Dormir demais faz pior do que dormir de menos

Wi2_Photography / Flickr

As pessoas que dormem mais apresentam um aumento maior no risco de mortalidade do que as pessoas que dormem menos do que as 6 a 8 horas por noite.

As pessoas que dormem mais apresentam um aumento maior no risco de mortalidade do que as pessoas que dormem menos do que as 6 a 8 horas por noite.

Investigações recentes sobre o sono sugerem que afinal, dormir oito horas por noite pode fazer mal à saúde.

Segundo Gregg Jacobs, especialista do Centro de Transtornos do Sono da Faculdade de Medicina da Universidade de Massachusetts, nos Estados Unidos, estudos efectuados nos últimos dez anos indicam que 8 horas não é o tempo ideal de sono para nos mantermos saudáveis.

“Houve cerca de 34 pesquisas – estudos epidemiológicos que acompanham as pessoas durante um tempo, envolvendo mais de dois milhões de pessoas, que mostram de forma consistente que há uma relação entre a duração do sono e a mortalidade“, afirma Jacobs. Segundo o cientista, o nível mais baixo de mortalidade corresponde a sete horas de sono.

“Portanto, quando dormimos menos do que sete horas ou mais do que sete, há um aumento gradual no risco de mortalidade – e as pessoas que dormem mais apresentam um aumento maior no risco de mortalidade, do que as pessoas que dormem menos”, conclui o cientista.

Para Jacobs, sete horas de sono é a quantidade perfeita.

Menos do que sete horas significa que a pessoa tem mais probabilidades de morrer mais cedo e mais do que isso significa que as probabilidades de morrer mais cedo são ainda maiores.

De seis a oito?

No entanto, um outro especialista em sono, Frank Cappuccio, professor de medicina cardiovascular e epidemiologia na Universidade de Warwick, na Grã-Bretanha, afirma que, quando se fala em sono, deveríamos pensar num período ideal que varia entre as seis e as oito horas.

Segundo Cappuccio, medir o sono com precisão pode ser problemático.

“A nossa tendência é usar métodos muito simples, como perguntar às pessoas quantas horas dormem por noite, em média”, explica.

Mas, segundo o médico, as pessoas não medem com exactidão quanto tempo dormem.

Contar com o depoimento das pessoas transforma os estudos do sono numa ciência inexacta pois, aparentemente, temos tendência a sobrestimar o seu tempo de sono.

Mesmo com essa falta de precisão, Cappuccio defende que, se uma pessoa acha que dorme entre seis e oito horas por noite, não deve ter que se preocupar.

RelaxingMusic / Flickr

O período de sono ideal parece ser, afinal, 7 horas pr dia - não as 8 que vulgarmente se considera.

O período de sono ideal parece ser, afinal, 7 horas pr dia – não as 8 que vulgarmente se considera.

Falta e excesso

Uma pessoa que durma mais, ou menos, do que um período de seis a oito horas por noite, aparentemente apresenta mais risco de desenvolver problemas como hipertensão, diabetes e complicações cardiovasculares.

“Quem dormir mais do que oito horas ou menos do que seis, apresenta um grande aumento do que estimamos ser o risco de desenvolver estes problemas, ou morrer mais cedo”, realça Cappuccio.

Uma análise de voluntários que participaram num estudo sobre o sono revelou um aumento de 12% nas mortes entre os que dormem menos, comparado com os que dormem seis a oito horas por noite.

Mas surpreendentemente os investigadores descobriram um aumento de 30% das mortes entre os que dormiam mais do que 8 horas por noite.

Sete horas

Apesar das provas de que as pessoas não são testemunhas fiáveis do seu próprio sono, Gregg Jacobs afirma que é possível ter uma ideia de qual é o tempo de sono ideal.

Todos os anos, na primavera, a Fundação Nacional do Sono dos EUA investiga milhares de adultos, de uma amostragem científica aleatória da população – e frequentemente são descobertas coisas interessantes.

Uma dessas descobertas é a de que “o adulto típico actualmente afirma ter sete horas de sono por noite – e na verdade, parece ser esta a duração média do sono na população adulta mundial”, afirma Jacobs à BBC. Para o cientista, talvez as sete horas de sono seja o período de sono mais natural para o cérebro.

Os estudos realizados indicam que a maioria dos adultos diz que se sente descansado e com energia depois de um período sete horas de sono e apenas 5% afirmam que se sentem sonolentos durante o dia.

Há algo nas sete horas de sono, em termos das respostas que nos dão e do que observamos em termos de saúde, este parece ser o tempo ideal para dormir”, diz Jacobs.

// BBC

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Estudos da treta… A pessoa deve dormir até acordar naturalmente. Ponto. Cada organismo é diferente. Cada pessoa tem o seu padrão de sono, se estiver sempre a acordar de noite, logo vai ter necessidade de dormir mais…

  2. Não importa que fumes, que bebas muito, que te drogues, que só comas fast-food, sejas viciado em açúcar, que nunca saias da frente da televisão, que faças sexo indiscriminado e sem camisinha, desde que durmas por sete horas está tudo bem, vais viver mais.

RESPONDER

Morreu Sean Connery, Sir James Bond

O actor escocês Sean Connery morreu, neste sábado, aos 90 anos de idade, conforme avança a BBC. As causas da morte não são ainda conhecidas. Sean Connery tornou-se conhecido como "James Bond", tendo sido o primeiro …

"Uma das actividades de maior risco é ir ao restaurante"

Medidas como a proibição de circulação entre concelhos e o recolher obrigatório "são mais simbólicas do que eficazes e efectivas" no combate à covid-19, defende o médico e investigador Carlos Martins, considerando que seria mais …

Vieira da Silva escolhido para conselheiro da CE na presidência portuguesa da UE

O ex-ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, José António Vieira da Silva, foi escolhido como conselheiro especial da Comissão Europeia para preparar o trabalho na área dos direitos sociais durante a presidência portuguesa …

Supremo dá razão a juiz afastado por ter "mau feitio"

O juiz desembargador Eurico Reis viu o Supremo Tribunal de Justiça dar-lhe razão, anulando o concurso interno no Tribunal da Relação de Lisboa onde foi afastado por, alegadamente, ter "mau feitio". O Supremo anula, assim, a …

Marcelo, Governo e oposição em queda (mas Costa é aprovado por eleitores de PSD e Bloco)

O arrastar da pandemia e o agravar do número de casos de infectados por covid-19 em Portugal, está a desgastar a imagem do primeiro-ministro que está em queda nas sondagens. Mas a oposição não está …

Crónica ZAP - Nota Artística por Nuno Miguel Teixeira

Nota artística: o Pepe tem um GPS inconclusivo?

https://soundcloud.com/nuno-teixeira-264830877/pacos-de-ferreira-3-2-fc-porto-o-musical Paços de Ferreira. Cidade quase deserta nos últimos dias, com as pessoas a cumprirem as regras. Paços de Ferreira. A cidade que recebeu um campeão quase deserto, com os jogadores a não cumprirem as regras. Ao …

Os cães vão para o céu? Lápides mostram que animais de estimação se tornaram família após a II Guerra

Os donos de animais de estimação no século XVIII amavam-nos profundamente, mas os donos contemporâneos são mais propensos a acreditar numa vida após a morte, onde verão os seus animais de estimação falecidos mais uma …

Governo decide hoje novas medidas para controlar a pandemia. Partidos estão divididos

O Conselho de Ministros reúne-se este sábado para decretar “ações imediatas” de controlo da pandemia, um dia depois de o primeiro-ministro ter recebido os partidos com assento parlamentar com vista a um consenso sobre estas …

Secretas e PJ investigam QAnon (que acusa autoridades de esconderem provas sobre rede pedófila)

Os Serviços de Informação e a Polícia Judiciária (PJ) estão a investigar as ligações de seguidores do movimento conspiracionista QAnon aos denominados "Movimentos pela Verdade" e a elementos do Chega. A notícia é avançada pela revista …

Terapia genética restaura visão de ratos totalmente cegos (e vai ser testada em humanos)

Os investigadores da Nanoscope usaram uma terapia genética para restaurar células danificadas. Este método conseguiu melhorar a visão de ratos que eram completamente cegos. Os fotorrecetores são as células da primeira etapa da cadeia que permite …