Documentos “relevantes” apreendidos no ministério de Centeno ficam guardados no MP

Olivier Hoslet / EPA

O ministro das Finanças, Mário Centeno

A Procuradoria-Geral da República diz que os dados “considerados relevantes” vão ficar anexados ao inquérito, que entretanto foi arquivado pela inexistência de qualquer crime.

Os documentos apreendidos durante as buscas feitas ao Ministério das Finanças, considerados “relevantes”, vão ficar anexados ao inquérito mandado arquivar por inexistência de crime, informou a Procuradoria-Geral da República (PGR).

No que diz respeito aos restantes documentos, a Procuradoria-Geral da República adiantou ao Diário de Notícias que a lei indica que é “restituída a quem de direito” por parte do juiz.

Ao que apurou o jornal junto da PGR, “nos termos conjugados dos artigos 17.º da Lei do Cibercrime e 179.º, n.º3 do Código de Processo Penal, no inquérito ficam apenas os documentos que foram considerados relevantes para a apreciação dos factos em investigação”.

Questionada sobre o destino dos documentos com valor para um inquérito onde se concluiu a inexistência de crime, ou quem a eles terá acesso caso permaneçam no Ministério Público, a instituição não respondeu.

O Ministério das Finanças disse ao DN que não iria dar qualquer resposta sobre este assunto, depois de ter sido questionado sobre se já recebeu – ou a eventualidade de receber – quaisquer documentos que foram apreendidos na sexta-feira, dia 26 de janeiro.

O advogado Marinho e Pinto, por sua vez, disse ao jornal que o Ministério das Finanças “deve exigir a devolução de tudo” o que os investigadores do Departamento de ação e Investigação Penal (DIAP) levaram durante as buscas.

O antigo bastonário da Ordem dos Advogados admitiu admitiu ainda que “deve ser o proprietário dos objetos a pedir a devolução“, porque caso contrário “o Ministério Público arquivará e guardará” os documentos obtidos para a realização do inquérito em causa.

Este caso iniciou-se no dia 5 de janeiro, com a notícia de que o ministro das Finanças tinha pedido dois bilhetes ao Benfica para assistir com o filho a um jogo de futebol contra o FC Porto, no camarote presidencial do Estádio da Luz.

As buscas foram realizadas pela 9.ª Secção do Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Lisboa a 26 de Janeiro, com base em notícias que o Ministério Público considerou indiciarem a existência de eventuais práticas do crime de obtenção de vantagem indevida.

Posteriormente, houve também notícias que afirmavam que o filho de Luís Filipe Vieira recebeu vantagens no pagamento de IMI da sua casa. O processo foi arquivado a 1 de Fevereiro, por o Ministério Público ter concluído que não havia indícios de crime.

ZAP //

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Relevantes porquê? Se o processo foi arquivado “pela inexistencia de qualquer crime,… ” , o que é que pode haver como relevante em relação a este caso que afinal não tinha razão de existir? Já não bastam os irresponsaveis problemas e a incompetência que tomou cargo o Ministério Público ao levantar este processo?

Indonésia garante que atração ao estilo de Jurassic Park não representa uma ameaça para os dragões de Komodo

O Ministério do Ambiente da Indonésia diz que estão a ser tomadas precauções para garantir a segurança dos dragões de Komodo perto do local de construção da atração turística. No final de setembro, foi noticiado que …

PEV e PAN ameaçam chumbar Orçamento na especialidade

Esta quarta-feira, em debate sobre o Orçamento do Estado para 2021, PEV e PAN ameaçaram chumbar a proposta de OE na especialidade. No debate sobre o Orçamento do Estado para 2021, no Parlamento, Inês Sousa Real …

Imagens de satélite indicam que Irão começou construções em instalação nuclear

Imagens de satélite divulgadas esta quarta-feira mostram atividades na instalação nuclear iraniana de Natanz, um dia depois de inspetores da Agência Internacional de Energia Atómica confirmarem que o Irão iniciou a construção de uma central …

"Salvadores brancos". Organização vai acabar com as viagens de celebridades a África

A organização Comic Relief vai deixar de enviar celebridades como Ed Sheeran ou Stacey Dooley para fazerem filmes promocionais em países africanos após decidir que a abordagem reforça estereótipos ultrapassados sobre “salvadores brancos”. Além de acabar …

Tragédia no Canal da Mancha. Quatro migrantes morreram em alto mar após Governo rejeitar rota segura

De acordo com as autoridades francesas, quatro migrantes - incluindo duas crianças de cinco e oito anos - morreram ao tentar chegar ao Reino Unido de barco através do Canal da Mancha. O pequeno barco …

Detidos 21 suspeitos de desviarem fundos para financiar Puigdemont na Bélgica

A operação da polícia espanhola contra o alegado desvio de fundos públicos para financiar as despesas do ex-presidente regional catalão Carles Puigdemont fugido na Bélgica resultou hoje em 21 detidos ligados ao movimento independentista na …

Ativista detido depois de tentar retirar uma escultura indonésia do Museu do Louvre

Mwazulu Diyabanza foi detido na semana passada em Paris, depois de tentar retirar uma escultura indonésia do Louvre. O ativista congolês disse que a ação foi parte de um protesto para que os museus europeus …

Proteção Civil do Porto já pediu recolher obrigatório e recomenda novo estado de emergência

A Proteção Civil do distrito do Porto já avançou com o pedido ao Governo de recolher obrigatório para a região. Marco Martins sugere ainda o regresso ao estado de emergência. Marco Martins, responsável pela proteção Civil …

Exames nacionais de 2021 mantêm normas excecionais criadas no anterior ano letivo

Os professores vão voltar a contabilizar, na classificação dos próximos exames nacionais, apenas as respostas às perguntas obrigatórias e àquelas em que o aluno tenha melhor pontuação, à semelhança das normas excecionais aplicadas no ano …

PSD-Madeira critica preços "pornográficos" e "obscenos" nas viagens da TAP no Natal

O PSD-Madeira voltou nesta quarta-feira a criticar os preços praticados pela TAP nas viagens para a região, referindo que na época do Natal chegam a atingir 1.143 euros, e considerou os valores “pornográficos” e “obscenos”. “São …