Domingues vai entregar declaração (mas contrariado)

João Relvas / Lusa

António Domingues, o novo presidente da Caixa Geral de Depósitos

António Domingues, o novo presidente da Caixa Geral de Depósitos

António Domingues e os restantes gestores da administração da Caixa Geral de Depósitos vão entregar as respectivas declarações de rendimentos no Tribunal Constitucional, embora contra a sua vontade.

A garantia foi dada por Marques Mendes, no seu habitual espaço de comentário na SIC Notícias, e entretanto confirmada pela TSF junto de “fonte próxima do processo”.

Ao cabo de um mês, a novela CGD poderá assim estar perto do fim, mas António Domingues ainda vai marcar a sua posição contra a apresentação da declaração, entregando no Tribunal Constitucional um parecer jurídico que salienta que não está obrigado a comunicar os seus rendimentos e património.

Este dado foi apurado pela TSF que assegura, contudo, que se este parecer for rejeitado, o presidente da CGD “não fará finca-pé” e entregará mesmo a declaração no TC.

Marques Mendes já tinha dito, no seu espaço de comentário na SIC, no domingo à noite, que “os gestores da Caixa já decidiram que vão cumprir a lei, que vão apresentar as suas declarações de rendimentos e património”.

O comentador político também garantiu que os gestores “vão pedir que haja confidencialidade”, ou seja, que o TC não divulgue os dados das declarações ao público.

E “se, como é provável, o Tribunal não autorizar este pedido e disser que as declarações são públicas como as de qualquer outra pessoa que tenha de as apresentar, os dirigentes da Caixa, na sua maioria, vão tomar a decisão de ficar em funções“, garantiu ainda Marques Mendes.

O comentador vaticinou também que “poderão sair, no máximo, três a quatro administradores, sendo que dois serão os estrangeiros”, mas que “António Domingues ficará em funções”.

ZAP

PARTILHAR

11 COMENTÁRIOS

  1. É pena não ter saído, era bom p/ todos os portugueses que não tinham que lhe pagar o ordenado super milionário que vai usufruir e ainda c/ benesses que pode duplicar!!! No final vamos ver se vai eliminar os prejuízos astronómicos que pessoas como passaram pela CGD que nada fizeram em beneficio, somente p/ GAMAR.

  2. Considerando o pressuposto de que “Estão ao serviço dos portugueses têm o direito de saber com o que começam ao serviço do estado!” todos os funcionários públicos têm obrigatoriamente de publicar num qualquer portal os seus rendimentos para que todos os portugueses possam escrutinar.

  3. Tanto tempo para entregarem a relação de patrimonio traz agua no bico . A esta hora já não teem nada de compremetedor nos seus nomes .

  4. Só precisava de acertar no totobola com a certeza com que já tinha dito que o Domingos nunca rejeitaria a taluda que todos os meses vai receber dos contribuintes portugueses.
    Contrariado, mas engole o sapo como está na moda, e mantêm o poleiro.
    Falta só saber se o TC vai aceitar a chantagem de manter os dados secretos.
    A divulgação dos dados ( igual para todos os funcionários do estado ) é uma forma de transparência e de garantia de idoneidade pelo escrutínio público. Mantê-los secretos é o mesmo que não os entregar.

  5. Vejam os ordenados milionários da RTP e vão-se aperceber que o ordenado do homem que tem pela frente uma missão tão importante, (salvar a CGD) é uma ninharia se o compararmos com alguns que também são pagos pelo erário publico…

  6. Se estão a esconder ao Povo uma simples declaração de rendimento então esconderão todos os negócios da CGD. Mas é certinho como vamos ser “comidos de cebolada” . Mas os políticos AMAM Portugal???…desenganem-se. O Zanal Bava tambem era o maior da rua dele e ficamos sem, pelo menos, 800 milhões.
    Este senhores já não tem crédito do Povo Português. É só negociatas. O CEO (Chief Executive Officer) já não tem a confiança de ninguém, exceto do primeiro ministro.

  7. nomeiem-me a mim que eu entrego a declaração imediatamente, e tomo posse imediatamente, e transformo a CGD no banco que tinha de ser, e não nesse elefante branco que é, e que nos vai custar ainda tantos bilhões…

  8. O ditado é antigo, “Quem não deve não teme”, mas depois deste filme todo, por que razão o nosso governo se sujeita a estes caprichos de quem pensa que está acima da lei. Não é bom pronúncio do que para aí vem, se a insistência nestes senhores continua, provavelmente vamos assistir a empresas fantasmas sediadas em offshores que vão cobrar serviços de consultoria e estudos de mercado por valores astronómicos, para ajudar na gestão da CGD, e esses valores não vão aparecer nas declarações de IRS de ninguém.
    E já agora, no meio de 10 000 000 de portugueses não se encontra ninguém mais honrado, sério, competente e barato que aceite um ordenado de lei para exercer a mesma função.
    Ao primeiro ministro, gostaria de deixar o seguinte recado, no contrato com esta administração responsabilize-se pessoalmente pelo trabalho que lá for desenvolvido e assine por baixo. É assim que eu gostaria de ver.

  9. Como contribuinte português para mim estes indivíduos já nem a trabalhar de graça serviam. Deve haver alguma… entre eles e quem os contatou.
    Agora anda o governo a tentar tapar o sol com uma peneira, infelizmente é o país e governantes que temos.

RESPONDER

Há quatro mestrados portugueses entre os melhores do mundo segundo o Financial Times

Uma lista anual publicada pelo Financial Times ordena as 55 escolas de gestão em todo o mundo que mais se destacam nos 17 indicadores avaliados por esta publicação. O mestrado em Finanças da Nova School of …

Há cada vez mais denúncias de assédio. Motorista de autocarros de Coimbra foi suspenso após importunar jovem

Um motorista de autocarros de Coimbra foi suspenso depois de ter sido filmado enquanto assediava uma jovem num veículo dos SMTUC, a empresa de transportes públicos da cidade. O caso está a dar destaque a …

"A pandemia precipitou uma epidemia." Fungo negro disparou pela Índia desde a segunda vaga

A mucormicose, uma doença fúngica rara e frequentemente mortal, explodiu em toda a Índia durante a pandemia de covid-19. “A pandemia precipitou uma epidemia”, disse Bela Prajapati, otorrinolaringologista no Hospital Civil, na Índia, ao The New …

Governo aponta "soluções" para rever tabela remuneratória da Função Pública (e quer limitar "mandatos" das chefias intermédias)

O Governo está a avaliar “várias soluções” para rever a tabela remuneratória da Função Pública que passam por “alongá-la” ou alterar os momentos de entrada em cada carreira. A informação foi avançada pela ministra Alexandra Leitão, …

Já abriram os primeiros concursos para gastar a bazuca. Costa destaca "orgulho" na boa gestão de fundos europeus

Arranca, nesta segunda-feira, o Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), com a abertura dos dois primeiros concursos para obtenção de financiamento da chamada "bazuca" europeia. O primeiro-ministro António Costa destaca a "boa gestão" dos fundos …

Parlamento sueco aprova moção de censura e derruba Governo

O primeiro-ministro sueco foi derrubado, esta segunda-feira, por um voto de desconfiança no Parlamento, situação inédita na história política da Suécia, e tem uma semana para se demitir ou convocar novas eleições. Resultado da reviravolta na …

MAI não revela velocidade a que seguia carro de Cabrita (e culpa a vítima pelo acidente)

Três dias após o acidente mortal na A6, o Ministério empurra as culpas para o trabalhador e continua a ocultar dados relativo à viagem. O Ministério da Administração Interna (MAI) recusa revelar a que velocidade seguia …

Militar de extrema-direita que ameaçou virologista belga encontrado morto

Jürgen Conings foi encontrado morto. O militar de extrema-direita estava em fuga após ameaçar um virologista, na Bélgica. O militar de extrema-direita Jürgen Conings, que estava em fuga após ameaçar um virologista, na Bélgica, “foi encontrado …

Sporting domina época: quatro campeonatos e dois títulos europeus

Último sucesso de uma época recheada de troféus aconteceu no hóquei em patins. Futsal e hóquei em destaque. O Sporting é o novo campeão nacional de hóquei em patins. Neste domingo, no quarto jogo da final, …

Primeira volta das eleições regionais em França marcada por abstenção recorde

Entre 66% e 68% dos franceses não foram às urnas para votar na primeira volta das eleições regionais e departamentais, numa disputa que foi favorável ao centro-direita, enfraqueceu a extrema-direita e mostrou as fraquezas do …