Dormir muito é tão prejudicial como dormir pouco

Um novo estudo descobriu que dormir muito pode ter consequências tão prejudiciais para a saúde como dormir pouco, reduzindo igualmente as capacidades cognitivas. 

Um grupo de cientistas da Universidade norte-americana de Ontario conduziu em junho de 2017 o “maior estudo de sono do mundo”, que contou com 44 mil participantes. Os resultados da investigação foram agora publicados na revista científica Sleep.

“Queríamos realmente registar os hábitos de sono de pessoas de todo o mundo”, explicou Adrian Owen, co-autor do estudo, em comunicado.

Os participantes foram questionados sobre quantas horas dormiam habitualmente, tendo que responder a um extenso questionário sobre os seus hábitos de sono. De acordo com a publicação, o objetivo passava por perceber o impacto das horas de sono na mente.

“O questionário era bastante complexo. Os participantes tinham que nos dizer várias coisas, como a medicação que tomavam, a idade, a localização geográfica ou o tipo de educação que tinham recebido – pois estes são os fatores que podem contribuir para alguns dos resultados”, sustentou o investigador.

Uma das descobertas mais surpreendentes dava conta que os participantes que dormiam menos de quatro horas por noite tinham atividades cognitivas como se fossem nove anos mais velhos.

A equipa descobriu também que a forma como o sono afeta o corpo é transversal a todos os adultos. As maiores capacidades cognitivas foram notadas em participantes que relatavam dormir cerca de 7 a 8 horas por noite, independentemente da idade – números que a Ciência já nos tinha provado através de outras publicações.

Curiosamente, os investigadores descobriram ainda que dormir horas a mais é tão prejudicial para o cérebro como dormir muito pouco.

“Descobrimos também que as pessoas que dormiam mais do que as 7/8 horas recomendadas pelos médicos tinham igualmente dificuldades cognitivas, tal como as dormiam poucos”, acrescentou Conor Wild, que liderou o estudo.

O que já disse a comunidade científica

Muito já se disse e já se escreveu sobre o número de horas que cada um de nós deve dormir. Por norma, os médicos recomendam cerca de 7 a 8 horas diárias de sono. Vários estudos publicados recentemente vão ao encontro desse número.

A Ciência também se tem pronunciado amplamente sobre o tema – com alguns estudos bastante contraditórios. Investigações conduzidas em fevereiro de 2015 revelaram que dormir 8 horas faz, afinal, mal à saúde. Um estudo mais recente, de julho de 2017, sugere que dormir mais de 10 horas por dia aumenta o risco de contrair doenças cardiovasculares.

E os especialistas vão ainda mais longe. Além de estudarem o número de horas ideal para o bem-estar, apontam ainda a melhor posição para dormir, de forma a conseguir obter um melhor descanso. O segredo é, segundo dizem, dormir de lado – e, de preferência, para o lado esquerdo.

ZAP // IFLScience

PARTILHAR

RESPONDER

"Parasitas" vai ter uma série na HBO. E já são conhecidos dois nomes do elenco

A produção sul-coreana de Bong Joon Ho, especialmente condecorada pela Academia, merece agora uma adaptação para a televisão pelas mãos da HBO. A série televisiva de "Parasitas" foi anunciada em janeiro e a produção está encarregue …

O carregador do seu smartphone é mais potente do que o computador da Apollo 11

Não restam dúvidas de que a informática deu um passo gigante em termos de evolução nos últimos 50 anos. Agora, um engenheiro de software descobriu que até mesmo o carregador do seu smartphone é mais …

Tribunal suspende construção da Gigafactory na Alemanha

Um tribunal alemão ordenou à Tesla, este domingo, a suspensão das obras da sua fábrica "Gigafactory" por questões ambientais. Em novembro do ano passado, Elon Musk, presidente executivo da Tesla, anunciou que a Alemanha tinha sido …

Novos semáforos da Índia ficam vermelhos quando os condutores buzinam

A Polícia de Mumbai, na Índia, instalou detetores de ruído em vários semáforos de cruzamentos importantes da cidade, visando reduzir a poluição sonora. Agora, quanto mais os condutores buzinam, mais tempo a luz se mantém …

Polícia de Hong Kong procura autores de roubo de papel higiénico

Um camião que transportava papel higiénico foi, esta segunda-feira, alvo de um assalto à mão armada em Hong Kong, onde a escassez do produto motivou uma corrida ao comércio local. As autoridades informaram que um motorista …

Centeno considera gravações de Varoufakis "politicamente lamentáveis"

O presidente do Eurogrupo considerou, esta segunda-feira, a atitude do antigo ministro das Finanças grego, que gravou reuniões do fórum de ministros das Finanças da zona euro, "politicamente lamentável". "Honestamente, não tenho comentários a fazer sobre …

Elton John obrigado a interromper concerto devido a crise de pneumonia

O cantor britânico foi obrigado a interromper um concerto, na Nova Zelândia, devido a um diagnóstico de pneumonia atípica. No último domingo, o cantor britânico Elton John interrompeu um concerto no Auckland’s Mount Stadium, na Nova …

Tancos. Coronel da GNR nega pacto de silêncio

O ex-diretor de investigação criminal da GNR disse, esta segunda-feira, desconhecer qualquer pacto de silêncio com a Polícia Judiciária Militar que envolvesse a colaboração na investigação do furto das armas de Tancos. Na sessão desta segunda-feira …

Anel de curso perdido nos EUA encontrado 47 anos depois na Finlândia

Um anel de curso de um liceu nos Estados Unidos, perdido em 1973, foi agora descoberto numa floresta da Finlândia. De acordo com o The Guardian, Debra McKenna perdeu o anel de curso do marido em …

Apresentadas mais de 50 queixas contra post de André Ventura sobre Joacine Katar Moreira

A Comissão para a Igualdade e Contra a Discriminação Racial (CICDR) já recebeu mais de 50 queixas devido à publicação na qual o deputado do Chega sugeria devolver Joacine Katar Moreira ao seu país de origem. Em …