Dívida pública aumenta 5,3 mil milhões de euros em 2015 e falha previsões

O Banco de Portugal anunciou esta segunda-feira que a dívida pública atingiu os 231,1 mil milhões de euros em dezembro de 2015, o que representa um aumento de 5,3 mil milhões de euros face ao registado no final de 2014.

De acordo com a nota estatística hoje divulgada pelo BdP, em que não são indicados os valores em percentagem do Produto Interno Bruto (PIB, já que o valor do PIB só será revelado pelo INE em março), a dívida pública na ótica de Maastricht (a que conta para Bruxelas) situou-se nos 231,1 mil milhões de euros em dezembro de 2015.

Comparando com o valor registado no final do mês anterior, verifica-se que houve uma diminuição de 200 milhões de euros no último mês de 2015 – e isto apesar da operação do Banif, já que o Estado recorreu a dinheiro em caixa para financiar os 2,3 mil milhões que teve de desembolsar no âmbito da resolução do banco.

O banco central justifica esta queda do valor da dívida em dezembro com “uma diminuição de empréstimos (1,6 mil milhões de euros) e emissões líquidas positivas de títulos (1,4 mil milhões de euros), nomeadamente de longo prazo”.

Assim, excluindo os depósitos da administração pública, a dívida registou um aumento de 4,1 mil milhões de euros em dezembro face ao mês anterior, fechando o ano passado nos 217,7 mil milhões de euros.

No esboço de Orçamento do Estado para 2016, o executivo estimava que a dívida pública atingisse os 128,7% do PIB em dezembro de 2015, uma projeção já mais pessimista do que a que constava do programa de governo dos socialistas (de 128,2% do PIB) e também mais elevada do que aquela que o anterior Governo de Pedro Passos Coelho tinha reportado a Bruxelas no âmbito da segunda notificação do Procedimento dos Défices Excessivos (de 125,2% do PIB).

Usando a última estimativa conhecida do PIB, publicada em setembro pelo INE, a dívida nestes valores poderá representar 129,7% do PIB.

Na nota estatística, o regulador bancário refere que “a operação de resolução do Banif teve impacto no valor de dezembro de 2015 da dívida pública, através da inclusão dos títulos de dívida emitidos pela Oitante (0,7 mil milhões de euros)”, acrescentando que também “as transferências de capital efetuadas pelo Estado e pelo Fundo de Resolução para o Banif implicaram um aumento de 2,3 mil milhões de euros na dívida líquida de depósitos, por via da redução de depósitos”, a que se somam duas garantias bancárias do Estado no total de 746 milhões de euros.

ZAP

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. «Lista do World Gold Council coloca Portugal à frente da Arábia Saudita, Espanha e Reino Unido. Reservas somam 383 toneladas e valem 12,1 mil milhões de euros.»

    È um grande clube. E tu!? Não estás nele.

  2. Então os tais que põem sempre as contas em dia e resolvem todos os problemas deixaram-nos um aumento da dívida de 5 mil milhões em 2015? A sério? Parece impossível!

  3. Mas estavam a espera de que?
    Entretanto, mais uns quantos aumentaram a sua riqueza…
    Andais todos a nanar e a apoiar partidos…

RESPONDER

Cerca de 80% dos processos de racismo acabam arquivados

Cerca de 80% dos processos instaurados pela Comissão pela Igualdade e Contra a Discriminação Racial (CICDR) entre 2006 e 2016 acabaram arquivados, concluiu um estudo do Centro de Estudos Sociais (CES) da Universidade de Coimbra, …

Liga Europa. Há um duelo entre treinadores portugueses nos "oitavos"

Com todas as equipas portuguesas fora de prova, conhecem-se os clubes que se vão defrontar nos oitavos-de-final da Liga Europa. Em competição continuam três treinadores portugueses. O sorteio dos oitavos-de-final da Liga Europa foi dado a …

Desigualdade entre homens e mulheres é "estúpida" e "inaceitável", diz Guterres

O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, declarou esta sexta-feira que a desigualdade entre homens e mulheres é "estúpida" e "inaceitável" e enumerou ainda cinco áreas que necessitam de igualdade de género para "mudar o …

Isabel dos Santos comprou casa em Lisboa através de um dos paraísos fiscais mais secretos do mundo

A empresária Isabel dos Santos utilizou uma empresa com sede no Estado norte-americano de Delaware, considerado um dos paraísos fiscais mais secretos do mundo, para comprar um imóvel de luxo em Lisboa, que está avaliado …

"Não é aceitável". Alentejo de fora dos descontos nas portagens

Carlos Pinto de Sá, presidente da Câmara de Évora, considera “incompreensível” que a A6 (Autoestrada Marateca-Caia), que atravessa o Alentejo, não esteja incluída na lista das autoestradas que vão beneficiar de uma redução do preço …

Afinal, a economia portuguesa cresceu 2,2% em 2019 (mas está em desaceleração)

O Instituto Nacional de Estatística (INE) reviu em alta, de 0,2 pontos percentuais, o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) português em 2019, situando-o em 2,2%, três décimas acima das previsões do Governo. Ainda assim, …

Deputado do PSD propõe referendo. "Concorda com a despenalização da prática da eutanásia?"

O deputado do PSD Pedro Rodrigues enviou na quarta-feira aos companheiros de bancada um projeto de resolução que propõe ao Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, a convocação de um referendo sobre a eutanásia. De …

Alguém apostou no Placard num café fechado. Santa Casa perdeu dois milhões de euros

Durante quatro dias, a Santa Casa da Misericórdia registou o valor de dois milhões de euros em apostas, a partir de um café encerrado em Odivelas. Entre 9 e 12 de fevereiro, alguém apostou dois milhões …

Bairro da Jamaica. Novas suspeitas reabrem queixa contra agentes

Os moradores envolvidos nos confrontos de janeiro de 2019, no Bairro da Jamaica, pedem a reabertura do processo contra os agente da PSP. A defesa quer ver anulada a decisão do Ministério Público que acusou …

"Cuidados de morte." Governo acusado de cortar em cuidados paliativos para poupar dinheiro

A Associação Nacional dos Cuidados Continuados (ANCC) acusa o Governo de estar a cortar nos cuidados paliativos para poupar dinheiro. A TSF avança esta sexta-feira que a Associação Nacional dos Cuidados Continuados (ANCC) não tem dúvidas …