor-se numa combinação inesperada de partículas. De acordo com …

Feitos de estrelas. Os nossos ossos são compostos por estrelas que explodiram

Uma nova investigação concluiu que metade do cálcio do nosso Universo é oriundo de uma supernova rica em cálcio, que explodiu há milhões de anos. O novo estudo, cujos resultados foram esta semana publicados na revista …

"Monarquia criminosa". Parlamento declara Catalunha republicana e não reconhece o rei

O Parlamento catalão aprovou esta sexta-feira uma resolução na qual declara que “a Catalunha é republicana e, portanto, não reconhece nem quer ter um rei”, rotulando a monarquia de “criminosa”. A resolução foi aprovada em sessão …

Novo método deteta metais tóxicos em alimentos e água em apenas algumas horas

Uma equipa de cientistas da Universidade de Joanesburgo, na África do Sul, desenvolveu um método sensível para detetar níveis perigosos de metais pesados em alguns alimentos e água. Os vestígios de metais como chumbo (Pb), arsénico …

Meghan Markle vence primeira batalha judicial contra jornal britânico

A Duquesa de Sussex conseguiu que o Tribunal Superior de Londres optasse por manter anónima a identidade das suas cinco amigas, como parte da ação legal que está a ser levada a cabo. O 39º aniversário …

Cientistas obrigados a rebatizar dezenas de genes humanos. A culpa é do Excel

Só no ano passado, os cientistas viram-se obrigados a mudar os nomes de 27 genes humanos por causa de um erro de leitura do Microsoft Excel. Tal como explica o portal The Verge, que avança …

"Vai continuar a queimar". Covid-19 é mais parecida com um fogo florestal do que com ondas e picos

Com o surgimento do novo coronavírus no mundo, vários especialistas previam que este iria surgir em ondas e picos. Agora a visão de futuro é outra e os especialistas dizem que a pandemia se compara …

Mudanças climáticas podem vir a causar mais mortes do que a covid-19, alerta Bill Gates

  As mudanças climáticas podem custar muito mais vidas nas próximas décadas do que a pandemia do novo coronavírus (covid-19). O alerta é do co-fundador da Microsoft, Bill Gates, que, através de uma reflexão no seu …

Descoberta a primeira disrupção gigante nas nuvens de Vénus

Uma equipa internacional de cientistas, que incluiu um investigador do Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço (IA), descobriu a "primeira disrupção gigante" nas nuvens de Vénus que tem fustigado as zonas profundas da atmosfera …

TVI aposta em estúdio a Norte. Nuno Santos quer Informação mais ao estilo da SIC Notícias do que da CMTV

O diretor-geral da TVI, Nuno Santos, afirmou, em entrevista ao jornal Público, que a estação de Queluz de Baixo vai apostar num estúdio no Norte, revelando ainda que pretende mudar a Informação do canal mais …