Domingues ficou ofendido. Governo tentou evitar demissão (que “só peca por tardia”)

Tiago Petinga / Lusa

António Costa e Mário Centeno

António Costa e Mário Centeno

O Governo tentou que o presidente do conselho de administração da Caixa Geral de Depósitos demissionário, António Domingues, recuasse na decisão de abandonar o cargo, disse hoje o comentador Luís Marques Mendes na SIC.

“Entre sexta-feira e este domingo – e por isso é que o Ministério das Finanças só anunciou este domingo a demissão – foram feitas várias tentativas de que ele recuasse na sua decisão”, sem êxito, explicou o comentador social-democrata.

Segundo Marques Mendes, a promessa feita a António Domingues de que não teria de apresentar qualquer declaração de rendimentos “nunca devia ter sido feita“.

“Eu julgo que António Domingues, apesar de ter de ir apresentar ao Tribunal Constitucional as declarações de rendimentos, pensava que elas permaneceriam confidenciais”, mas, com a aprovação da proposta do PSD introduzida através de uma alteração ao Orçamento do Estado para 2017 “não tinha escapatória”, sustentou.

Houve, inclusive, uma repetição da votação da lei na Assembleia da República na passada quinta-feira – um procedimento pouco habitual -, e “os três partidos que a tinham aprovado mantiveram a sua votação”, numa jogada que Marques Mendes classificou como “xeque-mate”.

“António Domingues considerou que esta era uma lei ad hominem, aprovada especificamente para esta situação, para o obrigar a tornar pública a sua declaração de rendimentos, e ficou ofendido com a sua aprovação”, observou.

Marques Mendes expressou o desejo de que “este seja o fim desta novela e que o assunto se resolva com rapidez, porque a Caixa anda há quase um ano a ser falada”.

O comentador televisivo frisou ainda que toda esta polémica “não vai afetar de forma nenhuma a recapitalização da Caixa, que irá por diante independentemente da equipa” que a executa.

BE diz que demissão já só peca por tardia

A deputada do BE Mariana Mortágua considerou este domingo que a demissão de António Domingues da presidência da Caixa Geral de Depósitos “já só peca por tardia” porque “quem não reconhece a lei não serve” para o banco público.

“A demissão de António Domingues da presidência da administração da Caixa Geral de Depósitos já só peca por tardia. O inexplicável arrastamento deste processo ao longo de três meses foi prova de uma irresponsabilidade que agora se encerra”, disse Mariana Mortágua numa declaração na sede do BE, em Lisboa.

Na opinião da deputada bloquista, “quem não reconhece a lei não serve para a Caixa Geral de Depósitos”.

“Quem se demite por não estar disposto às regras de transparência a que o cargo obriga, nunca esteve à altura de assumir esse cargo”, disse a deputada bloquista.

/Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Pessoalmente não concordo que estes senhores queiram ficar isentos de escrutinio publico. Quem desempenha funções publicas só tem de ser transparente, a bem da imagem do próprio, do Estado e de todos nós contribuintes.
    O que me parece estranho porém, é porque razão a Lei, “feita á medida”, passou e agora chumbam a sua aplicação. Alguém nesta história virou a casaca, ou estavam distraídos quando a votaram a Lei (feita á medida), poderiam estar eventualmente com uma ” disfuncionalidade cognitiva temporária”, ou, parece-me mais isto, alguém tentou “entalar” o governo. Se a ideia foi esta, foi conseguida, tendo em conta as confusões todas que se geraram com esta questão.

Diferenças entre Rio e Costa "ficaram muito marcadas" no debate

Apesar de esclarecedor, Rui Rio sublinhou que o debate de segunda-feira "não foi decisivo", frisando que, até 6 de outubro, "ainda há um caminho a percorrer". O líder do PSD, Rui Rio, defende que as …

WhatsApp começa a ganhar relevância nas eleições em Portugal

Uma investigadora do ISCTE atribui muita importância aos grupos que começam agora a surgir no WhatsApp, que "não são uma coisa muito visível", mas "chega às pessoas de uma forma diferente" e "mais personalizada". Ainda …

Avioneta da Força Aérea espanhola cai no Mar Menor. Instrutor de voo e aluna morreram

Um instrutor e uma aluna morreram esta quarta-feira depois de um avioneta da Força Aérea Espanhola ter caído no Mar Menor, perto da localidade de San Javier, na região de Múrcia. As duas vítimas mortais eram …

Rosa Grilo reafirma inocência. Amante nega qualquer envolvimento no crime

A segunda sessão do julgamento foi marcada por contradições da arguida Rosa Grilo, acusada do homicídio do marido, em coautoria com o amante. Segundo a SIC Notícias, nesta segunda sessão do julgamento, no Tribunal de Loures, …

Primeiro debate a seis começou com divergências nas pensões e terminou com carne e peixe

Realizou-se nesta quarta-feira o primeiro debate da campanha eleitoral com todos os líderes dos partidos políticos com assento parlamentar. Transmitido pelas Rádios TSF, Renascença e Antena 1, o debate deixou a nu as divergências ideológicas …

Missão do PPM é alertar para "revolução bolchevique" em Portugal

A missão do Partido Popular Monárquico (PPM) nas eleições legislativas é alertar para "a revolução bolchevique" que está em curso em Portugal, país que corre o risco de se transformar numa Venezuela, segundo o presidente …

Gelado para comer na rua paga mais IVA do que se for para consumir num café

Os gelados estão sujeitos a taxas diferentes de IVA, conforme sejam consumidos num estabelecimento comercial ou se destinem a ser comidos num espaço público. Em causa está a interpretação que o Fisco faz do serviço …

Amigos, amigos, 'Champions' à parte. Ronaldo e Félix encaram-se em duelo lusitano

A primeira jornada da Liga dos Campeões reserva um duelo especial para os portugueses entre o Atlético de Madrid e a Juventus. De lados opostos estarão João Félix e Cristiano Ronaldo. Os portugueses estarão de coração …

Michel Temer usa a palavra "golpe" para falar da destituição de Dilma Rousseff

"Nunca apoiei o golpe e nem fiz nada para que isso acontecesse", disse Michel Temer - que chegou ao poder em 2016, após o processo de destituição de Dilma Rousseff - numa entrevista à emissora …

PGR denuncia irregularidades na investigação ao homicídio de Marielle Franco

Esta terça-feira, a procuradora-geral da República brasileira denunciou irregularidades na investigação do caso do homicídio da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes. Raquel Dodge, que concluiu o mandato de dois anos na liderança do …